Topo
pesquisar
Em 03/07/2018 17h21, atualizado em 04/07/2018 15h35

10 filmes para quem gosta ou quer fazer Jornalismo

Orientação Vocacional

Lista contém filmes indicados e premiados no Óscar, como Cidadão Kane, Spotlight e The Post. Por Adriano Lesme e Rafael Batista
Panama Papers mostra como o big data pode ser usado no Jornalismo
Panama Papers mostra como o big data pode ser usado no Jornalismo
PUBLICIDADE

Está pensando em fazer Jornalismo? Preparamos uma lista de 10 filmes sobre a profissão, para te ajudar na escolha da carreira. A relação tem filmes antigos e recentes que mostram os bastidores das várias áreas do Jornalismo.

10 filmes sobre Jornalismo:

1 – Cidadão Kane
2 – Boa Noite e Boa Sorte
3 – Zodíaco
4 – The Post
5 – Todos os Homens do Presidente (1976)
6 – Frost/Nixon (2008)
7 – O Abutre (2014)
8 – Spotlight: Segredos Revelados (2015)
9 – The Panama Papers (2017)
10 – Tropa de Elite 2: o Inimigo agora é Outro (2010)

The Panama Papers (2017)

O filme conta a histórica real dos dois jornalistas alemães que conseguiram revelar manobras de evasão de divisas após terem acesso a milhões de documentos da Mossack Fonseca, uma sociedade de advogados panamenha que administra empresas offshore. O resultado dessa investigação mostrou que grandes corporações, artistas, políticos e personalidades do mundo todo usavam os serviços da Mossack Fonseca.

Este filme, que está disponível somente no Netflix, é muito importante para quem deseja entrar na profissão porque mostra o uso do big data no Jornalismo. Atualmente, as redações do mundo todo estão investindo em tecnologia para análise e cruzamento de dados.

Cidadão Kane (1941)

Cidadão Kane é um dos filmes mais exibidos nas faculdades de Jornalismo
Crédito: reprodução

Inspirado na vida do milionário William Randolph Hearst, magnata estadunidense dono de uma grande rede de jornais, Cidadão Kane é narrado através de memórias pesquisadas por um jornalista. Apesar de se pautar na história de Hearst, no filme o personagem principal se chama Charles Foster Kane, que vai de garoto pobre do interior a dono de um império de jornalismo e publicidade.

No enredo do filme, Jerry Thompson é o jornalista responsável por investigar a vida de Kane, após sua morte, entrevistando as pessoas mais próximas a ele. Além de contar a história do protagonista, Thompson tem a missão de descobrir o significado de sua última palavra em vida: Rosebud.

Lançado em 1941, conquistou o Oscar de Melhor Roteiro Original no ano seguinte. Apesar do prêmio, o filme só alcançou sucesso de público ao ser relançado em 1956.

Boa Noite e Boa Sorte (2006)

Boa Noite e Boa Sorte é sobre a liberdade de expressão na TV
Crédito: reprodução

Dirigido por George Clooney, Boa Noite e Boa Sorte é ambientado na década de 1950 e narra as denúncias de um âncora de TV contra um Senador da República que caçava comunistas. Diante do confronto com o político, Edward R. Morrow, que tem um programa diário na TV aberta, trava uma incansável batalha pela liberdade de expressão.

As reportagens exibidas pelo jornalista e sua equipe de repórteres põe em xeque as táticas usadas pelo governo para esfriar o movimento comunista que polarizou o mundo ao final da Segunda Guerra Mundial, se contrapondo ao capitalismo. Os debates e denúncias terminam na queda de Joseph McCarthy, principal alvo de Edward Morrow.

Premiado no Festival de Veneza em 2005, Boa Noite e Boa Sorte também foi indicado ao Oscar 2006 nas categorias de melhor filme e melhor roteiro, entre outras. Apesar de ter sido produzido na era da TV em cores, o filme opta pela estética do preto e branco, se aproximando da realidade em que se passa.

Zodíaco (2007)

Repórter e cartunista de um jornal tentam decifrar a carta do serial killer Zodíaco
Crédito: reprodução

Zodíaco é ambientado nos Estados Unidos dos anos 60 e 70. Um serial killer envia cartas encriptografadas para três jornais assumindo assassinatos e ameaçando cometer outros se essas cartas não fossem publicadas. O cartunista de um dos jornais (Jake Gyllenhaal) decifra as cartas e resolve investigar a identidade do assassino, ajudado pelo repórter policial (Robert Downey Jr.).

O filme mostra os riscos e desafios do jornalismo investigativo, além da responsabilidade da imprensa ao divulgar informações que podem causar pânico e colocar pessoas em perigo.

The Post – A Guerra Secreta (2017)

Redações dos jornais nos anos 70 são cenários do filme The Post
Crédito: reprodução

Indicado ao Oscar 2018 de melhor filme, com um elenco repleto de estrelas como Meryl Streep e Tom Hanks, The Post – A Guerra Secreta relata o dilema real que viveu o jornal The Washington Post no início da década de 70.

O jornal estava prestes a entrar na bolsa de valores, para atrair investidores e ganhar fôlego financeiro, quando vazaram dados secretos sobre a Guerra do Vietnã, nos quais mostravam que o governo americano havia mentido para a população. A divulgação desses dados colocaria o jornal nos tribunais e os donos poderiam ser presos, o que causaria um impacto financeiro negativo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O filme é importante para o Jornalismo porque mostra o conflito de interesse entre os donos de jornais, editores e jornalistas, que têm o dever de informar a população, mas ao mesmo tempo dependem dos recursos financeiros.

Todos os Homens do Presidente (1976)

Dustin Hoffman e Robert Redford atuam juntos em Todos os Homens do Presidente
Crédito: reprodução

O filme, de cunho histórico, se passa nos Estados Unidos no início da década de 70 e relata a investigação jornalística que culminou na renúncia do então presidente Richard Nixon. Pautado na realidade, o longa exibe cenas históricas combinadas com aquelas que foram gravadas por atores.

O roteiro destaca a história de Robert Woodward e Carl Bernstein, também jornalistas do Washington Post, que se aventuram em uma série de pesquisas sobre a invasão no edifício Watergate, meses antes da reeleição de Nixon. No prédio funcionava o principal comitê de campanha dos Democratas, que tinham George McGovern como candidato a presidente. Logo suspeitou-se de espionagem política por parte dos republicanos.

Mesmo com a reeleição, os jornalistas se dedicaram a investigar o caso e descobriram o envolvimento do presidente, do FBI e da CIA no caso. O filme narra especialmente a saga desses dois profissionais que acabam se deparando com uma rede de espionagem e lavagem de dinheiro.

Frost/Nixon (2008)

David Frost entrevista o ex-presidente Richard Nixon, em Frost/Nixon
Crédito: reprodução

A história do filme acontece três anos depois da renúncia de Richard Nixon. O apresentador britânico David Frost tem a ideia de entrevistar Nixon e vender a entrevista para os telejornais. Nixon aceita ser entrevistado depois de receber 600 mil dólares e também porque acredita ser uma oportunidade de limpar sua imagem e retornar à política, já que ele não enxergava Frost como um “jornalista perigoso”.

O filme Frost/Nixon mostra a “guerra” oculta entre entrevistado e entrevistador e a importância do jornalista ser bem informado e habilidoso na hora de formular suas perguntas para conseguir a notícia.

O Abutre (2014)

Jake Gyllenhaal interpreta o ganancioso Luis Bloom, em O Abutre
Crédito: reprodução

Também estrelado por Jake Gyllenhaal, O Abutre conta a história de um jovem que entra no mercado independente do jornalismo policial, após não conseguir um emprego formal. Ele e seu assistente começam a filmar crimes e acidentes de trânsito para vender para os jornais televisivos. Com o tempo, ele percebe que pode ganhar mais dinheiro “fabricando” as notícias.

O Abutre nos faz refletir sobre o sensacionalismo dos telejornais policiais, tão comuns no Brasil, e o interesse do ser humano em acontecimentos trágicos e mórbidos.

Spotlight: Segredos Revelados (2015)

Rachel McAdams, Michael Keaton e Mark Ruffalo são jornalistas no filme Spotlight
Crédito: reprodução

Vencedor do Óscar 2016 de melhor filme, Spotlight narra a investigação que a equipe do jornal The Boston Globe fez sobre os casos de pedofilia e abuso sexual cometidos por membros da arquidiocese católica de Boston. Essa investigação foi realizada no começo dos anos 2000 e rendeu à equipe do jornal o Prémio Pulitzer em 2003. 

Um fato importante do filme é que ele mostra que às vezes o jornalista precisa deixar de lado suas crenças e ideologias para divulgar a verdade. Também relata a influência da Igreja na imprensa e em outros setores, como o jurídico e o político.

Tropa de Elite 2: o Inimigo agora é Outro (2010)

Atriz Tainá Müller interpreta uma repórter no filme Tropa de Elite 2

Apesar de não tratar especificamente sobre jornalismo, o filme Tropa de Elite 2 ilustra a difícil realidade da qual passam os jornalistas brasileiros. O Brasil é um dos países mais perigosos para a profissão, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

No filme, uma repórter e um fotógrafo de um jornal são assassinados pela milícia após descobrirem a relação dela com o governador do Rio de Janeiro. O jornal não se preocupa em denunciar o assassinato, pois depende da verba do governo para funcionar. No Brasil, os maiores anunciantes dos jornais são os governos municipais, estaduais e federais.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola