Whatsapp
Em 26/10/2017 11h19 , atualizado em 26/10/2017 14h03

Enem: Justiça suspende nota zero na redação que desrespeitar direitos humanos

Notícias

Pedido partiu de advogado do Movimento Escola Sem Partido. Inep pode recorrer ao STF. Por Adriano Lesme
PUBLICIDADE

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), por 2 votos a 1, suspendeu o item do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que atribui nota zero para a redação que desrespeitar os direitos humanos. A decisão foi um pedido da Associação Escola Sem Partido.

Na decisão, tomada em caráter de urgência, o relator desembargador federal Carlos Moreira Alves alegou que a liberdade de manifestação de pensamento e opinião é uma garantia constitucional e também vertente dos direitos humanos.

Enquete: Desrespeito aos direitos humanos deveria zerar a redação do Enem?

Veja como não zerar a redação do Enem

Saiba como funciona a correção da redação do Enem

Ainda de acordo com Carlos Moreira Alves, a atribuição da nota zero resulta na “privação do direito de ingresso em instituições de ensino superior de acordo com a capacidade intelectual demonstrada, caso a opinião manifestada pelo participante venha a ser considerada radical, não civilizada, preconceituosa, racista, desrespeitosa, polêmica, intolerante ou politicamente incorreta”.

O desembargador defende que o conteúdo ideológico da redação deve ser um dos pontos a serem avaliados e não um critério para anulação. Apesar da decisão, Carlos Alves afirma que “os direitos humanos devem ser respeitados não apenas na afirmação de ideias desenvolvidas, mas também em atitudes e não dos participantes do Enem, mas de todo o corpo do tecido social”.

Escola sem Partido

No final de 2016, a Associação Escola Sem Partido entrou com uma ação para retirar da redação do Enem o item que trata sobre os direitos humanos. Como a ação não foi julgada, ela entrou com uma tutela de urgência, mas foi negada. A Associação, então, recorreu ao TRF em julho, fato noticiado pelo Brasil Escola.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Segundo a ação da Escola Sem Partido, a subjetividade do tema direitos humanos pode ferir convicções religiosas, filosóficas ou políticas, obrigando o estudante a dizer o que não pensa para poder entrar em uma universidade.

“Ninguém é obrigado a dizer o que não pensa para poder ter acesso às universidades” (Escola Sem Partido)

INEP

Por meio de nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) informou que ainda não foi notificado da decisão, mas que recorrerá assim que acontecer. O orgão também comunicou que estão mantidos os critérios de avaliação das cinco competências da redação do Enem. Veja abaixo a nota do Inep:

Enem 2017

A suspensão do item que trata sobre os direitos humanos na redação do Enem já vale para a edição deste ano, cujas provas serão realizadas nos dias 5 e 12 de novembro. Isso significa que os participantes que desrespeitarem os direitos humanos na redação, na visão do corretor, não poderão receber nota zero exclusivamente por esse motivo.

Relacionados
A professora de redação Carolina Brum ministra uma aula gratuita sobre a correção da redação do Enem.
Saiba como a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi fundamental na democracia em seus 70 anos de existência. Entenda a necessidade de um documento que garante direitos básicos dos seres humanos.
O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano é Desafios para Formação Educacional de Surdos no Brasil.
Nutricionista apresenta cardápio ideal para ser seguido do desjejum até a hora das provas do Enem 2017. Confira o que comer antes e durante.
Por não ter sido notificado da decisão, Inep não é obrigado a cumprir a suspensão sobre Direitos Humanos no Enem 2017.
Quase 30% dos participantes d Enem 2017 ainda não acessaram o cartão com os locais das provas.
Uma ação apresentada pelo Movimento Escola sem Partido no TRF 1 pede que o termo Direitos Humanos seja retirado do edital do Enem.
O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma Ação Civil Pública para que o INEP passe a aceitar recursos contra o cartão-resposta das provas objetivas, a redação e as notas do Enem. A ação afirma que o Edital do Enem não assegura o direito ao recurso, o que viola normas e princípios constitucionais.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES