Whatsapp
Em 27/11/2014 08h27 , atualizado em 27/11/2014 11h03

Fraude no Enem 2014 em MG e MT é constatada pelo MP

Notícias

Quadrilha também agia em outros vestibulares, principalmente para Medicina. Por Dayse Luan
PUBLICIDADE

Houve fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014 nos estados de Minas Gerais e Mato Grosso. Foi isso que o Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) constatou, 26 de novembro, através de uma investigação realizada em conjunto com a Polícia Civil mineira.

Uma quadrilha conseguiu os cadernos de questões antes do início das provas e repassou as respostas para entre 15 e 20 candidatos. A fraude não existia apenas no Enem, mas ainda em outros vestibulares pelo Brasil, principalmente para o curso de Medicina.

Os concorrentes pagavam entre R$ 50 e R$ 70 mil ao terem a aprovação confirmada. No domingo, 23 de novembro, 11 pessoas foram presas em flagrante, repassando o gabarito, por ponto eletrônico, a 22 vestibulandos que faziam os exames da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

Na terça-feira, outro integrante do bando foi preso. As investigações, que começaram em abril, apontam indícios de um esquema lucrativo que há anos pode estar atuando. Nos últimos meses, quatro vestibulares de medicina, a maioria no estado de São Paulo, além do Enem, foram fraudados.

A quadrilha pretendia agir em outras cinco seleções até janeiro. Em muitos vestibulares, pessoas capacitadas faziam as provas e saiam mais cedo e, através de transmissão eletrônica, com equipamentos de última geração, repassavam as respostas para o interessado em comprar a vaga.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Crimes

Pais dos candidatos suspeitos também poderão ser investigados. Eles poderão ser indiciados e denunciados por fraude em certame de interesse público. Já os operadores da fraude deverão responder pelos crimes de formação de organização criminosa, fraude em certame de interesse público, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Segundo o MP, os vestibulares e exames fraudados poderão ser anulados caso não se consiga identificar todos os favorecidos. É importante esclarecer, que estão não é a mesma quadrilha que foi presa no último dia 14 suspeita de fraudar o Enem e vestibulares de Medicina na Região Nordeste.

Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – responsável pelo Enem – disse que não foi contatado pela Polícia Civil mineira sobre o teor das investigações, mas que já solicitou à Polícia Federal informações sobre o caso e que os candidatos envolvidos serão eliminados.

Por Dayse Luan
Com informações da Agência Brasil

Relacionados
Prazo é para quem se matriculou na instituição em que deseja concorrer. Para os não matriculados término foi em setembro.
Recursos podem ser solicitados no prazo de 10 dias. Para Inep, a pontuação deve ser considerada com cautela.
Caminhão que transportava cartões de resposta das provas reaplicadas nos dias 09 e 10 dezembro foi roubado. Novas provas serão em 08 de janeiro.
Esclareça suas dúvidas sobre gabarito, cálculo das notas, critérios para correção e eliminação das provas e outras etapas do Enem 2014.
Estudante do Piauí afirma ter recebido a imagem com o assunto em seu celular antes da prova.
Eles tiveram acesso ao gabarito do 1º dia de provas, via celular. Crime de fraude em certames de interesse público prevê pena mínima de um ano de reclusão.
Órgão está investigando a denúncia e enviou um ofício ao Inep cobrando providências. Resposta deve ser dada em 24h.
A Polícia Federal deflagrou uma quadrilha acusada de fraudar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares na Região Nordeste.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES