Em 20/02/2020 07h34 , atualizado em 20/02/2020 07h34

Medalhistas em Olimpíada de Matemática na China dão dicas de estudo

Notícias

Estudantes dos ensinos fundamental e médio trouxeram 11 medalhas para o Brasil no ano passado Por Lorraine Vilela Campos
Estudantes brasileiros foram medalhistas na 10ª World Mathematics Team Championship
Estudantes brasileiros foram medalhistas na 10ª World Mathematics Team Championship
PUBLICIDADE

A Matemática é uma área do conhecimento temida por muitos estudantes, mas há aqueles que gostam dos desafios da disciplina e buscam sempre novas possibilidades. Este é o caso dos estudantes Adrieny Monteiro dos Santos Teixeira, 15 anos, e João Matheus Nascimento Gonçalves, de 17 anos, que conquistaram medalhas de ouro e prata, respectivamente, na 10ª World Mathematics Team Championship, em 2019.

Veja também: Olimpíadas escolares ajudam no Enem e vestibulares

As Olimpíadas Escolares são importantes para o aprendizado dos conteúdos e também para o desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes. Disponíveis nas mais diferentes áreas do conhecimento, as competições têm sido utilizadas por grandes instituições como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Estadual Paulista (Unesp) para o ingresso de alunos. 

“As olimpíadas em geral testam nosso conhecimento e nos desafiam, isso é importante para o nosso crescimento escolar e pessoal”, Adrieny – ouro na 10ª World Mathematics Team Championship. 

Existem várias oportunidades de olimpíadas escolares e científicas para estudantes brasileiros. Se seu interesse é a Matemática, João Matheus destaca a possibilidade de ingresso nas competições pela Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), cujas inscrições estão abertas.

Leia também: Inscrições da Olimpíada de Matemática (Obmep) 2020 estão abertas

Outros campeonatos escolares que ajudaram o estudante na preparação para a World Mathematics Team Championship foram a Olimpíada de Matemática dos Institutos Federais (Omif), além da Matemática Sem Fronteiras, olimpíada que habilitou os brasileiros medalhistas a irem para a China. 

Preparação

Busca por desafios, gosto pela matemática e dedicação fizeram com que Adrieny se destacasse antes mesmo da competição, já que a adolescente foi escolhida para participar da modalidade do ensino médio enquanto ainda estava no 9º ano do ensino fundamental. A estudante superou competidores de séries mais avançadas e conquistou o ouro. 

Adrieny superou estudantes de séries mais avançadas e conquistou o ouro
Crédito: arquivo pessoal

Foco e organização foram fundamentais para João Matheus, pois a prata veio após um ano dividido entre a preparação para a competição e os estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares

Estudantes de uma escola pública federal, o Colégio Pedro II, a equipe se deparou com a incerteza de conseguir a verba suficiente para a viagem à China e, por isso, os alunos não tiveram muito tempo para a preparação. Os participantes tiveram que encontrar seus métodos de estudos conforme a realidade de cada um, já que a competição contou com alunos de diferentes séries escolares. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Brasil conquista ouro em olimpíadas de Economia

“Cada aluno teve um tipo de preparação e fez sua rotina de estudos. Eu, por exemplo, participei da Olimpíada de Matemática dos Institutos Federais (Omif), o que me ajudou muito na Olimpíada na China”, destaca João Matheus. Também com histórico de participações em competições escolares, Adrieny recorreu às videoaulas de matemática para a preparação. 

Medalha de prata, João Matheus enfrentou a competição em ano de Enem e vestibulares
Crédito: arquivo pessoal

Além dos planos de estudos de cada um, Adrieny e João Matheus tiveram aulas com professores de Matemática e Inglês do Colégio Pedro II e resolveram as provas anteriores da World Mathematics Team Championship

Dicas de estudo

Muitas pessoas têm dificuldades em Matemática ou apresentam alguma resistência à disciplina. Os medalhistas brasileiros dão dicas para superar os obstáculos nos conteúdos da área. Confira!

    • Tente enxergar a matemática como algo presente no cotidiano. “Matemática não é um bicho de sete cabeças, como eu achava no passado. Com treino, esforço e dedicação, ela vai se tornando mais fácil e prazerosa”, opina Adrieny. 
      
    • Não fique com o pé atrás: aprofunde nos conteúdos, veja quais as suas dificuldades e busque ajuda se for preciso. “Corra atrás dos objetivos, aproveite as oportunidades quando aparecerem”, destaca João Matheus. 
      
    • Participe de olimpíadas escolares: “Uma dica que dou para quem tem dificuldade em Matemática é participar das olimpíadas. Porque quando estamos nos submetendo a esses desafios, estamos agregando conhecimento, o que é muito importante para a nossa formação acadêmica”, ressalta Adrieny. “As provas de olimpíadas são feitas para serem desafiadoras, mas não precisa ter medo” - ressalta João Matheus, que complementa - "esses tipos de olimpíadas, não só de Matemática, são muito importantes para desenvolvimento pessoal, intelectual e cultural.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES