Topo
pesquisar

Dicas de Física para o Enem

Enem

Confira algumas dicas de Física para fazer sua prova do Enem, a qual está inserida em Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
Antes de fazer a prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, confira algumas dicas preciosas.
Antes de fazer a prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, confira algumas dicas preciosas.

Vai fazer o Enem e sente que não está pronto para a prova de Física? Confira então algumas dicas e informações sobre a prova que vão deixá-lo mais atualizado, tranquilo e preparado para realizar essa importante avaliação.

Como é a prova de Física no Enem?

As questões de Física no Enem são aplicadas na prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, que é composta por questões de Física, Química e Biologia. Essas questões são apresentadas, frequentemente, de forma contextualizada e interdisciplinar, reunindo conceitos de múltiplas áreas do conhecimento.

A prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias possui 45 questões e é realizada no segundo dia de exame juntamente à prova de Matemática e suas Tecnologias, também com 45 questões. Ao todo, o candidato terá o tempo máximo de 4h e 30 minutos para responder a todas as questões.

Assim como em todas as áreas do conhecimento, as questões utilizadas para a prova de Física do Enem estão presentes no Banco Nacional de Itens (BNI), que conta com mais de 10 mil questões. Os itens, nome dado às questões aplicadas no Enem, são elaborados por diversos professores de diferentes universidades do Brasil e revisados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Além disso, os itens são amplamente testados em provas para alunos da rede pública sem que eles tenham conhecimento de que uma ou outra questão poderá compor o BNI e ser usada em edições futuras do exame.

Os itens são classificados quanto às suas competências e habilidades e relacionam-se entre si para compor a nota final do aluno, tornando a experiência de cada estudante singular. Assim, mesmo que dois alunos acertem o mesmo número de questões, suas notas poderão ser bastante diferentes. Isso acontece porque a prova do Enem é elaborada segundo a Teoria de Resposta ao Item, uma forma de avaliação robusta e complexa capaz de avaliar o aluno de forma mais subjetiva. Além disso, esse sistema visa a prevenir o sucesso dos alunos que tentam burlar o exame, já que essa forma de correção é capaz de levar em conta um acerto em uma questão difícil e um erro em uma questão fácil, por exemplo, mesmo que cobrem do aluno as mesmas competências ou habilidades.

O formato das questões do Enem é simples. Os itens usados nas provas são objetivos e sempre apresentam 5 opções de escolha (do tipo a, b, c, d, e), das quais somente uma é a correta. Além disso, as questões são escolhidas na seguinte distribuição: 25% de questões fáceis, 50% de questões médias e 25% de questões difíceis para todas as áreas do conhecimento.

Além disso, todos os itens do Enem apresentam texto-base (que pode conter gráficos, imagens e tabelas), enunciado (comando da questão) e alternativas. Desses itens de escolha, um é descritor (resposta correta) e quatro são distratores (alternativas que apresentam os erros mais comuns cometidos pelos candidatos). Observe o exemplo abaixo:

Gabarito da questão: Letra C

Quais são os assuntos de Física que mais caem no Enem?

→ Mecânica

Mecânica é o assunto da Física mais abordado no Enem: cerca de 30,3% de todas as questões concentram-se nessa área, que demanda atenção especial dos candidatos. A Mecânica, por sua vez, subdivide-se em Cinemática (movimento uniforme e uniformemente variado), Dinâmica (Leis de Newton) e Estática (condições de equilíbrio).

Preparamos um texto especial sobre Mecânica no Enem. Acesse-o clicando aqui.

→ Eletricidade e Energia

Fique atento às diferentes formas de energia (energia mecânica, cinética, energia potencial gravitacional, potencial elástica, energia térmica, energia elétrica etc.) e às suas transformações nos variados processos de obtenção de energia elétrica, por exemplo. Esses conteúdos representam 24,6% dos itens de Física do Enem. Procure estudar o funcionamento de circuitos elétricos, utilização de dispositivos de segurança, associações de resistores e geradores, cálculos de potência elétrica, cálculos de consumo de energia elétrica, rendimento de máquinas e fenômenos eletrostáticos, eletrodinâmicos e eletromagnéticos.

Veja também: Circuitos elétricos no Enem

→ Ondulatória

As questões do Enem que apresentam conceitos da Ondulatória totalizam 19% da prova de Física. Fique atento às diferentes naturezas das ondas, formas de propagação, aplicações tecnológicas, relações entre velocidade de propagação, comprimento de onda e frequência, bem como interferência e fenômenos ondulatórios, como reflexão, refração, difração, absorção e polarização. Fique ligado também nos fenômenos acústicos, como o Efeito Doppler e a formação do eco.

Veja também: Questões sobre ondas no Enem

→ Termodinâmica

Cerca de 17,1% das questões de Física do Enem estão relacionadas à Termodinâmica e suas leis. Procure conhecer as leis da Termodinâmica aplicadas às transformações físicas de gases e fique atento ao funcionamento das máquinas térmicas e à transformação da energia térmica em trabalho mecânico.

Veja também: Princípios da Termodinâmica

→ Óptica

A Óptica é cobrada em 9% das questões do Enem, englobando o estudo da luz e dos sistemas ópticos. Reveja os fenômenos de reflexão e refração, formação de imagens reais e virtuais, dioptros planos, espelhos planos e esféricos, além de lentes esféricas e defeitos da visão.

Veja também: O que é Óptica?

Matriz de referência para o conteúdo de Física do Enem

A matriz de referência é um documento disponibilizado pelo Inep no seu site oficial. Nela podemos encontrar quais são as competências e habilidades cobradas para cada área do conhecimento, além dos conteúdos de cada disciplina. Confira quais conteúdos de Física podem ser cobrados na prova do Enem:

Conhecimentos básicos e fundamentais - Noções de ordem de grandeza. Notação Científica. Sistema Internacional de Unidades. Metodologia de investigação: a procura de regularidades e de sinais na interpretação física do mundo. Observações e mensurações: representação de grandezas físicas como grandezas mensuráveis. Ferramentas básicas: gráficos e vetores. Conceituação de grandezas vetoriais e escalares. Operações básicas com vetores.

O movimento, o equilíbrio e a descoberta de leis físicas – Grandezas fundamentais da mecânica: tempo, espaço, velocidade e aceleração. Relação histórica entre força e movimento. Descrições do movimento e sua interpretação: quantificação do movimento e sua descrição matemática e gráfica. Casos especiais de movimentos e suas regularidades observáveis. Conceito de inércia. Noção de sistemas de referência inerciais e não inerciais. Noção dinâmica de massa e quantidade de movimento (momento linear). Força e variação da quantidade de movimento. Leis de Newton. Centro de massa e a ideia de ponto material. Conceito de forças externas e internas. Lei da conservação da quantidade de movimento (momento linear) e teorema do impulso. Momento de uma força (torque). Condições de equilíbrio estático de ponto material e de corpos rígidos. Força de atrito, força peso, força normal de contato e tração. Diagramas de forças. Identificação das forças

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

que atuam nos movimentos circulares. Noção de força centrípeta e sua quantificação. A hidrostática: aspectos históricos e variáveis relevantes. Empuxo. Princípios de Pascal, Arquimedes e Stevin: condições de flutuação, relação entre diferença de nível e pressão hidrostática.

Energia, trabalho e potência - Conceituação de trabalho, energia e potência. Conceito de energia potencial e de energia cinética. Conservação de energia mecânica e dissipação de energia. Trabalho da força gravitacional e energia potencial gravitacional. Forças conservativas e dissipativas.

A Mecânica e o funcionamento do Universo - Força peso. Aceleração gravitacional. Lei da Gravitação Universal. Leis de Kepler. Movimentos de corpos celestes. Influência na Terra: marés e variações climáticas. Concepções históricas sobre a origem do universo e sua evolução.

Fenômenos Elétricos e Magnéticos - Carga elétrica e corrente elétrica. Lei de Coulomb. Campo elétrico e potencial elétrico. Linhas de campo. Superfícies equipotenciais. Poder das pontas. Blindagem. Capacitores. Efeito Joule. Lei de Ohm. Resistência elétrica e resistividade. Relações entre grandezas elétricas: tensão, corrente, potência e energia. Circuitos elétricos simples. Correntes contínua e alternada. Medidores elétricos. Representação gráfica de circuitos. Símbolos convencionais. Potência e consumo de energia em dispositivos elétricos. Campo magnético. Ímãs permanentes. Linhas de campo magnético. Campo magnético terrestre.

Oscilações, ondas, óptica e radiação - Feixes e frentes de ondas. Reflexão e refração. Óptica geométrica: lentes e espelhos. Formação de imagens. Instrumentos ópticos simples. Fenômenos ondulatórios. Pulsos e ondas. Período, frequência, ciclo. Propagação: relação entre velocidade, frequência e comprimento de onda. Ondas em diferentes meios de propagação.

O calor e os fenômenos térmicos - Conceitos de calor e de temperatura. Escalas termométricas. Transferência de calor e equilíbrio térmico. Capacidade calorífica e calor específico. Condução do calor. Dilatação térmica. Mudanças de estado físico e calor latente de transformação. Comportamento de gases ideais. Máquinas térmicas. Ciclo de Carnot. Leis da Termodinâmica. Aplicações e fenômenos térmicos de uso cotidiano. Compreensão de fenômenos climáticos relacionados ao ciclo da água.

Dicas para fazer a prova de Física do Enem

O Enem tem uma tendência de apresentar itens que têm alguma relação com a realidade dos estudantes, no entanto, isso nem sempre é possível, considerando a pluralidade de culturas em virtude da grande extensão do território brasileiro.

É sempre bom estar afiado na leitura de imagens, gráficos, tabelas e infográficos e não se esquecer de prestar atenção ao comando do exercício, uma vez que é essa parte do item que deixa claro aquilo que se espera da resposta.

Concentre-se no básico, conheça os aspectos fundamentais dos conteúdos de Mecânica, Energias, Termodinâmica, Ondulatória e Óptica. Não se preocupe tanto em decorar fórmulas. Obviamente, é necessário saber o básico, mas não se preocupe em decorar até as equações maiores e mais complexas. Nesse caso, é mais interessante que você entenda a teoria e como os conceitos mais relevantes de um conteúdo relacionam-se.

Procure ler primeiro o comando da questão, dirigindo-se ao texto-base logo em seguida. Dessa forma, sua leitura estará mais voltada ao que a questão está pedindo, e você poderá poupar tempo.

Faça leituras sobre inovações tecnológicas, relacionando-as com descobertas científicas e questões ecológicas, como poluição, degradação do meio ambiente e desenvolvimento tecnológico sustentável. Procure também relações entre tecnologia, saúde e sociedade.

Veja também: Mais dicas para fazer a prova de Física do Enem

Como são as questões de Física no Enem?

Confira alguns exemplos de questões de Física do Enem resolvidas e comentadas.

Enem 2013

Gabarito: Letra E. Para que o piloto do avião pudesse observar o projétil parado próximo de sua face, o projétil deveria mover-se com a mesma velocidade que o avião.

Enem 2014

Gabarito: Letra C. A temperatura do corpo humano não é alta o suficiente para que ele possa emitir ondas de luz visível. Ele emite, majoritariamente, ondas eletromagnéticas na região do infravermelho.

Enem 2015

Gabarito: Letra E. Definimos a razão entre o seno do ângulo de incidência e o seno do ângulo de reflexão como o índice de refração de um meio. Dessa forma, ao medir um índice de refração de 1,9, observou-se um índice maior que o esperado, de módulo 1,4. Portanto, devemos esperar que a luz transmitida através do meio aproxime-se da reta normal.

Enem 2016

Gabarito: Letra A. Nos pontos A e E, formam-se as correntes elétricas de entrada e de saída do circuito, respectivamente, as quais, de acordo com a Lei da Conservação da Carga Elétrica, devem ser iguais em módulo. Além disso, os ramos C e D do circuito são idênticos e paralelos entre si, isto é, apresentam a mesma resistência elétrica e estão submetidos ao mesmo potencial elétrico. Assim, são percorridos pela mesma corrente elétrica, logo, IA = IE e IC = ID (alternativa a).

Enem 2017

Gabarito: Letra B. Analisando o gráfico de aceleração em função do tempo da colisão, percebe-se que o modelo 2 de cinto oferece uma desaceleração menos brusca que os demais cintos e, por isso, ocasionaria menos lesões aos passageiros.


Por Me. Rafael Helerbrock

Artigos de Dicas de Física para o Enem

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola