Topo
pesquisar
Em 29/10/2013 13h53, atualizado em 02/08/2019 11h26

Revalida

Especial

Médicos com diplomas obtidos no exterior precisam ser aprovados nessa prova para poderem exercer sua profissão no Brasil. Por Lorraine Vilela Campos
PUBLICIDADE

Cada dia é mais comum a ida de brasileiros para outros países em busca do sonho de cursar Medicina. Apesar da aparente vantagem em estudar fora, o médico que se forma no exterior – brasileiro ou estrangeiro – não consegue exercer a profissão no Brasil sem que seu diploma seja validado. Com o objetivo de habilitar diplomas de Medicina emitidos no exterior, O Ministério da Educação (MEC) criou em 2011 o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida). 

As últimas provas aplicadas no Revalida foram em 2017, intervalo que gerou apreensão em quem ainda não obteve a revalidação de seu diploma. Para o alívio dos médicos que pretendem participar do exame, o MEC anunciou que o Revalida não acabou e confirmou a abertura de inscrições ainda em 2019. 

Novo Revalida

O MEC promoveu mudanças em alguns aspectos do Revalida, alterações que já estarão presentes em 2019. Segundo o Ministério da Educação, o novo formato tem como o objetivo o atendimento à demanda dos médicos que se formam no exterior e desejam revalidar seus diplomas para trabalhar no Brasil. 

A principal novidade do Novo Revalida é a ampliação para duas edições anuais. Anteriormente, o exame contava somente com um período de inscrição e aplicação para os candidatos. Outra mudança no Revalida é a possibilidade de fazer a segunda fase mais de uma vez, o que aumenta as chances de aprovação do profissional. 

Por fim, o Revalida muda de organizadora, deixando de ser responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e passando para a Secretaria de Educação Superior (SESu), com colaboração do Conselho Federal de Medicina.

Como é o Revalida?

O Revalida se divide em duas etapas, sendo a primeira para testar os conhecimentos teóricos dos profissionais, enquanto a segunda fase avalia o desempenho dos médicos na prática. 

1ª etapa da Revalida: questões objetivas

Todos os médicos que tiverem suas inscrições confirmadas no Revalida participam da primeira fase do exame. As provas são compostas por questões objetivas sobre as áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Medicina da Família e Comunitária/Saúde Pública.

Esta etapa da revalidação é aplicada em algumas capitais brasileiras – a última edição do Revalida teve os testes teóricos em Brasília/DF, Porto Alegre/RS, Rio de Janeiro/RJ, Manaus/AM, Campo Grande/MS, Fortaleza/CE, Rio Branco/AC, Curitiba/PR, São Paulo/SP e Salvador/BA.

2ª etapa da Revalida: prática

Só participam da segunda etapa os candidatos que forem considerados aptos nas provas escritas. A prática também aborda as cinco grandes áreas da Medicina: Clínica Médica, Cirurgia, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Medicina da Família e Comunitária/Saúde Pública. 

Esta segunda fase do Revalida é composta por atividade em estação clínica, avaliação de banca examinadora sobre habilidade de comunicação, raciocínio clínico e tomada de decisões. Os locais são informados aos candidatos em data definida pelo edital do exame. 

Veja também: os melhores cursos de Medicina do Brasil

Inscrições Revalida

Até 2017, as inscrições para o Revalida eram feitas em um site criado pelo Inep, conforme a data definida no edital do exame. Como agora o exame passará a ser organizado pela SESu, um outro endereço deverá ser criado.

Na inscrição do Revalida é necessário enviar imagens do diploma (frente e verso, em PDF) e pagar a taxa de R$ 145. Os candidatos que forem aprovados na primeira fase precisam acessar seu login do exame, gerar novo boleto e pagar a taxa de R$ 450 para que possam participar da segunda etapa. 

Quem pode participar do Revalida?

O Revalida é voltado para qualquer pessoa, independente da nacionalidade, que tiver se formado em Medicina em instituição de ensino superior no exterior que seja reconhecida pelo órgão responsável e que tenha o diploma autenticado pela autoridade consular brasileira. 

O profissional que busca a revalidação pelo Revalida precisa residir no Brasil e ter CPF (inclusive os estrangeiros). 

Fui aprovado(a), meu diploma já é revalidado automaticamente?

Não! O médico que conseguir a aprovação no Revalida terá que procurar a universidade que informou na inscrição para que possa solicitar a revalidação. É preciso ter o diploma original e demais documentos necessários para que seu pedido seja analisado. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Complementação da grade curricular

As universidades têm liberdade para exigir a complementação da grade curricular de quem for aprovado no Revalida. O motivo para complementar o currículo acadêmico é que algumas disciplinas oferecidas no Brasil podem não ser oferecidas em cursos de Medicina de outros países.

Por exemplo, estudantes que fizeram o curso em locais em que não há estudo sobre a dengue precisam complementar a grade para a obtenção do Revalida, já que a doença faz parte da realidade do sistema de saúde brasileiro. 

Registro Profissional

O médico que for aprovado no Revalida e tiver seu diploma validado para exercício da Medicina no Brasil ainda conta com mais uma etapa: a obtenção do registro profissional (CRM). O registro deve ser solicitado nas unidades dos conselhos de Medicina. O médico só poderá trabalhar no Brasil se estiver com o registro autorizado. 

Índice de aprovação no Revalida

Por ser considerado um exame bastante complexo e que exige preparação prévia para um bom desempenho, o Revalida possui uma taxa de aprovação baixa. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2016, por exemplo, apenas 24,8% dos 6.541 inscritos foram aprovados.

Os brasileiros representam a maior parte dos aprovados no Revalida, seguidos por bolivianos, cubanos e colombianos. A Argentina é um dos países que têm recebido muitos brasileiros que querem cursar Medicina, mas perde para outras nacionalidades nas revalidações feitas pelo exame. 

Onde revalidar o diploma de Medicina

Somente as instituições de ensino superior que têm convênio com a Secretaria de Educação Superior (SESu) podem revalidar os diplomas dos aprovados no Revalida. A última relação divulgada no site oficial traz 45 locais em que a solicitação pode ser feita pelos médicos. 

Centro-Oeste
- Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
- Universidade Federal de Goiás (UFG)
- Universidade de Brasília (UNB)
- Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Nordeste
- Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
- Universidade Federal do Ceará (UFC)
- Universidade Federal do Piauí (UFPI)
- Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
- Universidade Federal da Bahia (UFBA)
- Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
- Universidade Federal de Sergipe (UFS)
- Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
- Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
- Universidade Federal do Cariri (UFCA)
- Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
- Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL)
- Universidade Estadual do Ceará (UECE)
- Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
- Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

Norte
- Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
- Universidade Federal do Acre (UFAC)
- Universidade Federal de Roraima (UFRR)
- Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
- Universidade do Estado do Amazonas (UEA)
- Universidade de Gurupi - antigo Centro Universitário (UnirG)
- Universidade Federal do Tocantins (UFT) 

Sudeste
- Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
- Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
- Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
- Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
- Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
- Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
- Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
- Universidade Federal Fluminense (UFF)
- Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)
- Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
- Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Sul
- Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
- Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
- Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
- Universidade Federal do Paraná (UFPR)
- Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
- Universidade Estadual de Londrina (UEL)
- Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
- Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola