Topo
pesquisar
Em 16/10/2014 14h06, atualizado em 16/10/2014 14h27

Dicas sobre Revolução Inglesa para o Enem

Enem

Neste texto são oferecidas algumas dicas sobre Revolução Inglesa para o Enem e também a análise de uma questão que abordou esse tema em 2012. Por Cláudio Fernandes
A Inglaterra sofreu uma onda revolucionária ao longo do século XVII
A Inglaterra sofreu uma onda revolucionária ao longo do século XVII
PUBLICIDADE

Olá, pessoal! Tudo bem?! A realização das provas do Enem está bem próxima e é necessário que vocês fiquem ligados nas nossas dicas de Ciências Humanas para o Enem.  No texto de hoje oferecemos a vocês algumas dicas sobre a Revolução Inglesa e a sua importância para a transformação das estruturas políticas do Estado Moderno. Oferecemos também a análise de uma questão do Enem de 2012 que aborda esse tema com destaque para a “Declaração dos Direitos” (Bill Of Rights, no original) de 1689. 

A Revolução Inglesa, ou, melhor dizendo, a onda de revoluções que se desenrolou na Inglaterra ao longo do século XVII, está inserida no contexto das denominadas revoluções burguesas dos séculos XVII, XVIII e XIX. Entretanto, os problemas que antecederam a Revolução Inglesa estavam associados às reformas religiosas e às guerras que se desencadearam a partir dos conflitos religiosos. Os Estados Modernos europeus, inclusive, nasceram da necessidade de se pôr fim às guerras religiosas. 

Na Inglaterra do século XVII, além da tradição católica – que era prevalecente na maior parte das dinastias e coroas europeias –, a reforma anglicana e o puritanismo calvinista também vigoravam não apenas como variações interpretativas do cristianismo, mas também como proposta de organização política. O sistema político absolutista, que se articulou com o clero católico e a nobreza, transformou-se no modelo de organização política por excelência desse período. A ascensão da classe burguesa na França de fins do século XVIII derrubou esse regime e fundou  outro modelo de Estado. Porém, a Inglaterra antecipou-se e acabou fundando um modelo que se mostrou eficaz, a Monarquia Parlamentarista. Para entender todo esse processo, veja, primeiramente, a explicação sobre Revolução Puritana e, depois, sobre a Revolução Gloriosa que completa o ciclo das transformações políticas inglesas. 

Como esse período foi marcado por tensões políticas, religiosas e ideológicas, é passível de muitas abordagens em vestibulares e no Enem. As discussões sobre as origens do capitalismo, por exemplo, passam pela história da Inglaterra nesse período. Sem contar o advento da Revolução Industrial, que também aconteceu nesse país. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na questão 11 da prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem de 2012, caderno azul, número 1, houve uma abordagem sobre a “Declaração de Direitos”, promulgada na Inglaterra, em 1689, após a consolidação da Revolução Gloriosa. Essa declaração foi considerada um preâmbulo para as Constituições cidadãs que foram concebidas posteriormente. Pois bem, vejamos a questão (a alternativa correta está marcada na cor verde):

Questão do Enem de 2012 que abordou o documento “Declaração dos Direitos (Bill Of Rights)”
Questão do Enem de 2012 que abordou o documento “Declaração dos Direitos (Bill Of Rights)”

Reparem que a questão está ancorada em trechos da “Declaração dos Direitos” e exige que o candidato identifique a alternativa que contenha o tipo de peculiaridade política inglesa e o tipo de regime político que predominava na Europa Continental na mesma época. Os trechos, como se pode ver, indicam uma limitação dos poderes do soberano sobre os indivíduos que compunham o corpo político do Estado inglês, além de tornar evidente o papel do parlamento na organização política daquele país, dando, assim, espaço para a participação burguesa. 

Como afirmamos no início do texto, o modelo político que imperava na Europa na época em que ocorreram as revoluções na Inglaterra era o Absolutismo monárquico. Como sabemos, o rei absolutista concentrava em sua figura os poderes políticos, articulando-se com o clero e a nobreza. 

A alternativa B assinala exatamente a característica que apontamos referente ao trecho da declaração, a limitação do poder soberano, e o tipo de regime que vigorava na Europa naquele momento, o Absolutismo. Por esse motivo, essa é a alternativa correta

Bons estudos!!!

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola