Whatsapp
Em 29/04/2022 17h51 , atualizado em 02/05/2022 11h19

Atualidades Vestibular e Enem - Abril de 2022

Atualidades

Eleições na França, fim da situação de emergência sanitária da Covid-19 no Brasil e os dois meses da guerra entre Rússia e Ucrânia são destaques do mês. Por Lucas Afonso
Emmanuel Macron
O presidente Emmanuel Macron foi reeleito na França, mas viu extrema-direita crescer.
Crédito da Imagem: Alexandros Michailidis / Shutterstock
PUBLICIDADE

Entre os acontecimentos que marcaram o mês de abril estão os novos desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia, que completou mais de dois meses, e o anúncio do fim da situação de emergência sanitária da Covid-19 no Brasil.

Com a flexibilização das restrições da pandemia, o desfile das escolas de samba foi realizado no mês de abril e foi marcado pela vitória inédita da Grande Rio que abordou a intolerância religiosa a partir da apresentação sobre a entidade das religiões de matriz africana, o Exu.

Tanto o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) quanto os vestibulares podem cobrar temas da atualidade. O Brasil Escola separou alguns assuntos que foram destaques no mês de abril de 2022 para ajudar na preparação para as provas.

Fique por dentro de cada tema ao clicar nos links que direcionam às notícias e reportagens dos portais Folha de S. Paulo, Agência Brasil, UOL e OPAS, além de artigos do Brasil Escola.

Mundo

Eleições na França

No dia 24 de abril, Emmanuel Macron foi reeleito em segundo turno nas eleições da França. Foram 17 milhões de votos para o então presidente francês contra 12 milhões de Marine Le Pen, representante da extrema-direita no país.

O processo eleitoral deste ano foi marcado pelo avanço da extrema-direita. O resultado favorável a Macron foi recebido por alguns países europeus como um alívio diante de um cenário já incerto devido à guerra entre Rússia e Ucrânia.

Conheça aspectos políticos e geográficos da França 

Guerra entre Rússia e Ucrânia

No dia 24 de abril, a guerra entre Rússia e Ucrânia completou dois meses

No início do mês, centenas de corpos foram encontrados nas ruas da cidade ucraniana de Bucha, a 37 km da capital Kiev. A estimativa é de que mais de 400 pessoas foram assassinadas. O fato gerou críticas de líderes internacionais que acusaram a Rússia de ter cometido crimes de guerra.

Em votação na Assembleia Geral das Nações Unidas, no dia 7 de abril, a Rússia foi suspensa do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). A suspensão ocorreu logo depois do massacre de Bucha, na Ucrânia, e foi justificada também pelas constantes violações aos direitos humanos por tropas russas.

Entenda e o conflito entre Rússia e Ucrânia

Em declaração no dia 12 de abril, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acusou o presidente russo Vladimir Putin de ter cometido genocídio.

O Tribunal Internacional de Haia, que havia iniciado investigações em março sobre crimes de guerra cometidos na Ucrânia, incluiu no processo investigativo o massacre de Bucha. O secretário-geral da ONU, António Guterres, visitou os arredores de Kiev no dia 28 de abril e pediu colaboração da Rússia para apurar crimes de guerra.

No dia 24 de abril, quando a guerra completou dois meses, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, visitou a cidade de Kiev e se reuniu com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky. Essa foi a primeira visita oficial de membros do governo americano desde a deflagração da guerra na Ucrânia.

Em 25 de abril, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que existe um risco “sério” de uma Terceira Guerra Mundial. Lavrov acusou as nações da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de incentivar uma guerra “por procuração” devido ao oferecimento de armamento e ajuda à Ucrânia.

Saiba quais são os impactos ambientais decorrentes da guerra entre Rússia e Ucrânia

Representatividade

Ketanji Brown Jackson foi eleita a primeira juíza negra da história da Suprema Corte dos Estados Unidos. A votação histórica aconteceu no dia 7 de abril pelo Senado do país. Jackson se torna também a terceira pessoa negra a ocupar esse cargo na Corte em 233 anos.

Saiba mais sobre racismo e desigualdade racial

Tiros em Nova Iorque

Na manhã do dia 12 de abril, Nova Iorque foi surpreendida com um ataque a tiros em uma estação de metrô no bairro de Brooklyn. Os tiros vitimaram 29 pessoas e o autor do ataque foi preso no dia seguinte.

Frank James, de 62 anos, responsável pelo incidente foi acusado de crime federal de terrorismo que é aplicado a ataques em transportes coletivos. Mas, as autoridades não identificaram evidências que o relacionem a organizações terroristas.

Saiba o que é terrorismo

Brasil

Carnaval

Os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo aconteceram no mês de abril devido às flexibilizações da pandemia de Covid-19. Na Marquês de Sapucaí e no Anhembi, um dos maiores espetáculos do mundo foi marcado por temas como a intolerância religiosa, a comunicação, combate ao racismo e às opressões e a importância da água.

A Grande Rio conquistou o seu título inédito do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro com uma apresentação sobre a entidade de Exu, uma das mais adoradas pelas religiões de matriz africana. A escola desmistificou o senso comum que associa Exu a uma imagem negativa e mostrou a importância e força da entidade da Umbanda e do Candomblé.

Conheça mais sobre as discussões relacionadas à intolerância religiosa

Em São Paulo, a campeã foi a Mancha Verde que apresentou um desfile sobre a água e com referência a Iemanjá, que é a orixá das águas salgadas nas religiões de matriz africana.

Saiba mais sobre o principal recurso natural para a vida no planeta: a água

Morte de Lygia Fagundes Telles

A literatura brasileira perdeu uma de suas maiores escritoras. Lygia Fagundes Telles faleceu no domingo, 3 de abril, aos 103 anos. A autora paulista construiu uma trajetória marcante e foi a primeira e até então única mulher brasileira indicada ao Prêmio Nobel de Literatura em 2016.

Entre suas obras está o romance Ciranda de Pedra que apresenta uma narrativa sobre o universo feminino. Lygia produziu obras da terceira fase do modernismo brasileiro.

Conheça a trajetória da autora no vídeo abaixo:

Crise coletiva de ansiedade

No dia 8 de abril, um grupo de 26 estudantes teve de ser atendido em uma escola estadual de Recife após uma crise de ansiedade coletiva. Uma aluna do 1º ano começou a passar mal antes de realizar uma prova e, posteriormente, outros colegas também tiveram os sintomas.

De acordo com a Secretaria de Saúde da cidade, os jovens apresentaram taquicardia, saturação baixa e sudorese. O fato acende alerta sobre saúde mental.

Leia mais sobre as discussões relacionadas à saúde mental

Chuvas no Rio de Janeiro

Fortes chuvas atingiram o estado do Rio de Janeiro no primeiro final de semana de abril. As chuvas causaram deslizamentos e alagamentos em cidades como Angra dos Reis, na região da Costa Verde, uma das mais atingidas pelo temporal. Foram registrados 20 óbitos causados pelas chuvas nesse período em todo o estado, ao menos 11 no deslizamento em Angra do Reis.

Saiba mais sobre os tipos, causas e impactos causados pelas chuvas

Inflação segue subindo

E a alta da inflação continuou em abril. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é responsável por medir a inflação oficial, consolidou-se em 1,73% neste mês. Esse é o maior número para o mês de abril desde 1995.

Fique por dentro do que é a inflação

Desmatamento

Relatório da Global Forest Watch, publicado no dia 28 de abril, mostra que o Brasil foi responsável por 40% do desmatamento de florestas nativas em todo o mundo no ano de 2021. O monitoramento foi desenvolvido pela Universidade de Maryland. Cerca de 1,5 milhão de hectares das chamadas florestas tropicais primárias foram perdidos no ano passado.

Garimpo na Amazônia
Uma das causas do desmatamento na Amazônia é o avanço dos garimpos.
Crédito: Tarcisio Schnaider / Shutterstock

Leia mais sobre o desmatamento: causas, consequências e como conter

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Pandemia

Novo lockdown na China

Com a alta de casos de Covid-19, a capital chinesa Xangai intensificou o lockdown para conter a disseminação do vírus. O atual surto na China é o maior já enfrentado pelo país desde o início da pandemia por lá, no final de 2019. A política chinesa adotada é reconhecida como Covid Zero e o isolamento impactou cerca de 160 milhões de pessoas.

A economia mundial deve sofrer impactos com as restrições impostas pelo país mais populoso do planeta. Um dos setores afetados é o do transporte que acaba sendo impedido de ocorrer em locais com maiores restrições. Nesse sentido, as entregas de produtos para fabricação de automóveis, eletrônicos e peças agrícolas devem sofrer atrasos significativos.

Na segunda-feira, 25 de abril, a China registrou recorde no número de óbitos decorrentes da Covid-19. Ao todo, 51 mortes foram confirmadas pelo país nesse dia. A média de casos que em março estava em 3 mil ao longo do mês, em abril chegou a 28 mil casos por dia.

Leia sobre as características do coronavírus 

Alerta da OPAS

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) emitiu um alerta no dia 6 de abril sobre o aumento de casos de Covid-19 na Europa e na Ásia devido à variante ômicron BA.2. Carissa Etienne, diretora da organização, pediu às nações americanas permanecerem atentas e que atendam com urgência às lacunas de vacinação da população.

Mais de 200 milhões de pessoas nas Américas ainda não foram vacinadas contra a Covid-19. Com os novos surtos da doença, a não imunização provoca riscos aos países americanos que podem voltar a registrar novas ondas de contaminação, segundo Carissa.

Entenda como são feitas e como funcionam as vacinas

Fim da calamidade pública

O encerramento do estado de emergência pela Covid-19 no Brasil foi oficializado em portaria assinada pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga no dia 22 de abril. De acordo com o ministro, a decisão considerou a capacidade de resposta do Sistema Único de Saúde (SUS), a melhora da situação epidemiológica no país e o avanço da campanha de vacinação.

Números da pandemia

Em nível global houve queda de 1,5 milhão, em média, de novos casos por dia em março para 700 mil no mês de abril. A redução também aconteceu no registro de óbitos por dia, que em março era em média de 6 mil e em abril chegou a 2,8 mil.

No Brasil, os novos casos caíram de 50 mil em média no mês de março para 18 mil em abril. Já quanto ao número de mortes, março registrou em média 400 óbitos ao dia e em abril foram em média 140 mortes por dia. Os dados são da plataforma Our World In Data.

Artigos Relacionados
Saiba o que aconteceu de importante no mês de maio. Entre os destaques, as fortes chuvas no estado de Pernambuco e o atentado a escola primária no Texas (EUA).
Queda de avião na China, desdobramentos da Guerra da Rússia contra a Ucrânia e queda do quarto ministro do MEC são destaques do mês de março
Saiba o que foi notícia no Brasil e no mundo no mês de fevereiro de 2022 aqui no Atualidades do Brasil Escola!
Em meio a destruição de cidades e mortes de soldados e civis, uma outra preocupação surge com a permanência da guerra: os impactos ambientais.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES