Whatsapp
Em 03/12/2007 01h32 , atualizado em 06/10/2021 11h41

Engenharia de Computação

Guia de Profissões

Curso prepara profissionais para desenvolvimento de hardware e software Por Lorraine Vilela Campos
Engenheiros de computação desenvolvem hardwares para diversos setores
Engenheiros de computação desenvolvem hardwares para diversos setores
Crédito da Imagem: shutterstock
PUBLICIDADE

A Engenharia de Computação é o ramo das engenharias que forma profissionais habilitados para o desenvolvimento de hardware e software. O engenheiro de computação desenvolve programas, circuitos eletrônicos, computadores e seus acessórios, além de gerenciar redes e sistemas.

Algumas características buscadas no profissional de Engenharia de Computação se desenvolvem durante o curso e até mesmo no mercado de trabalho, mas é comum que algumas delas sejam identificadas ao escolher a graduação, confira:

Gostar de trabalhar com números: por ser um curso que contempla física, matemática e computação, haverá muito trabalho com números. É preciso se identificar com a área para um melhor desempenho. 

Se interessar por tecnologia: é fundamental ter interesse por tecnologia, afinal, será o ramo do curso. Não precisa ser um gênio na área, mas é importante gostar pelo menos um pouco do universo digital.

Não ter preguiça de estudar: estamos falando de estudar para a vida toda! A tecnologia está sempre em evolução, o que cobra do profissional o estudo e atualização para não ficar fora dos acontecimentos e novidades. 

Saber trabalhar em equipe: é necessário saber trabalhar em equipe. O trabalho conjunto estará presente tanto na faculdade quanto no próprio dia a dia do profissional.

Veja também: Qual engenharia é a minha cara?

O curso

O curso de Engenharia de Computação é um bacharelado com duração mínima de cinco anos, divididos em dez semestres/períodos. A graduação é mais comum no formato presencial, mas é possível encontrar opções reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) no ensino a distância (EaD). 

A Engenharia de Computação vai além do caráter técnico da profissão, preparando o estudante também do ponto de vista social, cultural e humanista para o mercado de trabalho. Mesmo com ênfase em exatas e tecnologia, o aluno passará por conteúdos fundamentais de cursos como Direito, Administração e Economia, o que resultará em uma formação ampla e interdisciplinar. 

Engenharia de Computação é um curso com base em Matemática, Física, Computação e Eletrônica. Em geral, a grade curricular se divide em disciplinas comuns aos cursos de engenharia e matérias específicas da computação.
 
A forma como a matriz curricular é dividida muda conforme a instituição. Existem universidades que desde os primeiros semestres já oferecem disciplinas específicas, enquanto outras optam por oferecer uma formação comum a todos os cursos de engenharia nos primeiros períodos e, depois, especificam para a modalidade escolhida pelo aluno. 

No Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA), referência em Engenharia no Brasil, os estudantes fazem o chamado Curso Fundamental nos dois primeiros anos da graduação, ciclo composto pelas áreas de Matemática, Física, Química, Computação e Humanidades. A partir do terceiro ano os alunos fazem o Curso Profissional. 

Disciplinas

  • Eletrônica Básica
  • Eletrônica Digital 
  • Organização do Hardware de Sistemas Computacionais
  • Arquitetura de Computadores
  • Matemática para Ciência da Computação
  • Software de Sistemas Computacionais
  • Tecnologia de Programação
  • Inteligência Artificial
  • Engenharia de Software 
  • Aplicações da Ciência da Computação
  • Sistemas Digitais Programáveis
  • Sistemas de Controle
  • Circuitos Digitais
  • Sistemas Operacionais
  • Processamento Distribuído
  • Técnicas de Bancos de Dados
  • Teoria de Redes

Estágio

O curso de Engenharia de Computação tem estágio obrigatório no último ano. O estudante tem a supervisão de um profissional da área e conta com um professor orientador na disciplina de estágio. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O estágio é a oportunidade de colocar em prática o conhecimento adquirido em sala de aula, conhecer o mercado de trabalho e fazer contatos profissionais. Relatórios são passados para o professor da disciplina ao longo do semestre e um projeto com propostas de melhorias e/ou produtos e serviços é apresentado como conclusão da matéria. 

Mercado de Trabalho

O engenheiro de computação pode trabalhar em locais como empresas de tecnologia, órgãos públicos, indústrias (telecomunicações, automobilística, farmacêutica), bancos, empresas de comércio eletrônico, institutos de pesquisa e universidades. 

São amplas as possibilidades de atuação do engenheiro de computação, mas algumas áreas demandam mais a presença deste profissional. Veja!

Desenvolvimento de Programas

O engenheiro de computação é um profissional apto para desenvolver softwares, sistemas operacionais, aplicativos, jogos e plataformas digitais. A demanda por serviços on-line tem aquecido o mercado nesse ramo. 

Construção de Hardware

A Engenharia de Computação prepara o profissional para a projeção e construção de hardware, ou seja, a parte física do computador e seus periféricos (mouse, monitor, teclado). Cabe ao engenheiro o desenvolvimento de placas que liguem os equipamentos aos acessórios e também a parte do circuito eletrônico. 

Gerenciamento de Redes e Sistemas

A área de tecnologia é fundamental em qualquer setor atualmente. É comum haver sistemas internos nas empresas para que os processos possam funcionar de maneira otimizada e segura. 

O engenheiro de computação pode gerenciar redes de computadores e sistemas para diferentes ramos de atuação, seja colocando diretamente a mão na massa ou liderando equipes. 

Automação

O engenheiro de computação pode trabalhar no ramo de automação industrial e robótica construindo robôs e sistemas digitais para fábricas, indústrias e montadoras. 

Suporte

É comum a figura do engenheiro de computação em equipes de suporte de informática. A equipe pode estar presente nas próprias empresas ou indústrias, como departamento, ser terceirizada ou vir de uma assessoria/consultoria externa. 

Com conhecimentos em hardware e software, o profissional da engenharia acaba ocupando diferentes funções dentro das equipes de suporte. 

Quanto ganha um engenheiro de computação?

De acordo com o a Agência Catho, a média salarial das vagas oferecidas para o engenheiro de computação é de R$ 4.006. O valor do salário pode mudar de acordo com a região do país, o nível de experiência, a carga horária e outros fatores.

Faculdades de Engenharia de Computação

Região Centro-Oeste
Distrito Federal; UnB; IESB
Goiás; UFG; IF Goiano; PUC Goiás; Alfa; Anhanguera
Mato Grosso do Sul: UFMS; UCDB

Região Sudeste
Espírito Santo; UFES
Minas Gerais; Unifei; UFOP; Cefet-MG; PUC-Minas; UNA; UniUbe, IFMT;
Rio de Janeiro; IME; UFRJ; UERJ; UVA;
São Paulo; ITA; USP; Unicamp; UFSCar; PUC-Campinas; UNISAL; USF; UNISANTA; UNIFAE; UNITAU; UNIFEV; UNICEP; FACENS

Região Nordeste
Bahia: UFBA; Univasf; UEFS; UFRB (após terminar bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas)
Ceará: UFC; IFCE; UNIFOR
Maranhão: UEMA
Paraíba: UFPB
Pernambuco; UFPE; UPE
Rio Grande do Norte; UFRN; UnP
Sergipe: UFS

Alagoas: UFAL

Região Norte
Amazonas: UFAM; UEA
Pará: Unifesspa



Região Sul
Paraná; UTFPR; PUCPR; UEPG; UTP
Rio Grande do Sul; UFRGS; FURG; Unipampa; UFSM; PUCRS; UP; UFPel; Unisinos; FTECBrasil
Santa Catarina: IST; UNOESC

Assista às nossas videoaulas
Artigos Relacionados
A Faculdade de Tecnologia Termomecanica (FTT), em São Bernardo do Campo (SP), encerra neste domingo, 22 de outubro, as inscrições para o Vestibular 2018/1.
Conheça a graduação em Ciência da Computação e saiba mais sobre as atribuições destes profissionais, mercado de trabalho e salários.
O Técnico em Desenvolvedor Mobile é o profissional apto para a elaboração e adaptação de Websites para dispositivos móveis. Saiba mais sobre essa profissão!
A Faculdade de Tecnologia Termomecanica (FTT), em São Bernardo do Campo (SP) inscreve até o dia 22 de outubro para o Vestibular 2018/1.
Engenheiro de Software deve ser capaz de desenvolver sistemas de software, aplicando tecnologias e práticas de ciência da computação e outras disciplinas.
Formação tecnológica em Análise e Desenvolvimento de Sistemas tem duração de 2 anos e profissionais podem atuar em diversos setores. Mercado de trabalho está em crescimento.
Univesp informou que prorrogou até a próxima segunda-feira, 8 de janeiro, as inscrições para o Vestibular 2018/1.
Serão aplicadas neste domingo, 26 de junho, as provas do Vestibular do 2º semestre de 2016 da Univesp. Elas acontecem das 9h às 13h.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES