Whatsapp
Em 07/06/2021 11h07 , atualizado em 07/06/2021 15h32

Pela primeira vez, mais de 50% dos estudantes da USP são de escolas públicas

Notícias

Das 10.992 vagas preenchidas em 2021, 5.678 foram ocupadas por egressos do ensino público. Por Lorraine Vilela Campos
Crédito da Foto: Divulgação/USP
Crédito da Foto: Divulgação/USP
PUBLICIDADE

A Universidade de São Paulo (USP) terá pela primeira vez, desde a adoção do sistema de reserva de vagas, 51,7% dos estudantes matriculados em cursos superiores vindos de escolas públicas. Das 10.992 oportunidades preenchidas em 2021, 5.678 foram ocupadas por egressos do ensino público

Veja também: Metade dos aprovados no Vestibular 2021 da Unicamp é de escola pública

Também houve crescimento no número de autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI). Das 10.992 vagas, 3.011 foram preenchidas pelos chamados PPI, independente da modalidade de ingresso, representando 27,4% dos matriculados, contra os 26,1% do ano passado. O grupo é composto por 2.504 alunos de escolas públicas que concorreram como cotistas e 507 candidatos que foram aprovados pela ampla concorrência. 

Crédito da arte: Jornal da USP

Segundo o reitor da USP, professor Vahan Agopyan, "essa inclusão tem sido extremamente significativa para a Universidade se enriquecer mais e interagir ainda mais com a sociedade". 

Crescimento gradual

A reserva de vagas da USP foi instituída em 2017 e passou a ser adotada nos processos seletivos de 2018. O aumento da quantidade de oportunidades reservadas foi crescendo gradualmente e alcançou o seu patamar máximo em 2021.

  • 2018: 37% das vagas reservadas em cada Unidade de Ensino e Pesquisa
  • 2019: 40% de vagas reservadas em cada curso de graduação
  • 2020: 45% de vagas reservadas em cada curso e turno
  • 2021: 50% de vagas reservadas em cada curso e turno

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Perfil socioeconômico

A USP também fez um levantamento dos dados socioeconômicos dos novos estudantes e registrou uma mudança no que se refere às rendas das famílias. Neste ano, 49,4% dos calouros têm renda familiar bruta entre um e cinco salários mínimos e 50,6% têm renda acima dos cinco salários mínimos. Em 2019, esses índices foram de 47,5% e 52,5%, respectivamente.

O segmento de calouros cuja renda familiar é de até um salário mínimo (até R$ 1.045,00) também cresceu, passando de 2,9% em 2020 para 4,6% em 2021.

Crédito da arte: Jornal da USP

Cotas x modalidades de ingresso

O estímulo para a inclusão social dos estudantes de escolas públicas está presente com a reserva de vagas no Vestibular da Fuvest, no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e pela Competição USP de Conhecimentos (CUCo).

A CUCo é uma parceria da USP com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, com o apoio da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) e que faz parte do programa "Vem pra USP". A competição é exclusiva para estudantes de escolas públicas e também gera benefícios para as escolas participantes. 

Mais informações pelo site da USP.

Relacionados
A Fuvest liberou hoje, 29/03, a 2ª chamada do Vestibular 2021. Matrículas serão on-line.
A Fuvest divulgou hoje, 05/04, a 3ª chamada do Vestibular 2021 da USP e abriu as inscrições na lista de espera. Veja as informações!
A Fuvest publicou hoje, 17/03, a lista de aprovados no Vestibular 2021. Veja o resultado! As matrículas dos aprovados serão realizadas de forma virtual.
A Fuvest divulgou hoje, 20 de abril, a 1ª chamada da lista de espera do Vestibular 2021. Matrículas devem ser feitas até o próximo dia 22.
As provas da 2ª fase do Vestibular 2021 da Fuvest foram aplicadas nesta semana. Etapa foi considerada como exigente por especialistas.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES