Em 04/05/2020 17h30 , atualizado em 04/05/2020 17h30

Unicamp diminui lista de livros exigidos para o Vestibular 2021

Notícias

Universidade levou em consideração a dificuldade de acesso a bibliotecas e os efeitos da pandemia na educação pública e privada. Por Adriano Lesme
Crédito da arte: Comvest Unicamp
Crédito da arte: Comvest Unicamp
PUBLICIDADE

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou nesta segunda-feira, 4 de maio, que reduziu de 12 para 7 os livros exigidos para o Vestibular 2021. De acordo com a Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), a decisão considerou o contexto da pandemia do coronavírus.

Veja as datas dos Vestibulares 2021 em São Paulo

Foram excluídas as obras "A teus pés", de Ana Cristina Cesar; "O seminário dos ratos", de Lygia Fagundes Teles; "História do cerco de Lisboa", de José Saramago; "Quarto de despejo", de Carolina Maria de Jesus; e "A cabra vadia", de Nelson Rodrigues.

Veja os livros que ficaram na lista do Vestibular 2021:

  1. Sonetos escolhidos, de Luís de Camões;
  2. Sobrevivendo no Inferno, do grupo Racionais Mc’s;
  3. O Espelho, de Machado de Assis;
  4. O Marinheiro, de Fernando Pessoa;
  5. A Falência, de Júlia Lopes  de Almeida;
  6. O Ateneu, de Raul Pompeia;
  7. Sermões, de Antonio Vieira.

A Unicamp alegou que considerou a dificuldade de acesso a bibliotecas e os efeitos da pandemia na educação pública e privada. As sete obras que ficaram na lista são, segundo a Comvest, de fácil acesso ou domínio público.

Leia também: Vestibular 2021 da Unicamp será adaptado ao contexto da pandemia do coronavírus

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Segundo o diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto, as alterações expressam duas preocupações da Comissão. “A primeira é com a preparação dos candidatos em tempos em que o acesso físico a bibliotecas está impossibilitado e, por isso, a opção por obras disponíveis  gratuitamente na internet. A segunda preocupação é com a qualidade da prova, preservando a diversidade de textos e gêneros literários”.

Vestibular 2022

A partir do Vestibular 2022, a lista de livros exigidos será reduzida de 12 para 10 obras. Apesar da redução, a Unicamp afirma que irá considerar o maior número possível de gêneros literários e a diversidade estética e histórica.

O diretor da Comvest também afirmou que o Vestibular da Unicamp busca "um perfil de estudantes que tenham gosto pela literatura em suas várias expressões e que despertam uma leitura atenta às questões que estão na nossa cultura e em nossa sociedade".

Relacionados
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou que a primeira fase do Vestibular 2021 terá mudanças para se adaptar ao contexto da pandemia de coronavírus.
A Fuvest e a Unicamp informaram que não pretendem alterar as provas dos Vestibulares 2021 por coincidirem com as provas digitais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.
Apesar do cenário de incerteza gerado pela pandemia do coronavírus, USP, Unicamp, Unesp, ITA e Unifesp mantiveram seus vestibulares para o final do ano.
A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) decidiu adiar para junho os pedidos de isenção da taxa de inscrição do Vestibular 2021. O novo prazo é de 22 de junho a 8 de julho.
Com cronograma divulgado, Unicamp pode promover adaptações no Vestibular 2021 em período de pandemia do coronavírus. Veja informações do diretor da Comvest.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES