Em 22/07/2020 11h41 , atualizado em 22/07/2020 14h03

Unicamp decide não utilizar o Enem para ingresso em 2021

Notícias

Resultado do Enem 2020 deve sair depois do início das aulas na Unicamp, o que inviabiliza o uso das notas do exame. Por Adriano Lesme
PUBLICIDADE

Em coletiva de imprensa realizada pela internet na manhã de hoje, 22 de julho, o presidente da Comissão Permanente para os Vestibulares da Universidade Estadual de Campinas (Comvest/Unicamp), José Alves de Freitas Neto, informou que a instituição não irá utilizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingresso em 2021.

Segundo o presidente da Comvest, o resultado do Enem 2020 deve sair depois do início do ano letivo na Unicamp, o que inviabiliza o uso do exame. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pretende liberar as notas do Enem 2020 a partir de 29 de março de 2021, mas as aulas na Unicamp começarão no dia 15 de março.

Desta forma, as 639 vagas que seriam oferecidas na seleção Enem-Unicamp migrarão para o Vestibular 2021. Essas vagas representam 20% do total e continuam exclusivas para candidatos cotistas.

O Vestibular 2021, portanto, vai oferecer 3.234 vagas, com reserva de 25% para candidatos autodeclarados pretos ou pardos (15% do vestibular + 10% da seleção Enem) e 10% para estudantes que fizeram todo o ensino médio na rede pública (previsto na seleção Enem).

Além disso, os vestibulandos que estudaram o ensino fundamental e/ou ensino médio em escola pública ganham bônus na pontuação do vestibular, por meio do Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social (PAAIS).

Saiba como funciona o PAAIS

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Reabertura da isenção

Por causa da decisão de não realizar a seleção via Enem, a Unicamp reabriu o prazo para enviar pedidos de isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2021, que vai custar R$ 170. Os interessados podem enviar a solicitação até 31 de julho.

Mudanças Vestibular 2021

Na entrevista coletiva, o presidente da Comvest afirmou que a Unicamp tem ciência que nem todos os estudantes da 3ª série do ensino médio, principalmente da rede pública, terão a oportunidade de ver todo o conteúdo previsto para o ano.

"As provas serão adequadas à realidade escolar no contexto da pandemia e daremos prioridade para o conteúdo visto no 1º e 2º ano do ensino médio". (José Alves Neto, presidente da Comvest)

A primeira fase do Vestibular 2021 da Unicamp será realizada em dois dias para diminuir a quantidade de candidatos nas provas. O número de questões passou de 90 para 72, reduzindo a duração da prova de cinco para quatro horas. A intenção é diminuir o tempo em que o estudante fica em sala de prova.

Datas

6 de janeiro de 2021: 1ª fase para candidatos aos cursos de Ciências Humanas/Artes e de Exatas/Tecnológicas
7 de janeiro de 2021: 1ª fase para candidatos aos cursos de Ciências Biológicas/Saúde

A segunda etapa está prevista para os dias 7 e 8 de fevereiro, por enquanto sem mudança no seu formato. Com a inclusão das vagas da seleção via Enem, a quantidade de candidatos aprovados para a segunda fase passará de 11.500 para 16.500.

A Unicamp também ampliará o número de locais de provas, além de incluir Barueri e Fernandópolis aos municípios de aplicação. De acordo com a universidade, o aumento dos locais de prova tem como objetivo evitar longos deslocamentos.

Uma outra mudança anunciada, ainda em maio, foi a redução de 12 para 7 de livros exigidos para o vestibular. A Unicamp considerou a dificuldade de acesso a bibliotecas e os efeitos da pandemia na educação pública e privada.

As inscrições para o Vestibular 2021 da Unicamp serão realizadas entre 30 de julho e 8 de setembro. O resultado está previsto para 10 de março de 2021.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES