Whatsapp
Em 25/09/2008 16h31 , atualizado em 25/03/2022 11h00

Engenharia Aeronáutica

Guia de Profissões

Curso capacita profissionais para atuarem na projeção, construção e manutenção de aeronaves Por Lucas Afonso
Engenheiros aeronáuticos
O Brasil está entre os maiores fabricantes de aeronaves comerciais do mundo.
Crédito da Imagem: Shutterstock
PUBLICIDADE

A Engenharia Aeronáutica é a área responsável pelo estudo, projeto, fabricação, gerenciamento e manutenção de veículos aeroespaciais e sistemas relacionados a eles. A tecnologia aeronáutica utiliza conhecimentos de outras ciências como a Aviônica e a Mecânica.

O engenheiro aeronáutico é capacitado para atuar na concepção, projeção, testes, comercialização, operação e pesquisas relacionadas a aeronaves, satélites, mísseis e outros veículos aeroespaciais. 

O surgimento desse ramo das engenharias ocorreu a partir dos primeiros cursos de formação na Universidade de Paris em 1913 e no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA) em 1914. Ou seja, o início da Engenharia Aeronáutica coincide com a deflagração da Primeira Guerra Mundial

No Brasil, o primeiro curso da área foi inaugurado em 1950 em São José dos Campos, no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), instituição de referência para as engenharias no país. 

A demanda em expansão do setor no Brasil e no mundo garante maiores possibilidades de ingresso ao mercado de trabalho da Engenharia Aeronáutica, que exige profissionais capacitados e atentos à evolução da aviação moderna e às inovações tecnológicas.

Conheça a história do brasileiro conhecido como “pai da aviação” Santos Dumont

Diferença entre Ciência e Engenharia Aeronáutica

É muito comum confundir as áreas de Ciências Aeronáuticas e Engenharia Aeronáutica. Enquanto a primeira forma profissionais com habilidade técnica e científica para gerenciar voos, aeronaves e aeroportos e pilotar aviões, a segunda se refere à atuação no desenvolvimento, construção e manutenção dos veículos aeroespaciais. 

Diferença entre Engenharia Aeronáutica e Engenharia Aeroespacial

As engenharias Aeronáutica e Aeroespacial possuem muitas semelhanças entre si, pois ambas capacitam profissionais para projetar e construir aeronaves. Entretanto, a diferença fundamental entre as duas carreiras é que a primeira possui o foco maior em projetos relacionados a voos aéreos, já a segunda em voos espaciais. 

O curso

O curso de Engenharia Aeronáutica é de grau acadêmico bacharelado e possui duração mínima de cinco anos, divididos em dez períodos. A formação visa capacitar profissionais com conhecimentos teóricos e práticos para atuarem no desenvolvimento de projetos de aeronaves e atividades relacionadas como a manutenção e gerenciamento desses veículos e sistemas.

É fundamental que a pessoa interessada em ingressar no curso de Engenharia Aeronáutica se interesse pelas ciências exatas e goste de aviões e helicópteros e o universo relacionado a esses veículos. A afinidade com números e a abertura para aceitar propostas de desafios são características que marcam o perfil do profissional dessa área.

Nos dois primeiros anos da graduação, os estudantes estudam principalmente disciplinas bases para a carreira como Física, Química, Matemática e Desenho Técnico, bem como às de introdução e fundamentos da área. Já nos três últimos anos da formação, os discentes se aprofundam em conteúdos e disciplinas específicas como Projeto de Aeronaves, Manutenção de Aeronaves, Aerodinâmica, Estruturas Aeronáuticas e Sistemas de Controle de Aeronaves. 

Leia também: Qual engenharia é a minha cara?

Algumas disciplinas do curso

  • Cálculo
  • Física 
  • Química 
  • Desenho Técnico 
  • Mecânica dos Sólidos
  • Eletricidade 
  • Ciências Jurídicas e Sociais
  • Aerodinâmica
  • Eletrônica
  • Estruturas Aeronáuticas
  • Eletrotécnica de Aeronaves
  • Sistemas de Controle de Aeronaves
  • Dinâmica Estrutural
  • Telecomunicações
  • Manutenção de Aeronaves
  • Projeto de Aeronaves
  • Homologação de Aeronaves
  • Princípios de Aviônica e Navegação
  • Indústria Aeronáutica

Ao longo do curso, o estudante poderá ampliar seus conhecimentos em atividades extracurriculares, como:

  • Participação de projetos de iniciação científica, propondo pesquisas que revisam discussões ou apresentem inovações na área; 

  • Participação em competições promovidas como é o caso da SAE BRASIL AeroDesign, que objetiva difundir e aplicar técnicas e inovações da área; 

  • Fazendo estágios em diferentes setores da indústria aeronáutica; 

  • Realizando mobilidade acadêmica em instituições diferentes da de origem e intercâmbios.

É interessante aos estudantes aproveitarem as oportunidades de trabalho em grupo para desenvolverem habilidades como a comunicação, liderança e negociação. A preocupação no aprimoramento em desenvolver projetos, utilizar ferramentas e softwares pertinentes à Engenharia é uma outra vertente que tende a ampliar a gama de oportunidades que podem ser encontradas no mercado de trabalho. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mercado de trabalho

O Brasil é um dos poucos países no mundo que possui a capacidade de atuar em todas as fases de desenvolvimento de veículos aeroespaciais: projeto, construção e homologação. A indústria aeronáutica brasileira é fértil e reconhecida internacionalmente. O país conta com uma das maiores empresas fabricantes de aeronaves comerciais do mundo, a Embraer.

As possibilidades de ingresso ao mercado de trabalho são diversas: indústrias de aviação, indústrias aeroespaciais, aeroportos, companhias aéreas, órgãos públicos ligados ao transporte aéreo, empresas que comercializam peças e produtos e na carreira militar.

A Saab, empresa que fabrica aeronaves e mecanismos de defesa, está com uma parceria a longo prazo com a Força Aérea Brasileira no projeto intitulado “Gripen para o Brasil”. Ou seja, a partir desta iniciativa há uma crescente demanda por profissionais da Engenharia Aeronáutica na fabricação de caças militares Gripen.

Áreas de atuação

Entre as áreas que o engenheiro aeronáutico pode atuar estão:

Projeto: envolve desde a idealização, projeção, construção até a homologação de componentes utilizados nas aeronaves. Neste setor, o profissional atuará na escolha de materiais e processos que são utilizados na produção, bem como na realização de testes.

Manutenção: atua na coordenação e gerenciamento de reparos, manutenção preventiva e nas inspeções de estruturas, sistemas e componentes das aeronaves que devem ser realizadas periodicamente para garantir a segurança e qualidade dos veículos. 

Fiscalização: responsável em fiscalizar o cumprimento de normas exigidas pela Agência Nacional de Aviação (Anac) em aeroportos, aeroclubes, empresas de táxi-aéreo e companhias aéreas. 

Sistemas: atua na projeção, desenvolvimento, teste e instalação de componentes de controle que compõem os sistemas da aeronave tais como o grupo motopropulsor, trem de pouso, asa e fuselagem.

Diagnóstico: área responsável por atuar no aprimoramento da infraestrutura aeronáutica e condições de uso de aeronaves.

Desenvolvimento de tecnologias: trabalho no processo de criação e implementação de novas tecnologias para aprimorar o desempenho das aeronaves.

Média de salário

De acordo com a plataforma Catho, a remuneração média inicial do engenheiro aeronáutico no Brasil é de R$4.842.

Instituições de ensino

Atualmente os únicos estados brasileiros em que há a oferta do curso de graduação em Engenharia Aeronáutica são Minas Gerais e São Paulo. Confira as instituições:

São Paulo: ITA, USP, Unesp, IFSP, UNIP, UniSant'Anna, Unitau e Univap.

Minas Gerais: UFU, PUC Minas e Fumec.

Artigos Relacionados
Abriram na tarde desta segunda-feira, 7 de agosto, as inscrições para o Vestibular 2018 do ITA.
É um curso direcionado ao conhecimento de procedimentos técnicos de operação de aeronaves e aeroportos.
Qual a receita para mandar bem em olimpíadas científicas? Segundo Robson e Lucas, ganhadores de medalhas de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia (AIMO) 2018, as dicas são simples e práticas. 
O Curso Poliedro vai promover um simulado online e gratuito para o Vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). As inscrições podem ser feitas até 13 de julho.
A Engenharia Aeroespacial é um curso que forma engenheiros que trabalharão com foguetes, satélites, sondas e outros veículos espaciais.
Diretor de Sistemas de Potência Auxiliar (APU) da Honeywell Aerospace mostra um lado da engenharia que você não conhecia e as exigências de evolução para seguir à frente.
Exame de Escolaridade será realizado entre 11 e 14 de janeiro, em 22 cidades.
O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) anunciou mudanças para o seu Vestibular 2019. O Exame de Escolaridade, que antes era realizado em etapa única, será divido em duas fases. Veja as datas!
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES