Topo
pesquisar
Em 05/09/2016 13h20, atualizado em 05/09/2016 13h24

Medalhistas em competição internacional de Matemática dão dicas de estudos

Notícias

Alunos da PUC-Rio conquistaram medalhas na International Mathematics Competition 2016 Por Lorraine Vilela Campos
Estudantes brasileiros conquistaram ouro, prata e bronze em competição internacional - Créditos: CTC/PUC-Rio
Estudantes brasileiros conquistaram ouro, prata e bronze em competição internacional - Créditos: CTC/PUC-Rio
PUBLICIDADE

O ensino da Matemática em sala de aula nem sempre é feito da forma mais didática e interativa. Fórmulas e mais fórmulas são ensinadas aos alunos, mas muitas vezes o conteúdo só é decorado e não aprendido e compreendido. Para facilitar o aprendizado, algumas práticas podem estimular a curiosidade do estudante, como as competições escolares

Veja também: Olimpíadas escolares podem ajudar nos estudos para o Enem e vestibulares

Uma das competições escolares mais importantes do mundo é a International Mathematics Competition for University Students (IMC). O evento é realizado, anualmente, na Bulgária e reúne universitários de diferentes países. Na edição deste ano, três brasileiros conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze. 

Leia ainda: Nordeste lidera quadro de medalhas das Olimpíadas de História

Os responsáveis por trazer as medalhas da IMC 2016 pra o Brasil são os estudantes do Centro Técnico Científico da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (CTC/PUC-Rio), Rafael Miyazaki, Igor Araújo e João Carnevale. Eles participam de olimpíadas escolares desde a adolescência e, aproveitando a experiência em competições como a International Mathematics Competition for University Students, dão dicas aos alunos que estão estudando para o Enem e vestibulares. 

Olimpíada de Matemática

“Meu interesse pela matemática começou desde cedo, sempre achei uma matéria interessante, mas não tinha excelentes desempenhos no colégio. Certamente, isso mudou quando fiz a Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) pela primeira vez na 5ª série”, destaca Igor Araújo, de 19 anos, que conquistou a medalha de prata na IMC pelo segundo ano consecutivo.

As competições escolares estimulam o estudante na interpretação das questões propostas, apresenta ao jovem um conteúdo mais vasto e aprofundado sobre a disciplina e exige uma maior dedicação na resolução dos problemas. Igor ressalta que participar de olimpíadas desde a 5ª série melhorou suas notas não só na Matemática, mas também em outras matérias. 

Medalha de bronze nas edições da IMC de 2014 e 2016, o estudante de mestrado João Carnevale, de 21 anos, também vê nas competições escolares oportunidades para aprender mais, fugindo do tradicional “decoreba” da sala de aula. 

João descobriu sua paixão pela Matemática aos 11 anos, ao ser convidado para participar da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) e da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), sendo esta última o cenário da conquista de dois ouros e três pratas ao longo dos anos. “Era algo que mexia diretamente com a intuição e criatividade, diferente da 'matemática do colégio', na qual era incentivado o ato de decorar o maior número de exercícios possível”, ressalta. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Medalha de ouro na IMC 2016, o estudante Rafael Miyazaki, de 21 anos, concorda com os colegas ao considerar a participação em Olimpíadas de Matemática uma forma mais criativa e desafiadora de aprender a disciplina. Quem faz parte de competições escolares verá assuntos que nunca serão abordados nas escolas. 

Dicas

Os medalhistas acham que qualquer estudante pode se sair bem em Matemática, não precisando ser nenhum "nerd" para obter bons resultados. “Acredito que o primeiro passo para eliminar essa fobia é entender como as fórmulas e contas são apenas formas de tentar escrever o mundo com uma linguagem universal”, destaca Igor. 

Confira abaixo algumas dicas para ter um melhor desempenho em Matemática:

- Encontre um método de estudo que combine com a sua personalidade;
- Monte um plano de estudos que não seja cansativo;
- Fuja da mera reprodução de fórmulas matemáticas;
- Se proponha a buscar novas formas de resolver os problemas propostos;
- Refaça provas anteriores do Enem, vestibulares ou das Olimpíadas de Matemática;
- Participe de competições escolares e projetos de pesquisa;
- Divida suas dúvidas e seus conhecimentos com outros estudantes;
- Aproveite as aulas para tirar dúvidas com os professores;
- Faça simulados;
- Dedique um tempo ao lazer. 

Estude no Brasil Escola

O Brasil Escola apresenta diferentes meios de estudo para você! Não seja pego de surpresa, conheça a forma como a Matemática é abordada no Enem acessando os cadernos e gabaritos das edições anteriores, assim como a correção comentada por professores especialistas no exame. Aproveite, ainda, para treinar a resolução das questões com as provas anteriores de grandes vestibulares como Fuvest, Unicamp e Unesp

E para você que se prepara para o Enem, o Brasil Escola traz uma novidade! O Canal de Videoaulas para o Exame já está disponível. Os conteúdos são abordados de forma dinâmica e interativa com os professores do QG do Enem. Acesse a plataforma gratuita e saia na frente!

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola