Topo
pesquisar
Texto-A+A

Banco de Redações

abril

Tema: Feminicídio no Brasil: um debate importante sobre a violência contra a mulher
Leia a(s) proposta(s) abaixo e envie sua redação

Atenção: Esta semana -10 redações, do limite de 40, já foram enviadas! [?]

PUBLICIDADE

Embora o feminicídio venha sendo cada vez mais discutido na contemporaneidade, não tem sido suficiente para acabar com a violência contra a mulher, uma vez que existem várias falhas que decorrem, sobretudo, de uma herança cultural, por exemplo. Por isso, a partir do exposto, o Banco de Redações deste mês propõe que você desenvolva o texto a partir do seguinte tema: "Feminicídio no Brasil: um debate importante sobre a violência contra a mulher".

Para realizar a proposta, você deverá construir um texto dissertativo-argumentativo respondendo ao questionamento da proposta, demonstrar domínio da norma culta da língua, mobilizar diversas áreas do conhecimento, ou seja, seu conhecimento de mundo para desenvolver o tema, respeitando a estrutura do texto dissertativo-argumentativo. Além disso, você deve levar em consideração os textos apresentados na coletânea e, de preferência, aprofundar a pesquisa sobre o assunto em outros meios, levantar os principais argumentos, dados e exemplos e realizar uma análise crítica, deixando claro seu posicionamento diante do tema na conclusão do texto.

Saiba como fazer uma boa dissertação e conheça também as características deste gênero textual​.

ATENÇÃO: as redações serão corrigidas de acordo com os critérios do ENEM, seguindo seu método de análise e pontuação, assim como suas regras. 

Atenção aos

motivos que podem zerar sua redação:

1) Fuga total ao tema;
2) Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
3) Texto com até 7 linhas;
4) Impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto;
5) Redação em branco, mesmo com texto em rascunho.
6) Cópia do texto motivador

Cronograma para envio de redações:
1º período: 1 a 8 de abril
2º período: 10 a 15 de abril
3º período: 17 a 27 de abril

Evite enviar a redação pelo celular. A estrutura do texto pode ficar comprometida e o corretor ortográfico do celular pode trocar as palavras.

As correções estarão disponíveis a partir do dia 1 de maio.

Enviou seu texto em março de 2018? Acesse aqui a correção.

Não sabe como começar seu texto? Então confira algumas dicas aquiaqui e aqui.

Elabore sua redação considerando as ideias a seguir:

Feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres, comuns em sociedades marcadas pela associação de papéis discriminatórios ao feminino, como é o caso brasileiro. [Agência Patrícia Galvão] Leia o texto na íntegra

[O feminicídio] é só o desfecho fatal de uma série de violências que a mulher sofre. O altíssimo número de estupros mostra o contexto onde vai se dando a violência, que acaba com esse desfecho fatal", explica Olaya Hanashiro, conselheira do fórum. "Ainda mais no Brasil, em que a maioria desses feminicídios são íntimos, se desenvolvem na violência doméstica.  [Folha de S. Paulo] Leia o texto na íntegra

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de assassinatos chega a 4,8 para cada 100 mil mulheres. O Mapa da Violência de 2015 aponta que, entre 1980 e 2013, 106.093 pessoas morreram por sua condição de ser mulher . As mulheres negras são ainda mais violentadas. Apenas entre 2003 e 2013, houve aumento de 54% no registro de mortes, passando de 1.864 para 2.875 nesse período. Muitas vezes, são os próprios familiares (50,3%) ou arceiros/ex-parceiros (33,2%) os que cometem os assassinatos. 

Com a Lei 13.140, aprovada em 2015, o feminicídio passou a constar no Código Penal como circunstância qualificadora do crime de homicídio. [UOL] Leia o texto na íntegra 

 


Redações corrigidas



BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola