Em 27/10/2016 10h39 , atualizado em 27/10/2016 12h03

Estudantes decidem não desocupar escolas para o Enem no Paraná

Notícias

Grupo também pede que MEC realoque candidatos do Exame para outros locais de prova Por Adriano Lesme
Movimento Ocupa Paraná pede transferência dos locais de provas do Enem
Movimento Ocupa Paraná pede transferência dos locais de provas do Enem
PUBLICIDADE

Em assembleia realizada ontem, 26 de outubro, o movimento Ocupa Paraná decidiu que não irá orientar nenhuma desocupação de escola que é local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016, agendado para os dias 5 e 6 de novembro.

O grupo pede que o Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), e com auxílio dos Governos Estadual e Municipal de cada cidade, transfira os candidatos do Enem para outros locais de prova, a exemplo do que foi feito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR). 

Os ocupantes acordaram, ainda, que a decisão de desocupação das escolas caberá ao conjunto de estudantes de cada estabelecimento e não ao coletivo. Apesar disso, o grupo reiterou que não haverá desocupação sem a garantia de atendimento da pauta de reivindicações.

Veja aqui todas as reinvidicações

Ocupações

O Estado do Paraná apresenta o maior número de escolas ocupadas, o equivalente a 85% do total. Dos 682 locais de provas do Enem, 145 encontravam-se ocupados por estudantes secundaristas, conforme informado pelo MEC em 19 de outubro. Os movimentos que ocupam escolas em outros estados ainda não se manifestaram sobre uma possível desocupação para o Enem.

Os estudantes protestam, principalmente, contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita os gastos na Educação à inflação por 20 anos, e a reformulação do ensino médio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Cancelamento

Em contato feito pelo Brasil Escola, o MEC respondeu que mantém a decisão de adiar as provas do Enem 2016 nas escolas ocupadas, caso os estudantes não as desocupem até 31 de outubro. Se acontecer o adiamento, os mais de 95 mil participantes convocados para as escolas ocupadas farão as provas em dezembro, em outros locais.

O MEC também solicitou à Advocacia Geral da União (AGU) a adoção de medidas jurídicas cabíveis para a realização do Enem nessas escolas, já que os gastos da organização de um novo exame teria que ser coberto pelo Estado. Cada prova custa, atualmente, R$ 90, o que representaria um prejuízo de aproximadamente R$ 8,5 milhões em caso de cancelamento. 

Enem 2016

O Cartão de Confirmação do Enem 2016 já está disponível para consulta. O documento que contém os locais de prova pode ser acessado pela Página do Participante e pelo Aplicativo do Enem. 

O Enem será realizado em 5 e 6 de novembro. Cada dia contará com 90 questões objetivas, igualmente divididas, sendo os conteúdos referentes às áreas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e Linguagens e Códigos, além da Redação, a qual será aplicada apenas no domingo.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES