Topo
pesquisar
Em 10/09/2018 13h32, atualizado em 10/09/2018 13h55

Como participar de Olimpíadas Científicas

Especial

Competições desafiam estudantes sobre conhecimento em disciplinas do ensino médio Por Silvia Tancredi
Integrar olimpíadas científicas ajuda o estudante a conhecer novas pessoas e situações
Integrar olimpíadas científicas ajuda o estudante a conhecer novas pessoas e situações
PUBLICIDADE

Participar de Olimpíadas Científicas durante o ensino médio é uma experiência que ajuda o estudante encontrar a área de conhecimento na qual tem mais afinidade, seja exatas, humanas, biológicas e linguística e artes. Além disso, enriquece o currículo.

Nas premiações, o estudante conhece pessoas, se depara com novas situações e aprende a lidar com o senso de responsabilidade e o de competição. 

Como são as Olimpíadas Científicas?

As olimpíadas científicas ou escolares são competições entre equipes, compostas por um professor e alunos, que estimulam e desafiam os participantes a terem mais conhecimento sobre determinada disciplina do ensino médio, como Matemática e História, conforme o nível de escolaridade.

Os inscritos passam por avaliações, que podem ser escritas, orais ou digitais e durar mais de uma etapa. Ao final, são escolhidas equipes vencedoras que ganham medalhas de ouro, prata e cobre. 

Listamos as principais olimpíadas científicas brasileiras e mostramos como você pode se inscrever.

Veja também: Olimpíadas escolares podem ajudar nos estudos para Enem e Vestibulares

Olimpíada de Astronomia

As inscrições para a competição devem ser feitas em maio, no site da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Podem participar estudantes de todo o ensino fundamental e médio da rede pública ou privada. 

O cadastro deve ser feito por um representante da escola. O profissional ficará responsável por acessar o site e colocar os dados pessoais de cada um dos inscritos. 

A Olimpíada de Astronomia é realizada em apenas uma etapa, em maio, em equipe. Os estudantes respondem sete questões de astronomia e três de astronáutica, de acordo os níveis nos quais se encontram:

    • Nível 1 - 1ª e 2ª séries do ensino fundamental
    • Nível 2 - 3ª e 4ª séries do ensino fundamental
    • Nível 1 - 5ª e 8ª séries do ensino fundamental
    • Nível 1 – 1o a 3o ano do ensino médio

Os melhores classificados representam o Brasil nas Olimpíadas Internacionais de Astronomia e Astrofísica e na Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica.

Olimpíada de Biologia

Os interessados devem se inscrever de dezembro a fevereiro, no site da Olimpíada Brasileira de Biologia. Não é cobrada taxa para fazer o cadastro. O professor responsável deve fazer a inscrição. 

Podem participar estudantes matriculados regularmente no ensino médio em escolas públicas ou privadas. Somente pode se inscrever o candidato com até 19 anos.

A Olimpíada de Biologia é formada por três fases:

    • 1ª fase: 30 questões de múltipla escolha
    • 2ª fase: 100 questões de múltipla escolha
    • 3ª fase: atividades práticas coordenadas por uma equipe composta por pesquisadores e educadores do Instituto Butantan. Depois, os alunos passam por prova com 40 questões.

Os alunos com melhor colocação são classificados para participar de olimpíadas internacionais de biologia.

Olimpíada de Física

O cadastro deve ser feito pelo professor credenciado no site da Olimpíada Brasileira de Física (OBF).

Podem se inscrever estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, das 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio e estudantes do 4º ano do Ensino Técnico e que não tenham ingressado em curso de Ensino Superior.

A competição de Física é formada por três fases, sendo que somente participa da próxima etapa o aluno que for selecionado na anterior.

    • 1ª fase: provas com questões objetivas com conteúdo conforme o grau de escolaridade do candidato
    • 2ª fase: o estudante responde questões dissertativas. 
    • 3ª fase: uma parte teórica e uma parte experimental.

Jovens com melhores colocações podem ser convocados a participarem da Olimpíadas Internacionais de Física (OIF).

Olimpíada Brasileira de Geografia

O professor-coordenador deve fazer a inscrição no site da Olimpíada Brasileira de Geografia

Para participar, é necessário ser estudante de escola pública ou particular, desde o 9° ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio ou 4º ano do Ensino Médio Técnico. A idade máxima é de 19 anos.

A equipe da Olimpíada de Geografia deve ser composta por professor-coordenador e por três estudantes de uma mesma série ou de duas séries diferentes ou de três séries diferentes de uma mesma escola. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Olimpíada de História

A competição é feita por uma equipe formada por três alunos e um professor de história. As inscrições devem ser feitas pessoalmente no site da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), em março e abril. A taxa é de R$ 30 para equipes da rede pública e R$ 60 de colégios particulares.

Podem participar estudantes do 8º e 9ª ano do ensino fundamental e do ensino médio, ensino profissionalizante, supletivo ou Educação de Jovens e Adultos (EJA). As equipes precisam ser formadas por estudantes da mesma escola.

A Olimpíada Nacional em História do Brasil é constituída por seis fases de provas online, com questões de múltipla escolha e uma tarefa. Há, ainda, a fase final e presencial, realizada no campus da Universidade Estadual do Campinas (Unicamp).    

Confira depoimentos de participantes de Olimpíada de História

 estudantes ONHB 2018
Equipes da Olimpíada de História 2018

Olimpíada de Matemática

Olimpíada Brasileira de Matemática

Podem se inscrever na premiação alunos que obtiveram os melhores lugares nas olimpíadas regionais da disciplina. O cadastro deve ser feito no site da Olimpíada Brasileira de Matemática.

A competição é voltada a estudantes do 6º ano do ensino fundamental até o final da graduação, da rede pública ou particular de ensino. 

As provas são divididas de acordo com o nível do participante. Até o ensino médio, as questões são discursivas; no ensino superior, passam a ser objetivas.

Alunos que obtiverem melhores colocações na premiação estão aptos a participar de olimpíadas internacionais de matemática.

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

O cadastro na competição deve ser feito pela escola de fevereiro a abril. O formulário pode se encontrado no site da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

Não é cobrada taxa de inscrição para equipes de escolas públicas. Candidatos da rede privada devem pagar taxa de R$ 100 por equipe e R$ 4 por cada aluno inscrito.

Podem se inscrever na olimpíada de Matemática alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e alunos do Ensino Médio, de Escolas Públicas municipais, estaduais e federais, e Escolas Privadas, bem como aos respectivos professores, escolas e secretarias de educação. 

A competição é composta por duas etapas: a primeira tem provas com questões objetivas e a segunda, provas discursivas. As avaliações dividem-se em três níveis, de acordo com a escolaridade do aluno.

Confira depoimentos de participantes de Olimpíada de Matemática

Veja também: Medalhista em Olimpíada Internacional de Matemática dá dicas de como usar a internet para os estudos

Olimpíada de Língua Portuguesa

Professores e alunos do 5º ao 9o ano do Ensino Fundamental e do 1º ao 3º- ano do Ensino Médio podem fazer o cadastro de fevereiro a abril no site da Olimpíada de Língua Portuguesa.

Os candidatos da competição de Língua Portuguesa devem escrever textos em categorias como poema, memórias literárias, crônicas e artigo de opinião. Os números de caracteres variam entre 2 mil e 4,2 mil.

Os estudantes ganham medalhas em cerimônia de premiação realizada em Brasília.

Confira também: tipos de redação que mais caem em vestibulares

Olimpíada de Química

Os representantes da escola devem fazer o cadastro entre os meses de maio e agosto, no site da Olimpíada Brasileira de Química

A competição é dividida em três modalidades:

  1. Olimpíada Júnior - 8º e 9º anos do ensino fundamental. Representante da escola pública ou privada inscreve os alunos, gratuitamente, sem limite de vagas. 
  2. Olimpíada modalidade A - destinada a estudantes do 1º e 2º ano do ensino médio. Para participar, o estudante deve ter feito a olimpíada estadual e ter ficado entre os 25 primeiros colocados.
  3. Olimpíada modalidade B - destinada a estudantes de 3º ano do ensino médio. As inscrições são realizadas pelos coordenadores estaduais das Olimpíadas de Química, que podem inscrever 50 estudantes selecionados do seu estado.

Na primeira fase, os estudantes respondem questões objetivas. Na segunda, é vez de questões analíticas expositivas e mais itens objetivos.

Os vencedores ganham medalhas e podem participar de mais olimpíadas da disciplina.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola