Topo
pesquisar
Em 30/12/2019 15h10, atualizado em 02/01/2020 15h03

Atualidades Vestibular e Enem - dezembro de 2019

Atualidades

Tragédia em Paraisópolis, investigação de Flávio Bolsonaro e avanço de possível impeachment de Trump são alguns dos destaques Por Silvia Tancredi
Crédito da Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil
Crédito da Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil
PUBLICIDADE

Além das disciplinas tradicionais, os vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) costumam cobrar nas provas temas da atualidade. O Brasil Escola preparou uma lista de alguns dos temas que foram destaque no mês de dezembro de 2019.

Para saber mais sobre cada tema, basta clicar nos hiperlinks e acessar as reportagens dos portais Folha de São Paulo, UOL, Estadão, Agência Brasil, além de artigos do Brasil Escola.

Brasil

Tragédia em Paraisópolis

Nove jovens com idades entre 14 e 23 anos morreram pisoteadas na madrugada do dia 1º de dezembro, durante um baile funk, realizado na favela Paraisópolis, a segunda maior de São Paulo.

O incidente ocorreu enquanto a Polícia Militar (PM) perseguia dois suspeitos em uma moto e começou a dispersar o evento. No entanto, segundo moradores e frequentadores do baile, não houve perseguição e a PM foi ao local apenas para encerrar o baile.

A PM cercou algumas saídas, causando tumulto e coreria. Na confusão, algumas pessoas foram pisoteadas e morreram. Testemunhas disseram que os policiais jogaram bombas nas ruas.

No dia 13 de dezembro, laudos apontaram que jovens mortos em Paraisópolis tiveram traumas condizentes com pisoteamento. Seis policiais foram afastados das ruas depois desse episódio. 

Flávio Bolsonaro

O senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, está sendo investigado pelo Ministério Público estadual do Rio de Janeiro pela suspeita de ser "líder de uma organização criminosa responsável pelo desvio de dinheiro público".

O parlamentar está sendo acusado de fazer parte de suposto esquema de lavagem de dinheiro associado à prática de “rachadinha”, pela qual ele, quando era deputado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), ficaria com parte dos salários dos funcionários do gabinete.

Anvisa libera medicamento à base de maconha

No dia 3 de dezembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que, daqui a três meses, vai liberar a venda de produtos à base de maconha nas farmácias brasileiras

Segundo a agência, os produtos somente poderão ser comprados mediante apresentação de receita médica. Porém, não foi aprovada a manipulação de medicamentos em farmácias. 

Nesse mesmo dia, a Anvisa disse que não vai permitir o cultivo de maconha para o uso medicinal, e os fabricantes precisarão importar o extrato da planta. O regulamento serve apenas para o tratamento de humanos, não de animais.

Remédios com o tetrahidrocanabinol (THC) e o canabidiol (CBD) são usados especialmente por pessoas com graves enfermidades, como epilepsia grave e tumores.

Ataque ao Porta dos Fundos

O prédio onde é produzido o programa humorístico Porta dos Fundos, localizado no bairro de Humaitá, na zona sul do Rio de Janeiro, foi atingido por duas bombas na madrugada do dia 24 de dezembro

Segundo a Polícia Civil, o incidente não será classificado como terrorismo, apesar de ter como principal linha de investigação o crime por motivos religiosos. Recentemente, o Porta dos Fundos causou polêmica ao retratar Deus mentiroso e Jesus gay no seu especial de Natal para a Netflix.

No dia 31 de dezembro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou operação para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão de Eduardo Cerquise, da Frente Integralista Brasileira (FIB) . Segundo a polícia, o homem tem perfil violento e antagônico. Ele é considerado foragido.

Saiba o que foi o Integralismo

Aumento de pena para quem incentiva suicídio

No dia 27 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que aumenta a pena para quem incentivar o suicídio ou à automutilação de uma pessoa por meio da internet.

Agora, a pena para o crime de incitação ao suicídio, que varia entre seis meses a dois anos prisão, será dobrada se a conduta tiver ocorrido pela internet, rede social ou transmissão ao vivo.  

Leia também: depressão x suicídio

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mundo

Vulcão na Nova Zelândia 

Um vulcão entrou em erupção na Nova Zelândia no dia 9 de dezembro. No total, cinco pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas. O governo do país informou que não se sabe ao certo se houve mais desaparecidos. A polícia afirmou que não há sinal de vida na área.

Eleição no Reino Unido

No dia 12 de dezembro, o Partido Conservador venceu as eleições do Reino Unido. Sendo assim, o líder do partido, Boris Johnson, segue como primeiro-ministro. De um total de 650 assentos do Parlamento inglês, os conservadores venceram com 365. A vitória foi considerada histórica e é a maior desde a eleição de Margaret Tatcher, em 1980.

Figura de destaque na campanha a favor do Brexit - a saída do Reino Unido da União Europeia - durante o referendo em 2016, Boris promete implementá-lo. O Brexit deveria acontecer no dia 31 de outubro, mas foi remarcado para 31 de janeiro. A Escócia estuda sair do Reino Unido, pois é contra o Brexit

Impeachmet de Trump

Donald Trump, presidente dos EUA

Na noite do dia 18 de dezembro, a maioria da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos votou a favor de denúncias que devem ser investigadas e podem culminar no processo de impeachment contra o presidente Donald Trump.

Segundo a comissão de Justiça da Câmara, entre outras acusações, Trump cometeu obstrução da Justiça e abuso de poder ao pressionar a Ucrânia a interferir na disputa eleitoral de 2020 nos EUA. A decisão final sobre afastamento da presidência depende do Senado.

Trump não foi o único presidente dos EUA com impeachment aceito pela Câmara dos Deputados. Isso aconteceu também com Bill Clinton, absolvido depois pelo Senado, e Richard Nixon, após o Escândalo de Watergate.

Porém, Trump dificilmente sofrerá o impeachment. Para o presidente dos EUA ser retirado do cargo é preciso que 2/3 do Senado aprove o impeachment, e a maioria dos senadores é do Partido Repulicano, o mesmo de Trump.

Saiba mais sobre o governo de Donald Trump

Tempestade nas Filipinas

Durante o Natal, o tufão Phanfone atingiu o centro das Filipinas deixando pelo menos 16 mortos e 12 desaparecidos. Os ventos chegaram a 120 km/h, com rajadas de 150 km/h culminando em fortes chuvas e inundações. Mais de 58 mil pessoas tiveram que deixar suas casas antes da chegada da forte tempestade.

Veja a diferença entre tufão e vulcão

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola