Whatsapp
Em 20/05/2022 17h19 , atualizado em 20/05/2022 17h28

Novo Enem

Enem

Maior exame educacional brasileiro será alterado para se adequar ao novo Ensino Médio Por Silvia Tancredi
No Novo Enem, provas serão divididas em conhecimentos gerais e específicos
No Novo Enem, provas serão divididas em conhecimentos gerais e específicos
PUBLICIDADE

O Novo Enem foi apresentado oficialmente pelo Ministério da Educação (MEC) em março de 2022. Trata-se de um novo formato do Exame Nacional do Ensino Médio para se adaptar à reforma do ensino médio. Ele passará a valer a partir de 2024.

Contando com referências nacionais e internacionais, o novo Enem é uma proposta de prova educacional contextualizada e tecnológica que pretende auxiliar os estudantes a traçarem sua vida profissional mesmo antes de ingressarem na universidade. 

O Enem precisou ser alterado para que as provas sejam adaptadas ao Novo Ensino Médio. Esse modelo de ensino inédito, que começou a ser obrigatório em 2022 para o 1º ano do Ensino Médio, possibilitará que os estudantes se aprofundem em áreas de conhecimento de maior interesse.

O Novo Ensino Médio tem como objetivo que os alunos organizem seu caminho de vida profissional ainda nessa etapa. Para ingressar na fase seguinte, que corresponde ao ensino superior, os jovens terão que passar pelo Novo Enem, que também contemplará os objetivos propostos na reforma do ensino médio.

Como é o Enem

O Enem foi realizado pela primeira vez em 1999. Inicialmente, as provas eram aplicadas em um único dia e contavam com 63 questões objetivas e uma redação. 

Em 2009, as provas do Enem passaram a ter o formato com que possuem até hoje. A diferença é que, naquele ano, o exame ocorria em um sábado e um domingo consecutivos. Hoje, são em dois domingos consecutivos.

Como será o Novo Enem

O novo Enem continuará sendo aplicado em dois dias, mas com prova de questões objetivas de conhecimentos gerais comum a todos os participantes, no primeiro dia, e prova com questões específicas ao grupo escolhido, no segundo dia.

No Novo Enem, além das perguntas objetivas, também haverá questões discursivas. No entanto, ainda não se sabe se as questões discursivas estarão presentes já a partir de 2024 ou em um próximo momento.

1º Dia

Conteúdo: tem como referência a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com ênfase em português e matemática

Provas: questões objetivas de múltipla escolha de disciplinas do ensino médio e uma redação

Objetivo: de forma interdisciplinar e contextualizada, visa que os estudantes aprofundem a interpretação e a compreensão de problemas complexos e a reflexão sobre suas soluções. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2º Dia

Conteúdo: referenciais para a Elaboração dos Itinerários Formativos (conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo, entre outras situações de trabalho, que os estudantes poderão escolher no ensino médio, de acordo com o MEC).

Provas: questões objetivas e questões discursivas de conhecimentos específicos (blocos) conforme o curso de escolha do candidato, além de questões em inglês integradas com outras disciplinas.

Objetivo: aprofundar as competências e habilidades da BNCC observando itinerários como investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo.

No momento da inscrição no Enem, os estudantes terão que optar por um destes quatro blocos:

Novo Enem na prática

Quando o estudante fizer a sua inscrição no Enem, será necessário que ele escolha a área da prova que fará no segundo dia. Isso significa que, já nesse momento, o aluno terá que ter em mente um curso superior ou, pelo menos, uma área de preferência: Exatas, Humanas, Biológicas ou Linguagens e Artes

Leia 7 dicas para escolher uma carreira

Para o Conselho Nacional de Educação (CNE), decidir qual área quer seguir é interessante para os jovens, uma vez que é uma oportunidade de pensarem no projeto de vida, no que querem fazer, se dedicar, se engajar e aprofundar os seus interesses.

Então, vamos a um exemplo: se o estudante pensa em cursar alguma faculdade de Humanas, como Direito ou Jornalismo, provavelmente terá que optar pelo primeiro bloco (Linguagens e suas Tecnologias + Ciências Humanas e Sociais Aplicadas).

Outros exemplos são para cursos da Saúde, como Medicina, e para carreiras de Exatas, como Engenharia de Computação. No primeiro caso, a opção seria para o bloco Ciências da Natureza + Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. No segundo, Matemática + Ciências da Natureza.

A definição do bloco no qual pertencerá cada curso caberá às instituições de ensino. Pode ser que um mesmo curso faça parte de diferentes blocos, dependendo da universidade.

Saiba como escolher a profissão ideal

Como ficam o SiSU, ProUni e Fies?

Quando o MEC anunciou o Novo Enem, o então ministro da pasta, Milton Ribeiro, ressaltou que os sistemas de acesso à educação superior, que usam as notas do Enem como forma de seleção, também deverão ser atualizados. 

No caso do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que oferece vagas em universidades públicas, o candidato só poderá concorrer a cursos que pertencem ao respectivo bloco de provas do Enem.

Os outros dois programas do MEC, o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), também usam as notas do Enem. Desse modo, pode ser que as regras também sofram mudanças.

Artigos Relacionados
O MEC apresentou o cronograma nacional de implementação do Novo Ensino Médio. A estimativa é mudar o formato do Enem a partir de 2024.
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mudará a partir de 2024, de acordo com um parecer aprovado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). Veja!
O Ministério da Educação (MEC) apresentou oficialmente, no início da tarde hoje, 17 de março, como será o Novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES