Topo
pesquisar
Em 05/03/2009 08h38 , atualizado em 05/11/2019 17h45

Cotas na Unicamp

Cotas

Entenda como funciona o sistema de cotas e o programa de bônus na Unicamp, uma das maiores universidades do país. Por Adriano Lesme
Crédito da imagem: Comvest Unicamp
Crédito da imagem: Comvest Unicamp
PUBLICIDADE

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aprovou o seu sistema de cotas em 2017 para passar a valer a partir de 2019. Há reserva de vagas no vestibular tradicional e na seleção que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), além de processos seletivos exclusivos para indígenas e participantes de olimpíadas científicas.

Cotas na Unicamp

Vestibular

Atualmente, um mínimo de 15% e um máximo de 27,2% das vagas oferecidas no vestibular tradicional em cada curso são reservadas para candidatos pretos e pardos. O vestibular tradicional oferece 80% do total de vagas da Unicamp.

Enem

No Vestibular Enem Unicamp, no qual são ofertadas 20% do total de vagas, todas as oportunidades são para candidatos cotistas, sendo:

- 50% para candidatos que estudaram todo o ensino médio em escola pública;
- 25% para candidatos pretos e pardos;
- 25% para candidatos pretos, pardos e indígenas que estudaram todo o ensino médio na rede pública.

Indígenas

O Vestibular Indígena oferece duas vagas adicionais, em alguns cursos, para candidatos das etnias indígenas do Brasil. A oferta começou com 32 vagas e, no Vestibular 2020, o total de vagas já era de 96.

Vagas Olímpicas

A Unicamp também oferece vagas para participantes e vencedores de olimpíadas científicas nacionais e internacionais. No processo seletivo 2020 a oferta foi de 114 vagas.

Bônus na Unicamp

Desde 2004, a Unicamp oferece bônus para candidatos oriundos da rede pública de ensino, por meio do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS). O PAAIS é um programa pioneiro entre as universidades brasileiras e tem o objetivo de estimular o ingresso de estudantes de escolas públicas na Unicamp.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quem pode participar do PAAIS

  • Candidatos que estudaram o ensino fundamental II (6º ao 9º ano) e todo o ensino médio em escola pública;
  • Candidatos que concluíram o ensino médio integralmente na rede pública;
  • Candidatos que concluíram o ensino médio via supletivo ou Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede pública;
  • Candidatos que concluíram o ensino médio pelo Enem ou Encceja, desde que não tenha cursado nenhum ano do ensino médio na rede privada.

Como funciona o PAAIS

Os candidatos inscritos no vestibular tradicional pelo PAAIS recebem bônus na pontuação da primeira e da segunda fase (se for classificado).

Candidatos 1ª fase 2ª fase Total
Ensino Fundamental II na rede pública 20 20 40
Ensino Médio, supletivo ou EJA na rede pública 40 40 80
Enem ou Encceja 40 40 80
Ensino Fundamental II e Ensino Médio na rede pública 60 60 120


Resultados

A fim de desmistificar a ideia de que alunos ingressantes pelo PAAIS não conseguiriam acompanhar o desempenho dos demais alunos, a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) da Unicamp realizou um estudo logo após o ingresso dos aprovados no Vestibular 2005, o primeiro promovido após a implantação do programa.

Os dados coletados revelam que os ingressantes pelo programa melhoram seu desempenho acadêmico em relação à performance obtida no vestibular, sendo que dos 56 cursos oferecidos naquele processo seletivo, em 31 essa melhora é estatisticamente positiva. Foi constatado ainda que os alunos oriundos do programa atingiram níveis melhores de aproveitamento que os demais.

Em 2017, o número de matriculados oriundos da rede pública ultrapassou o de colégios particulares na Unicamp. Em Medicina, por exemplo, cerca de 80% dos matriculados estudaram todo o ensino médio em escola pública.

  • Relacionados
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Vestibular Brasil Escola