Whatsapp
Em 15/01/2021 14h26

O que são clubes estudantis e por que são tão valorizados no exterior?

Estudar no Exterior

Grupos são comuns e extremamente valorizados em grandes destinos de estudo como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália. Por Hotcourses Brasil
PUBLICIDADE

Se você quer vivenciar profundamente a vida universitária quando for estudar no exterior, temos a melhor sugestão: aproveite o seu tempo além das salas de aulas em clubes estudantis!

Com diferentes nomes, como organização, associação ou sociedade, esses grupos são comuns e extremamente valorizados em grandes destinos de estudo como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália. O estilo de vida estudantil cheio de atividades extracurriculares nesses países te permitirá encontrar organizações estudantis para todos os interesses.

E quando dizemos todos, estamos falando sério: de cultura e política a fotografia e dança; de quadribol e trilhas a xadrez e startups. Pense em algo e provavelmente haverá um clube estudantil em alguma universidade internacional. E se não houver, a grande maioria das instituições permite que você crie o seu próprio.

Mas o que são os clubes e organizações estudantis?

Cada universidade internacional tem a sua própria seleção de organizações que são criadas e mantidas por alunos ou ex-alunos, geralmente com a ajuda da União dos Estudantes. Suas atividades podem ser baseadas nas principais áreas de estudo da instituição, enquanto muitas sociedades enfocam os interesses particulares dos alunos.

São grupos de estudantes da universidade que se unem a partir de um interesse em comum e realizam encontros regulares no horário livre para conversar, debater, praticar ou organizar eventos.

É, de fato, possível encontrar uma organização estudantil para quase qualquer coisa. Há uma sociedade estudantil para qualquer interesse, hobby, área de estudo ou esporte. 

Motivos para participar de clubes estudantis

As mais comuns são:

1. Organizações acadêmicas e educacionais, que costumam ter relação às áreas de estudo dos alunos;

2. Atléticas e esportivas, com prática regular e muitas vezes competições internas e externas;

3. Trabalhos voluntários e serviços comunitários, organizações com um engajamento cívico, social e humanitário;

4. Organizações internacionais e multiculturais, por exemplo, uma Associação de Estudantes Brasileiros, que costumam realizar eventos abertos para promover a interação e conscientização intercultural;

5. Governo estudantil para alunos interessados em representar a voz da comunidade discente na universidade;

6. Religiosas, de fé e espiritualidade;

7. Midiáticas, que podem ser uma rádio, um jornal, uma revista, um blog, um podcast ou diferentes formas de publicações produzidas por e para estudantes;

8. Recreativas ou de interesses mais específicos – observação de aves, Game of Thrones, parkour, tocar sinos de igrejas. Sério, as opções são inúmeras...

Para encontrar a sua, recomendamos que comece a pesquisa antes mesmo de viajar, assim já tem uma ideia do que gostaria para a sua vida universitária no exterior. Visite o site da universidade e procure por informações sobre student organizations, student societies, student clubs, entre outros nomes.

Se a instituição tiver uma União dos Estudantes (Students’ Union, uma espécie de grêmio estudantil), é bem possível que as informações se encontrarão na página dela.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por que participar de clubes estudantis no exterior?

Fazer parte de (ou até mesmo formar) um ou mais clube estudantil no exterior é oportunidade de explorar seus interesses, fazer networking, compartilhar ideias e desenvolver habilidades, inclusive a de liderança.

A experiência com certeza ampliará os seus horizontes, permitindo não só melhorar as suas habilidades já existentes, como também aprender coisas novas e descobrir novos interesses. Essa será uma experiência valiosa para a sua vida e também para o seu currículo, uma vez graduado.

As principais vantagens de participar de organizações estudantis:

  • Fazer amigos com gostos parecidos com o seu;
  • Aprender a organizar eventos e liderar grupos de pessoas;
  • Aprender a gerenciar o seu tempo entre estudos e outras atividades;
  • Fazer contatos importantes na universidade e fora dela que poderão a lhe ajudar a encontrar um emprego;
  • Ter novas experiências e habilidades para o seu currículo;
  • Aproveitar ao máximo a vida acadêmica e tudo que a universidade tem a lhe oferecer, como instalações e recursos;
  • Aprender um novo hobby ou atividade;
  • Desafiar-se.
Artigos Relacionados
Conheça as principais dicas para quem está pensando em estudar no exterior em 2021.
Veja quais programas procurar nos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Holanda e Reino Unido.
A Pesquisa Selo Belta 2020 divulgou os dados referentes ao mercado de intercâmbio brasileiro de 2019. O Canadá continua o destino de estudo mais procurado pelos brasileiros.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES