Whatsapp
Em 05/07/2017 09h36 , atualizado em 05/07/2017 09h41

USP cria sistema de cotas e amplia vagas do Enem

Notícias

Esta é a primeira vez que a Universidade irá adotar um sistema de cotas sociais e raciais. Por Wanja Borges
PUBLICIDADE

A partir do próximo ano, a Universidade de São Paulo (USP) passará a adotar um sistema de cotas sociais e raciais para ingresso nos seus cursos de graduação, tanto no Vestibular, quanto no Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

Saiba mais: Medicina na USP adere ao Enem e cotas para ingresso em 2018

A medida foi aprovada pelo Conselho Universitário nesta terça-feira, 4 de julho, e contempla alunos oriundos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI). Em 2018, 37% das vagas de cada Unidade de Ensino e Pesquisa já serão reservadas para cotistas. 

A proposta é atingir, de forma escalonada, os 50% por curso e turno em 2021. Isso significa que nos anos de 2019 e 2020, serão reservadas 40% e 45% das vagas, respectivamente, para o novo sistema de cotas sociais e raciais. 

A instituição informou, ainda, que os bônus do Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), que podem chegar a 25%, continuarão a ser oferecidos a alunos oriundos de escolas públicas que se inscreverem na Fuvest (confira). 

SiSU

A ampliação do número de vagas também foi aprovada, na ocasião, passando de 10.972 em 2017 para 11.147 em 2018. Destas, 8.402 serão reservadas para o Vestibular e 2.745 serão preenchidas pelo SiSU.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Das oportunidades destinadas ao SiSU, 423 serão para ampla concorrência, 1.312 para estudantes que cursaram o ensino médio completo em escolas públicas e 1.010 para oriundos da rede pública e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

Neste ano, a USP disponibilizou 2.238 oportunidades para os candidatos que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e se inscreveram no SiSU em todas as 42 Unidades de Ensino e Pesquisa, ou seja, 507 vagas a menos do que o número que será ofertado em 2018.

Outras deliberações

Foi aprovada, ainda, a criação do terceiro curso de Medicina da USP, agora no campus Bauru. No próximo vestibular, a nova graduação já contará com a oferta de 60 vagas, sendo 12 para o SiSU.

Além disso, o número de vagas disponibilizado para os cursos de bacharelado em Sistemas de Informação e em Biblioteconomia foi ampliado de 40 para 50 e de 15 para 20, respectivamente.

A USP também aprovou a substituição do curso de licenciatura de Ciências da Natureza pelo bacharelado em biotecnologia e a oferta da ênfase em Clarone no bacharelado em Música com habilitação em Instrumento de Sopro. 

Relacionados
Enquanto USP e Unicamp anunciaram adesão ao sistema de cotas, Unesp e UFU decidiram criar comissões para evitar fraudes. Saiba mais!
O curso “Redigir: Comunicação e Cidadania” da Escola de Comunicações e Artes da USP recebe inscrições a partir do dia 2 de fevereiro.
Lenilson Guedes, pai de participante do Enem 2017 que pagou dez vezes a mais do valor da taxa de inscrição por engano, ainda não foi reembolsado pelo Inep
Os estudantes interessados em participar da Feira de Profissões da USP, devem se inscrever pela internet. As vagas são limitadas.
A Fuvest iniciou nesta segunda-feira, 10 de julho, o prazo para pedidos de isenção ou redução do valor da taxa de inscrição do seu Vestibular 2018.
A Fuvest anunciou hoje (5) a saída do curso de Medicina da Santa Casa de seu Vestibular. A FCMSCSP não quis falar sobre o assunto.
A Fuvest divulgou na tarde de hoje (16) as principais datas do Vestibular 2018. Seleção é responsável pelo preenchimento de vagas na USP e na FCMSCSP,
Os estudantes inscritos para os cursos de Música e Artes Visuais no Vestibular da Fuvest 2018 farão as provas de habilidades a partir do dia 8 de outubro.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES