Whatsapp

FIES

FIES

Seleção exige média mínima de 450 pontos nas provas objetivas e nota mínima de 400 na redação do Enem.
Estudantes com menor renda podem financiar seu curso com juros zero
Estudantes com menor renda podem financiar seu curso com juros zero
Crédito da Imagem: FNDE

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação (MEC) que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar estudantes com menor renda para o financiamento de cursos superiores em instituições particulares. 

Quem pode participar do Fies

O candidato deve ter feito qualquer edição do Enem, a partir de 2010, com média de 450 pontos no exame. Além disso, é necessário estar dentro da renda estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC). 

A partir de 2023, o Fies também vai exigir nota mínima de 400 pontos na redação do Enem. Essa medida passaria a valer em 2021, mas foi adiada por duas vezes.

Os candidatos ao Fies precisam comprovar renda familiar mensal de até 3 salários mínimos por pessoa (per capita). Além disso, estudantes que já tenham concluído algum curso superior também podem se inscrever, desde que não tenham nenhuma dívida de financiamento com o programa. 

Entenda a diferença entre Enem, SiSU, ProUni e Fies

Bolsistas parciais do Programa Universidade Para Todos (ProUni) também podem se inscrever no Fies para financiar o valor restante do curso, desde que seja para a mesma graduação e o valor da soma do ProUni com o Fies não ultrapasse o valor da semestralidade.

Saiba como usar o ProUni e FIES ao mesmo tempo 

Datas do Fies 2022

  • Inscrições: 8 a 11 de março
  • Resultado: 15 de março
  • Complementação das informações: 16 a 18 de março
  • Lista de espera: 16 de março a 28 de abril

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como e quando fazer a inscrição no Fies?

O MEC realiza duas edições do Fies, uma a cada início semestre, pelo site do FiesSeleção, a partir de login com CPF e senha. Confira abaixo os passos para se inscrever no Fies:

1º: acesse o site fies.mec.gov.br e clique em "Minha Inscrição" => "Primeiro Acesso";

2º: informe seu CPF e data de nascimento. O sistema localizará o resultado do Enem e, caso o candidato tenha a pontuação mínima exigida, será solicitada a criação de uma senha para acesso ao login e um e-mail pessoal, endereço que receberá o link de ativação da inscrição; 

3º: acesse o e-mail cadastrado para ver o link de ativação (verifique caixas de spam, quarentena ou similares). Siga as orientações do e-mail para a ativação de sua inscrição;

4º: volte ao site do FiesSeleção, clique na opção "Já sou cadastrado" => informe CPF e senha cadastrados e preencha os dados pessoais;

5º: preencha os dados dos membros da família e suas rendas na aba "Grupo Familiar". É preciso cadastrar o CPF de todos os familiares com mais de 14 anos. Se a pessoa não tiver renda ou estiver desempregado, preencha com R$ 0,00. 

6º: selecione um grupo de preferência e escolha até 3 cursos que tenham vagas no Fies, levando em consideração o seu perfil e interesse. 

Vagas e cursos do FIES

O Fies 2021 teve a oferta aprovada de 97 mil vagas para todo o ano (contando as duas edições), 3 mil a menos do que em 2020. 

O MEC adotou critérios de prioridade para a oferta de vagas pelo Fies, ou seja, o financiamento pode ser feito para cursos presenciais de todas as áreas e regiões do país, mas alguns locais e áreas de graduação são prioritários no preenchimento. Confira:

  • Regiões Prioritárias

Mesorregiões com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), como Norte e Nordeste. 

  • Cursos prioritários

Cursos nas áreas de Saúde, Engenharia e Computação e licenciaturas, Pedagogia e Normal Superior, o equivalente a 60% das oportunidades. 

CLIQUE PARA AMPLIAR

ATENÇÃO: cursos a distância (EaD) NÃO são financiados pelo Fies.

  • Prioridade para cursos com melhores notas

A porcentagem de vagas varia de acordo com a pontuação que o curso tem em determinada instituição de ensino, nota definida pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), sendo os mais bem avaliados (nota 5) os cursos prioritários para o financiamento do Fies. 

  • Conceito 5: 50% das vagas

  • Conceito 4: 40% das vagas

  • Conceito 3: 30% das vagas

  • Cursos recém-autorizados: 25% das vagas

Transferência de Curso

O MEC estipulou que o Enem seja utilizado para limitar a transferência de curso de quem tem o Fies. O estudante precisa comprovar desempenho no exame igual ou superior a nota de corte do curso para o qual deseja se transferir. 

Resultado do Fies

O Fies conta com a chamada regular e a convocação da lista de espera. Veja abaixo quais os procedimentos para quem for pré-selecionado:

1º etapa: o pré-selecionado no Fies deve completar as informações no site.

2ª etapa: após completar as informações, é necessário procurar Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino na qual a vaga é oferecida para análise da documentação, dentro do prazo de cinco dias. 

3ª etapa: após validação da documentação pela CPSA, o selecionado tem 10 dias (após o 3º dia da validação) para procurar o banco parceiro do Fies para o fechamento do contrato. 

Pagamento do Fies

No Fies, o estudante não paga juros. Mensalmente, precisa pagar para a instituição financeira o valor referente ao encargo operacional fixado em contrato (cerca de R$ 50). Além disso, os estudantes precisam contratar com o banco um seguro de vida.

Já as parcelas do saldo devedor começam a ser pagas, independente da modalidade, no primeiro mês após a terminar o curso, desde que o aluno tenha renda. Se não houver renda no momento, ou em algum outro período do pagamento, será cobrado o valor mínimo definido pelo regulamento. 

De acordo com as regras estabelecidas pelo MEC, o prazo máximo para o pagamento do Fies é de 14 anos, levando em consideração a capacidade de quitação mensal do estudante. 

Cobrança judicial de dívidas

Contratos assinados até o segundo semestre de 2017 e que tiverem dívida mínima de R$ 10 mil estão sendo cobrados judicialmente. O débito é ajuizado após 360 dias de inadimplência na fase de amortização (pagamento de parcelas). Estudantes com valores inferiores a R$ 10 em atraso são cobrados apenas administrativamente.

Renegociação do Fies

No último dia de 2021, o Governo Federal editou uma Medida Provisória (MP) que estabeleceu regras para a renegociação de dívidas do Fies. A intenção é beneficiar mais de 1 milhão de estudantes que estão com débitos vencidos e que formalizaram a contratação do financiamento até o segundo semestre de 2017.

O Ministério da Educação (MEC) informou que, até o final de 2021, pouco mais de 1 milhão de beneficiários do Fies estavam inadimplentes em mais de 360 dias. Esse número representa 48% dos contratos ativos.

A medida prevê que os beneficiários do Fies com débitos há mais de 90 dias poderão parcelar as dívidas em até 150 meses (12 anos e 6 meses), com redução de 100% dos juros e multas. Caso resolva quitar a dívida, o estudante recebe um desconto de 12% sobre o saldo devedor.

No caso dos estudantes com débitos vencidos há mais de 360 dias, o Governo vai conceder desconto de 92% da dívida consolidada para os estudantes que estão no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou que receberam auxílio emergencial. Para os demais beneficiários, o desconto será de 86,5%,

A renegociação de dívidas do Fies deverá ser realizada por meio dos canais de atendimento do banco que financiou o curso.

Se você ainda tem dúvidas sobre o Fies, acesse o nosso FAQ ou o site do Fies.

Assista às nossas videoaulas

Artigos de FIES

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola