Desafios e oportunidades no empreendedorismo feminino

Leia a(s) proposta(s) abaixo e envie sua redação.

Atenção: Esta semana 40 redações, do limite de 40, já foram enviadas!

Imprimir
Texto:
A+
A-
PUBLICIDADE

Os desafios enfrentados pelo empreendedorismo feminino incluem desigualdade de gênero, acesso limitado a financiamento e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. No entanto, não se pode negar sobre as oportunidades surgem da crescente conscientização sobre diversidade, programas de apoio específicos para mulheres empreendedoras e a capacidade de trazer perspectivas únicas para o mercado. Pensando nisso, o Banco de Redações do Brasil Escola preparou o seguinte tema: "Desafios e oportunidades no empreendedorismo feminino".

Para realizar a proposta, você deverá construir um texto dissertativo-argumentativo respondendo ao questionamento da proposta, demonstrar domínio da norma culta da língua, mobilizar diversas áreas do conhecimento, ou seja, seu conhecimento de mundo para desenvolver o tema, respeitando a estrutura do texto dissertativo-argumentativo.

Além disso, você deve levar em consideração os textos apresentados na coletânea, levantar os principais argumentos, dados e exemplos e realizar uma análise crítica, deixando claro seu posicionamento diante do tema na conclusão do texto. Apresente uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.

Saiba como fazer uma boa dissertação e conheça também as características deste gênero textual?.

ATENÇÃO: as redações serão corrigidas de acordo com os critérios do ENEM, seguindo seu método de análise e pontuação, assim como suas regras. 

Atenção aos motivos que podem zerar sua redação:
1) Fuga total ao tema;
2) Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
3) Texto com até 7 linhas;
4) Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto;
5) Redação em branco;
6) Cópia do texto motivador.

Cronograma para envio de redações:
1º período:2 a 8 de abril
2º período: 10 a 18 de abril
3º período: 20 a 27 de abril

Evite enviar a redação pelo celular. A estrutura do texto pode ficar comprometida e o corretor ortográfico do celular pode trocar as palavras.

As correções estarão disponíveis a partir do dia 1 de abril.

Enviou seu texto em março de 2024? Acesse aqui a correção.


Texto 1:

Empreendedorismo feminino é um termo que abrange muito mais do que simplesmente negócios liderados por mulheres. É uma força revolucionária que engloba a criação, desenvolvimento e expansão de empresas por mulheres, desafiando as normas tradicionais e superando barreiras em um ambiente empresarial predominantemente masculino.

Este movimento não apenas promove a igualdade de gênero no mundo dos negócios, mas também introduz perspectivas únicas, fomentando inovação e
crescimento econômico. [Sebrae] Leia o texto na íntegra 

Texto 2:

De acordo com levantamento do Sebrae, destacado no início desta reportagem, o número de mulheres empreendedoras chegou a 10,3 milhões no
terceiro semestre de 2022, enquanto a quantidade de empresárias que geram empregos subiu 30% de 2021 para o ano passado. Os números são positivos, mas as mulheres empresárias têm desafios a enfrentar no mercado. Apesar do aumento nas contratações, a pesquisa mostra que, no cenário total de negócios comandados por mulheres, nove a cada 10 empreendedoras continuam comandando suas empresas sozinhas.

[...]

Dados do Sebrae, divulgados no relatório Empreendedorismo Feminino, mostram que as mulheres também dedicam menos horas por semana ao negócio, por conta da jornada múltipla — que envolve trabalho, cuidados com a casa e com a família — como um dos motivadores para isso. Esse é um fator elencado também por outras pesquisas, como a intitulada “Estatísticas de Gênero“, desenvolvida pelo IBGE. Segundo os índices, 40% delas trabalham menos de 40 horas semanais, enquanto 36% dos homens conseguem dedicar mais de 40 horas ao negócio por semana.

“A conciliação entre vida pessoal e profissional é uma questão que afeta diretamente as mulheres, que muitas vezes precisam lidar com a dupla jornada e a falta de suporte familiar”, lembra Veronica Lima, do Sebrae-SP. Conforme os dados levantados, o estudo revelou uma média de 21,4 horas semanais dedicadas aos afazeres domésticos por mulheres. Para os homens, o índice foi de 11 horas semanais. [CNN] Leia o texto na íntegra