Topo
pesquisar
Texto-A+A

Banco de Redações

agosto

Tema: Fome: um retrato da desigualdade social no Brasil
Leia a(s) proposta(s) abaixo e envie sua redação

Atenção: Esta semana 35 redações, do limite de 40, já foram enviadas! [?]

PUBLICIDADE

Uma fala recente do atual presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, trouxe à tona uma discussão importante acerca da necessidade de rever políticas públicas para combater a fome no país. Isso, pois, é um problema social que persiste por consequência de diversos fatores como, por exemplo, a falta de emprego. Por isso, a proposta do Banco de Redações do mês de agosto é que você desenvolva um texto sobre o seguinte tema: "Fome: um retrato da desigualdade social no Brasil".


Para realizar a proposta, você deverá construir um texto dissertativo-argumentativo respondendo ao questionamento da proposta, demonstrar domínio da norma culta da língua, mobilizar diversas áreas do conhecimento, ou seja, seu conhecimento de mundo para desenvolver o tema, respeitando a estrutura do texto dissertativo-argumentativo. Além disso, você deve levar em consideração os textos apresentados na coletânea e, de preferência, aprofundar a pesquisa sobre o assunto em outros meios, levantar os principais argumentos, dados e exemplos e realizar uma análise crítica, deixando claro seu posicionamento diante do tema na conclusão do texto.

Saiba como fazer uma boa dissertação e conheça também as características deste gênero textual​.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

ATENÇÃO: as redações serão corrigidas de acordo com os critérios do ENEM, seguindo seu método de análise e pontuação, assim como suas regras. 

Atenção aos motivos que podem zerar sua redação:
1) Fuga total ao tema;
2) Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
3) Texto com até 7 linhas;
4) Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto;
5) Redação em branco, mesmo com texto em rascunho.
6) Cópia do texto motivador

Cronograma para envio de redações:
1º período: 1 a 8 de agosto
2º período: 10 a 15 de agosto
3º período: 17 a 25 de agosto

Evite enviar a redação pelo celular. A estrutura do texto pode ficar comprometida e o corretor ortográfico do celular pode trocar as palavras.

As correções estarão disponíveis a partir do dia 1º de setembro.

Enviou seu texto em julho de 2019? Acesse aqui a correção.

Não sabe como começar seu texto? Então confira algumas dicas aquiaqui e aqui.

Elabore sua redação considerando as ideias a seguir:

A fome é a situação na qual a alimentação que o indivíduo consome não é suficiente para o gasto energético das atividades básicas diárias. Em muitos casos de pobreza extrema, uma pessoa fica dias sem ter o que comer ou ingere pouca quantidade de alimento. Pode ser comprovada pela relação peso e altura em um indivíduo cujo Índice de massa Corporal (IMC) esteja abaixo de 18%. [Brasil Escola] Leia o texto na íntegra


Falta dinheiro, comida e garantias. Em Fortaleza, pelo menos, 204.177 famílias seguem em situação de extrema pobreza. Isto considerando os registros formais dessa condição, pois essa quantidade refere-se às famílias inscritas junto à Prefeitura no Cadastro Único - mecanismo do Governo Federal que identifica e caracteriza a população de baixa renda para inserção nos programas sociais. Nas famílias extremamente pobres, a renda familiar mensal por pessoa é de apenas R$ 89,00. A permanência da desigualdade de renda tem como efeito privações como a fome, pois a condição social, avalia a Prefeitura e pesquisadores, guarda estreita relação com o acesso a alimentos em quantidade e qualidade adequadas. [G1] Leia o texto na íntegra

Nós conseguimos uma redução substancial da fome, se você comparar aos anos 2000, quando falávamos em 1 bilhão de pessoas passando fome. Nós estamos hoje falando em 820 milhões. Foi um grande progresso.

Isso se deve em grande parte a uma mudança de estratégia: o combate à fome antes era direcionado exclusivamente ao aumento da produção agrícola, à disponibilidade de alimentos. Achava-se que as pessoas passavam fome porque não tinham alimentos. Isso é só parte das verdade.

Hoje a maior parte das pessoas que passa fome não é porque não têm alimentos. O mundo produz hoje mais do que o suficiente para alimentar toda a população mundial, ainda joga fora um terço da produção. Hoje o grande problema é o acesso aos alimentos, as pessoas não têm como pagar, porque não têm emprego ou terra para plantar. Ou porque uma seca destruiu a terra que tinha. [Exame] Leia o texto na íntegra


Redações corrigidas



BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola