Topo
pesquisar
Em 31/08/2018 18h37, atualizado em 03/09/2018 18h10

Atualidades Vestibular e Enem - Agosto de 2018

Atualidades

Feminicídios e expulsão violenta de imigrantes venezuelanos foram os principais fatos de agosto de 2018 no Brasil. Por Adriano Lesme
Vários casos de feminicídio foram noticiados em agosto
Vários casos de feminicídio foram noticiados em agosto
PUBLICIDADE

O mês de volta às aulas foi bastante movimentado nos noticiários, mas, infelizmente, com muitos acontecimentos ruins. Trazemos a seguir os principais fatos de agosto de 2018, noticiados em jornais e portais de notícias do Brasil. Para aprofundar o conhecimento sobre os temas, cliquem nos links. Vocês serão redirecionados para textos do Brasil Escola e notícias do UOL, Folha, Exame, Catraca Livre e outros sites.

Brasil

Feminicídios

Agosto foi marcado por mais notícias envolvendo feminicídio. Depois da morte da advogada Tatiane Spitzner, no final de julho, outros casos ganharam repercussão nacional. No Distrito Federal, um taxista matou a mulher a tiros dentro de casa. Também em Brasília, Carla Zondoná foi arremessada do terceiro andar do prédio que morava, sendo o marido o principal suspeito. Ainda no Centro-Oeste, em Goianira, o jovem João Carlos dos Reis matou a namorada por ciúmes.

Dados de 2017 revelam que a taxa de feminicídios do Brasil é a quinta maior do mundo. O tema da redação do Enem 2015 foi sobre o assunto, que pode voltar a aparecer nos vestibulares desse ano.

Surto de Sarampo

O país já soma mais de 1000 casos de sarampo em 2018, o que não acontecia desde 1999. O surto da doença acontece principalmente no Norte, onde imigrantes venezuelanos estão chegando ao Brasil com o vírus.

Saiba mais sobre o surto de sarampo em 2018

Boatos em redes sociais estão prejudicando a vacinação contra o sarampo em vários estados. Em São Paulo, agentes de saúde estão indo buscar as crianças não imunizadas.

Imigrantes venezuelanos

O Brasil não está conseguindo lidar com a onda de venezuelanos que estão entrando no país fugindo do regime de Nicolás Maduro. Em Roraima, principal porta de entrada dos venezuelanos, a população está expulsando os imigrantes com violência. Os habitantes acusam os venezuelanos de cometerem assaltos e “roubarem” seus empregos. Boatos espalhados em redes sociais estão alimentando a violência.

A prefeita de Boa Vista disse que o Governo Federal perdeu o controle da situação. Em resposta, Michel Temer diz cogitar limitar a entrada dos venezuelanos e disponibilizou aviões para levá-los para outros estados.

Quem vai fazer prova no final do ano tem que se informar sobre a crise na Venezuela e suas consequências. A questão da xenofobia também pode ser tema de redação.

Reajuste do Judiciário

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram aumento do próprio salário em 16,38% a partir de 2019. A decisão gerou uma repercussão negativa, pois nenhuma categoria conseguiu um aumento tão grande esse ano. O último reajuste do salário mínimo, por exemplo, foi de 1,7%, portanto, abaixo da inflação (quase 3%).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia: Em qual Brasil nosso Judiciário vive?

Apesar da repercussão negativa, o presidente Michel Temer concedeu o reajuste. Os ministros do STF recebem hoje R$ 33,7 mil, além de vários auxílios. Estima-se que apenas os auxílios custem R$ 104 milhões por mês aos cofres públicos.

Somos 208 milhões

No final de agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou uma nova estimativa da população brasileira: 208.494.900 habitantes. Isso representa um crescimento populacional de 0,4% em relação ao ano passado. Os estados mais populosos estão no Sudeste: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Internacional

Crise na Nicarágua

O governo de Daniel Ortega segue sendo acusado de reprimir com violência os protestos da população na Nicarágua. A Organização das Nações Unidas (ONU) emitiu um relatório citando prisões ilegais, tortura e julgamentos a portas fechadas. Em resposta, o ditador expulsou do país a equipe da ONU responsável pelo relatório.

Entenda a crise na Nicarágua

Aborto na Argentina

O Senado da Argentina rejeitou o projeto de legalização do aborto, que havia sido aprovado na Câmara. Assim como no Brasil, na Argentina o aborto é considerado crime, exceto em casos de estupro ou risco de morte para a mãe. Apesar da derrota, grupos que pedem a descriminalização reconheceram que o país está mais perto da legalização, já que a votação foi apertada.

A decisão na Argentina repercutiu no Brasil, que também possui projetos para a legalização do aborto. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 200 mulheres morrem por ano no Brasil tentando realizar um aborto inseguro.

Ponte desaba na Itália

Parte da ponte Morandi desabou em Gênova

Um trecho de 200m de uma ponte desabou na cidade de Gênova, na Itália, causando a morte de 43 pessoas. A ponte foi construída entre 1963 e 1967, mas poucas melhorias foram feitas nos anos seguintes. O caso na Itália traz preocupação no Brasil, onde várias obras precisam de manutenção.

Reencontros nas Coreias

Famílias que estavam divididas desde a Guerra da Coreia, na década de 50, se reencontraram durante três dias. As duas Coreias organizaram 20 rodadas de encontros no total entre familiares separados nos últimos 18 anos, nos quais participaram aproximadamente 20 mil coreanos.

Mais um tiroteio no EUA

Um homem matou duas pessoas durante um torneio de vídeo game na Flórida, nos Estados Unidos. Após perder a competição, David Katz foi até o seu carro, pegou uma arma e saiu atirando contra outros competidores. A tragédia trouxe mais uma vez o debate sobre o porte de armas.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola