Topo
pesquisar
Em 20/06/2016 15h31, atualizado em 22/06/2016 11h42

Professor mostra que não é preciso ser nerd para se dar bem em Matemática no Enem

Notícias

João Carnevale cursa mestrado com apenas 20 anos, mas não deixou de ter vida social Por Rafael Batista
PUBLICIDADE

A prova de Matemática no Enem avalia as seguintes competências: Números (naturais, inteiros, racionais e reais), Gráficos e Tabelas, Geometria, Grandezas e Medidas, Álgebra e Estatísticas. Conteúdos que, em geral, são dominados por estudantes conhecidos como “nerds”.

Extrovertido, comunicativo e lutador de artes marciais, João Carnevale foge do estereótipo do chamado “nerd”. Ele tem 20 anos, é matemático e já dá aulas no Centro Técnico Científico da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), onde também cursa um mestrado. A Matemática como hobby vem de longa data, pois desde os 9 anos o jovem já demonstra habilidade com operações matemáticas.

“Não gosto desta denominação de nerd, acho que qualquer pessoa tem condições de aprender desde que faça um esforço para gostar de estudar”, expõe Carnevale, que sempre gostou de praticar esportes e nos tempos de escola era considerado um aluno bagunceiro. “Para gostar de matemática você não precisa viver preso em casa e muitas vezes vai aprender mais conversando e debatendo com os outros, do que lendo algo sozinho”, desabafa o jovem professor.


Aos 20 anos, o carioca João Carnevale formou-se em Matemática na PUC-Rio e já cursa o mestrado.
Crédito da foto: Assessoria de Imprensa CTC/PUC-Rio

Competições

Ainda com 11 anos e estudante de 7º ano do ensino fundamental, João foi convidado para participar da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) e da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Desde então foram 11 premiações, entre elas o Third Prize (Terceiro Prêmio) na International Mathematics Competition for University Students (IMC) e o Concurso Internacional de Matemática para Estudantes Universitários de 2014.

Segundo ele, a participação em competições foi fator decisivo para que escolhesse a área de exatas como profissão. O amor foi logo à primeira prova. “Era algo que mexia diretamente com sua intuição e criatividade, diferente da matemática que se aprende no colégio”, revela João Carnevale sobre os desafios propostos na sua primeira competição.

O professor esclarece, ainda, que as provas não são interdisciplinares, mas a autonomia nos estudos para as fases das olimpíadas ajudaram bastante no aprendizado para outras matérias. “Fiquei mais independente das aulas dos professores e conseguia absorver bem o conteúdo dos livros de praticamente todas as matérias”, explica como se beneficiou das competições na vida escolar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mais do que aprender Matemática, as competições que João participou foram essenciais para que ele aprendesse a estudar. “Quem consegue aprender matemática, aprende a se concentrar melhor e estuda qualquer outra coisa”, revela o jovem que, apesar do sucesso, considera matemática uma matéria difícil. 

Desafio de Estudar Matemática

Para João Carnevale, a grande motivação para estudar matemática está nos desafios que a disciplina propõe. Uma das dicas do professor é não se prender a fórmulas ensinadas na escola e encarar cada problema como mistérios que precisam ser desvendados. Acima de tudo, recomenda reflexão e debate sobre cada problema e suas diferentes formas de solução.

Estudar a matéria como uma obrigação também não ajuda. “Ao mesmo tempo uma disciplina que é completamente abstrata e desconectada da nossa realidade, se encaixa nas mais diversas aplicações ao nosso dia a dia, por isso se maravilhe com o poder de abstração da matemática”, recomenda.

Dicas

No que diz respeito ao Enem e aos vestibulares, João acredita que a preparação acontece durante todo o período escolar, por isso nada substitui o contato com as disciplinas no ensino médio. “É preciso aprender e absorver bem tudo o que é passado pra você nos anos de escola e não estudar só pra avaliação”, pontua.

O professor recomenda ainda uma organizada rotina de estudos e disciplina para conseguir estruturar o conteúdo que precisa ser revisto durante o ano. Não é preciso abrir mão de todas as atividades, mas vai ser necessário deixar de lado afazeres que ocupem muito tempo e investir um pouco mais nos estudos no ano do vestibular.

Segundo o professor, não existe fórmula secreta para aprender matemática. É preciso antes de qualquer coisa dedicação e, se for preciso, algumas noites em claro para resolver os problemas. Mas é possível tomar atitudes simples para facilitar os estudos:

- Independente da matéria, não deixe para estudar tudo nos últimos dias antes da prova;
- Crie uma rotina de estudos durante todo o período escolar e, na época do vestibular ou Enem, bastará revisar os conteúdos;
- Não tenha preguiça de estudar;
- Tenha contato com a resolução de exercícios, mas é fundamental resolver alguns sozinho;
- Seja crítico sobre o quanto você realmente sabe do conteúdo.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola