Whatsapp
Em 17/03/2022 14h06 , atualizado em 17/03/2022 14h54

Os impactos ambientais da guerra entre Rússia e Ucrânia

Atualidades

Contaminação dos solos e água, chuva ácida e radiação são alguns dos efeitos do conflito. Por Adriano Lesme
Ambiente destruído pós guerra
Destruição dos solos é um dos impactos ambientais da guerra
Crédito da Imagem: Viktorya Shuvalava / Shutterstock
PUBLICIDADE

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia está próxima de completar um mês. Em meio a destruição de cidades e mortes de soldados e civis, uma outra preocupação surge com a permanência do conflito: os impactos ambientais. Mesmo se a guerra acabar nos próximos dias, os ucranianos terão que lidar com os efeitos das explosões durante muito tempo.

Para o professor de Geografia do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante, Dario Francisco Feltrin, as explosões de minas terrestres, por exemplo, espalham produtos químicos e radioativos, contaminando o solo e lençóis freáticos

A professora de Química da Oficina do Estudante, Tathiana Guizelini, alerta também que as explosões dispersam detritos e materiais radioativos na estratosfera. Além das explosões, o grande número de tanques, blindados e outros veículos de guerra lançou toneladas de carbono na atmosfera. Esses poluentes se espalham e caem pela área ao redor da detonação, por precipitação.

“A guerra entre Rússia e Ucrânia causará impactos ambientais – e consequentemente sociais – profundos e seus efeitos demandarão muito tempo para serem revertidos.” (professor Dario Francisco).

Os animais que se alimentam em zonas afetadas pela guerra possuem concentrações grandes de radioisótopos, que reduzem sua expectativa de vida e capacidade de reprodução. “Como os agentes poluidores são de meia-vida muito longa, esses efeitos são de longo prazo, o que pode levar à fragilização dos ecossistemas atingidos por centenas de anos”, explica a professora.

Os impactos ambientais causados pela guerra também poderão ser sentidos em outros países da Europa, pois a poluição espalhada pelo ar tem potencial de levar a mancha de contaminação radioativa a lugares muito distantes da detonação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Bombas nucleares

Desde a Guerra Fria que o mundo não vivenciava uma tensão pelo uso de bombas atômicas. Até o momento, a Rússia não deu indícios de que poderia usar armas de destruição em massa na Ucrânia, mas isso pode mudar caso a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) entre na guerra.

A professora Tathiana explica que as bombas nucleares mais modernas são de fusão nuclear, diferentemente das que foram lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki em 1945, que eram de fissão nuclear. O processo de fissão libera uma grande quantidade de isótopos radioativos, enquanto que o estágio de fusão libera basicamente H-3 (trítio). 

Leia: os efeitos das bombas nucleares de Hiroshima e Nagasaki

A explosão nuclear libera uma grande quantidade de material radioativo na atmosfera, que acaba caindo sobre a superfície como chuva ácida. O contato com esse material pode causar câncer, como foi visto no Acidente de Chernobyl. Além de efeitos sobre a saúde humana, a poluição dispersa no ar e causa doenças em animais e plantas, pois degrada os nutrientes do solo.

Falando em Chernobyl, um outro risco em relação ao contato com material radioativo é de uma explosão em usinas nucleares. Segundo o professor Dario, um míssil mal posicionado ou um ataque intencional em uma usina nuclear causariam o vazamento de radioatividade, impactando numa catástrofe regional. “Essa mesma radioatividade por intermédio das correntes de vento se espalharia por outras partes do planeta”, completa.

Artigos Relacionados
Novos desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia e o fim da emergência sanitária da Covid-19 no Brasil são destaques do mês de abril.
Saiba o que de mais importante aconteceu no Brasil e no mundo em janeiro de 2022 e chegue preparado para as provas de vestibular e Enem.
Saiba o que foi notícia no Brasil e no mundo no mês de fevereiro de 2022 aqui no Atualidades do Brasil Escola!
Pensando nas eleições 2022, o Brasil Escola lançou uma série com vídeos que explicam como funciona o sistema eleitoral brasileiro.
Entenda a atual tensão entre Rússia e Ucrânia. Conheça as origens do conflito e como ele afeta o mundo. Veja também como o tema pode ser cobrado no vestibular.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES