Topo
pesquisar
Em 22/06/2017 16h10, atualizado em 23/06/2017 12h21

Cursos e profissões de 10 presidentes do Brasil

Especial

Direito, Economia, Sociologia e Medicina são algumas das carreiras dos ex-presidentes. Por Silvia Tancredi
PUBLICIDADE

Para ser presidente do Brasil é necessário estudar qual carreira? Na verdade, nenhuma. Não é necessário ter curso superior para ser presidente do Brasil, mas muitos dos ex-governantes da nação fizeram faculdade. Listamos dez ex-presidentes e mostramos qual curso de graduação e em quais universidades eles estudaram. Veja!

Getúlio Vargas

Getúlio Vargas
Vargas estudou Direito
na UFRGS

Getúlio Dornelles Vargas foi presidente do Brasil de 1930 a 1945 e de 1950 a 1954, época conhecida com Era Vargas. O político é lembrado, entre outras coisas, por ter sancionado em 1º de maio de 1943 o Decreto-Lei nº 5 452, que criou a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). 

Estudou Direito de 1904 a 1907 na Faculdade Livre de Direito de Porto Alegre, atual Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O primeiro trabalho de Vargas foi como promotor público no Fórum de Porto Alegre. Depois, resolveu retornar à sua cidade natal, São Borja, onde atuou como advogado. 

Juscelino Kubitschek 

Juscelino Kubitschek
JK graduou-se em
Medicina na UFMG

Foi presidente do Brasil de 1955 a 1960. É mais conhecido por ter colocado em ação a transferência da capital do Rio de Janeiro para Brasília, cidade que foi construída durante o seu governo. Na sua gestão, adotou o projeto de desenvolvimento econômico chamado de Plano de Metas.

Kubitschek formou-se no curso de Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e, depois, curso especialização em Urologia na cidade de Paris, na França. Teve consultório próprio e foi professor. Também exerceu o cargo de capitão-médico no Hospital Militar.

Jânio Quadros

Jânio Quadros
Quadros formou-se em
Direito na USP

O governo populista de Jânio Quadros durou apenas sete meses em 1961, pois ele renunciou alegando que “forças terríveis” tramavam contra seu mandato. Ele é lembrado por usar uma vassoura como símbolo da sua campanha presidencial, dizendo que a usaria para varrer toda a corrupção do Brasil. 

O ex-presidente estudou Direito na Universidade de São Paulo (USP). Ele ministrou aulas para o curso na Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Também foi professor de Geografia em colégios tradicionais do estado de São Paulo.

João Goulart 

João Goulart
Jango estudou Direito
na UFRGS

Após a renúncia de Jânio Quadros, assumiu a presidência de 1961 a 1964. Começou o governo no regime parlamentarista. Em 1963, os brasileiros votaram para a volta do presidencialismo. Contudo, no final do governo de Goulart, o Brasil passou pelo Golpe Militar, o qual resultou em mais de 20 anos de ditadura. 

Assim como Vargas, Goulart, conhecido como Jango, estudou Direito na UFRGS pela vontade do pai. Exerceu a carreira de advogacia pouco tempo, pois tinha interesse maior na política, à qual ingressou no início da década de 1940.

Tancredo Neves 

Tancredo Neves
Tancredo graduou-se em
Direito na UFMG

O mineiro Tancredo Neves foi eleito presidente em 1985, porém, na véspera da sua posse, faleceu. Foi deputado e ministro da justiça no governo de Vargas e governador de Minas Gerais. 

Graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito da UFMG. Em 1932, seu último ano na faculdade, foi preso enquanto participava das manifestações da Revolução Constitucionalista, sendo solto dois dias depois. Depois de formado, exerceu a profissão de advogacia e atuou como promotor, este último cargo por apenas dois meses.

José Sarney 

José Sarney
Sarney cursou Direito
na UFMA

Com a morte de Tancredo Neves, José Sarney assumiu a presidência de 1985 a 1989. Durante o seu governo, foi aprovada a Constituição de 1988, que trouxe, entre outras conquistas, o fim da censura, a livre organização partidária, o retorno das eleições diretas e a divisão dos poderes. 

O político formou-se em Direito na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em 1953. Atuou como colaborador em jornais e suplementos literários. Antes de ingressar na política, também foi professor de Direito.

Fernando Collor 

Fernando Collor
Collor estudou Ciências
Econômicas na UFAL

Collor foi o primeiro presidente eleito diretamente depois da Ditadura Militar. Governou o Brasil de 1990 a 1992. Depois de passar por processo de impeachment por denúncias de corrupção, renunciou ao governo. Nos oito anos seguintes, não pôde candidatar-se a cargos políticos.

Em 1972, formou-se em Ciências Econômicas na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), mas, na maior parte de sua carreira antes de se tornar político, atuou na área da comunicação nas empresas da família. 

Itamar Franco 

Itamar Franco
Itamar formou-se em Engenharia
Civil Eletrotécnica na UFJF

No fim do governo Collor, assumiu a presidência de 1992 a 1994. Na sua gestão, efetivou o Plano Real. Foi governador de Minas Gerais, senador e prefeito da cidade de Juiz de Fora. Morreu em 2011.

Itamar Franco graduou-se em 1955 no curso de Engenharia Eletrotécnica, que depois se dividiu em Engenharia Civil e Engenharia Elétrica, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Itamar Franco foi o único presidente engenheiro do Brasil.

Fernando Henrique Cardoso 

Fernando Henrique Cardoso
FHC estudou Sociologia
na USP

Fernando Henrique Cardoso foi presidente durante dois mandatos seguidos: de 1995 a 1998 e de 1998 a 2001. No seu governo, privatizou várias estatais brasileiras, as quais foram compradas por investidores estrangeiros, e implantou a política neoliberal. Foi ministro da fazenda no governo de Itamar Franco. 

Mais conhecido como FHC, o político estudou Sociologia na USP. Seguiu a carreira acadêmica, tornando-se Doutor em Ciências Sociais em 1961. Foi professor das faculdades de Economia, Filosofia e Ciência Política da USP. Iniciou a vida política em 1978.

Dilma Rousseff 

Dilma Rousseff
Dilma passou pela UFMG,
UFRGS e Unicamp

Dilma Vana Rousseff foi presidente do Brasil de 2010 a 2014 e de 2015 até agosto de 2016, quando sofreu processo de impeachment. Ela atuou como ministra no governo anterior, de Luiz Inácio Lula da Silva

Em 1967, começou a estudar Economia na UFMG, mas, em 1969, época da Ditadura Militar, foi expulsa devido a sua participação em movimentos socialistas e, posteriormente, presa. Impedida de retomar os estudos na UFMG, fez vestibular para a UFRGS quando saiu da prisão, passando novamente em Economia. Depois cursou mestrado e doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mas não defendeu tese.

  • Relacionados
Economista auxilia a manutenção do patrimônio
Guia de Profissões Ciências Econômicas
O médico é um dos mais importantes profissionais para a sociedade.
Guia de Profissões Medicina
A advocacia não é o único caminho para esta esta carreira.
Guia de Profissões Direito
Projeto: o primeiro desafio do engenheiro civil
Guia de Profissões Engenharia Civil
PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola