Em 03/12/2007 04h24 , atualizado em 16/09/2020 18h24

Dicas para escolher um curso a distância

Ensino a Distância

Saber se o curso é credenciado ao MEC e conhecer a instituição é fundamental para escolher um curso EaD. Por Giullya Franco
Buscar opiniões sobre o curso é o primeiro passo para escolher o melhor
Buscar opiniões sobre o curso é o primeiro passo para escolher o melhor
PUBLICIDADE

A escolha de um curso de graduação acaba sendo um momento de muitas dúvidas para alguns estudantes. Às vezes temos certeza da área que queremos, mas não sabemos ao certo qual curso fazer, e outras vezes sabemos o curso, mas há dúvidas sobre a faculdade.

Além dessas incertezas, a forma como realizar esse curso também é um dos questionamentos para muitas pessoas, já que o fator tempo, dinheiro e local são muito consideráveis para a escolha. É neste momento que alguns optam pela realização dos cursos na modalidade ensino a distância (EaD).

A modalidade EaD cresceu muito nos últimos anos e os cursos já são oferecidos em diversas instituições de ensino em todo o país. Há possibilidades para a realização do curso desde o nível técnico, passando pela graduação até chegar na pós-graduação.

No entanto, a escolha desse curso deve ser feita com muita atenção para evitar dores de cabeça. Há alguns requisitos básicos que devem ser considerados antes de entrar num curso EaD. Por isso, listamos abaixo 10 dicas fundamentais para escolher uma formação a distância. Confira!

1 – Avalie seu perfil

Antes de tomar qualquer decisão sobre a escolha do seu curso a distância, é extremamente importante que você conheça o seu perfil. Você precisar estar disposto a investir seu tempo e, principalmente, saber que você terá que ter disciplina para cumprir as obrigações que serão exigidas no curso.

Pelo curso ser realizado de forma on-line e com a possibilidade de horários flexíveis, os estudantes devem ter a certeza que vão conseguir assistir as aulas, estudar os conteúdos e realizar as atividades exigidas pelo curso.

Muitas vezes a opção do EaD é procurada por pessoas que já trabalham e têm uma rotina de horários mais puxada. Porém, essas pessoas também costumam estar mais cansadas e sobrecarregadas de outras funções além do estudo e, apesar de o curso não ser presencial, ele também exige muita dedicação e disciplina. 

Então, antes de fazer essa escolha, analise se você vai conseguir fazer um bom curso dessa forma.

Saiba mais: Qual o perfil dos alunos do ensino a distância?

2 – Verifique se o curso é reconhecido pelo MEC

Já pensou passar quatro anos ou mais fazendo um curso e, ao final, não conseguir o diploma reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC)? Antes de entrar em uma graduação EaD, assim como nas presenciais, você deve conferir se o curso está credenciado junto ao MEC. 

Por meio do site do e-MEC você pode consultar o credenciamento e demais informações do curso, como a nota do curso no Enade.

No caso de cursos de pós-graduação, mestrados e doutorados a regulamentação é feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que é ligada ao MEC. 

Os cursos de nível básico são verificados por meio das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Já os técnicos e tecnológicos também são regulamentados pelo MEC. Existem também os cursos livres, que não exigem regulamentação e são mais voltados para extensão e especialização profissional.

Veja também: Cursos a distância reconhecidos pelo MEC

3 – Pesquise sobre a instituição

É importante conhecer bem a instituição em que você vai realizar o seu curso a distância. Não apenas as características do curso, mas a estrutura da instituição, os meios de contato que ela te oferece, se existem reclamações sobre ela e quais os tipos de questionamentos.

Quando você começar o curso, serão alguns anos em contato com esse local, além de ele ser o responsável pela sua formação. Seria muito cansativo passar todo esse período tendo problemas, sejam administrativos, acadêmicos entre outros.

Busque na internet, portais de notícias, pessoas que conhecem o local, sites de reclamação para ter a certeza que a faculdade escolhida vai te oferecer um atendimento de qualidade.

4 – Fale com quem já fez o curso

Muitas dúvidas surgem a respeito da escolha do curso, seja ele presencial ou a distância. Falar com quem já teve a experiência é uma excelente opção. Busque em redes sociais, procure amigos e indicações de pessoas que tiveram a formação a distância.

Além deles contarem sobre a experiência desse tipo de curso, eles ainda podem dar dicas para que você faça a sua graduação de forma mais tranquila. Se possível, escute mais de uma opinião.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

5 – Pesquise mais de uma opção

Assim como cursos presenciais, as formações a distância são oferecidas tanto em instituições privadas como instituições públicas. Antes de escolher uma faculdade particular, pesquise se o curso não é oferecido nas instituições públicas.

Grande parte dos cursos de educação a distância são oferecidos pela Universidade Aberta do Brasil (UAB), que é um sistema integrado por universidades públicas para atender principalmente a população que têm dificuldade de acesso à formação universitária.

As formas de ingresso variam de instituição para instituição. Vestibulares on-line, provas agendadas, avaliação das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e muitos outros. Inclusive, a partir de 2020, o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) passou a oferecer vagas para cursos a distância. Então, pesquise antes os locais de oferta do curso. Você pode ter uma grande economia se conseguir vaga no ensino público.

Veja mais: SiSU passa a oferecer vagas para cursos a distância

6 – Se informe sobre os polos de apoio

Apesar dos cursos serem realizados de forma on-line, a maioria deles possue polos de apoio. Ou seja, locais para que o estudante possa resolver questões do curso de forma presencial, fazer provas, utilizar laboratórios, bibliotecas e demais recursos exigidos pelo curso.

Também existem alguns cursos que não são totalmente on-line. São os híbridos, ou semipresenciais, que exigem que o estudante faça algumas atividades e avaliações no polo de ensino. Por isso, verifique essas informações antes de ingressar no curso e confira se o polo fica próximo a você e se terá condições de se dirigir até o local.

7 – Verifique os recursos disponibilizados

Mesmo que seu curso seja feito a distância, ele exige as mesmas possibilidades de um curso presencial. Você vai precisar de muito mais que um computador e acesso à internet. Confira as plataformas que a instituição te oferece para aprimorar seus estudos.
Veja se há bibliotecas, tanto físicas quanto virtuais, possibilidades de participar de cursos de extensão e utilização de recursos para aprimorar a parte prática do curso. Se a instituição oferecer esses benefícios, já é mais um ponto à frente para ajudar na sua escolha.

8 – Pesquise a qualificação do corpo docente

Os professores, coordenadores e demais profissionais responsáveis pelos cursos a distância devem ter, além de formações na área de conhecimento do curso, experiência e qualificação para ministrar as aulas de forma on-line.

Essa experiência é essencial para que os conteúdos possam chegar até você de forma eficaz, facilitando seu aprendizado. Lembrando que você, na maioria do tempo, estará estudando sozinho, sem a presença física daquele professor, e os meios de aprendizado precisam ser completos para te oferecer um bom curso.

9 – Opte por uma área que você goste

Escolher um curso dentro de uma área que você goste é um dos pontos principais. Mesmo que você pesquise o mercado de trabalho, as possibilidades de atuação, se você escolher um curso em uma área que você não tem aptidão, dificilmente vai conseguir terminá-lo.

É fundamental que você sinta prazer no conteúdo que vai estudar, principalmente, porque estará sozinho e não terão muitas pessoas para te dar aquele “empurrão” e te incentivar. A dedicação e disciplina é toda sua e, escolhendo uma área que você goste e sinta curiosidade de aprender, será muito mais fácil para ter motivação durante o curso.

Nos sites das instituições é possível conferir todas as informações dos cursos: carga horária, disciplinas e locais de atuação. Além disso, pesquise na internet sobre o curso e busque pessoas que já trabalham na área para ter ajudarem a ter certeza da sua escolha.

10 – Fique de olho em recursos complementares à grade

Muitas instituições oferecem workshops, semanas de aprendizado complementar, palestras, cursos de extensão e outros diversos recursos que contribuem muito para a formação do estudante. 
Essas atividades não só ajudam quem está estudando a desenvolver suas habilidades como também incentivam e preparam o formando para o mercado de trabalho. Confira se o calendário da instituição conta com esses eventos.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES