Topo
pesquisar
Em 16/04/2014 16h46, atualizado em 16/04/2014 17h17

Três pessoas que podem escrever a sua carta de recomendação

Estudar no Exterior

Confira quem pode te auxiliar no sonho de estudar no exterior. Por Hotcourses Brasil
PUBLICIDADE

A carta de recomendação ou carta de referência pode ser um documento decisivo no seu processo de seleção no exterior. Como explicamos aqui, as letters of recommendation (ou apenas LoR) são cartas escritas por terceiros que conviveram com o candidato à vaga acadêmica, em âmbitos profissionais ou escolares, a fim de relatar referências reais e positivas que ajudem-no a ser selecionado. Estas cartas são enviadas diretamente à universidade, juntamente com todos os outros documentos necessários para ser admitido no exterior.

Pesquise cursos no exterior pelo Hotcourses Brasil.

A maioria das instituições internacionais exige no mínimo duas cartas escritas por pessoas diferentes. Elas serão lidas e avaliadas pelos funcionários responsáveis pela seleção de novos estudantes – e podem ser uma peça chave na decisão. Os processos seletivos costumam ser bastante competitivos; boas referências que enalteçam o seu desempenho e motivação profissional, suas habilidades e talentos, podem fazer com que você se destaque dentre os demais candidatos. 

Mas quem seria a melhor opção para escrever a sua carta de recomendação

Uma referência ideal

-Pedir a um parente ou amigo para que escreva a sua carta pode ser prejudicial à sua inscrição. Afinal, a instituição tem razões para achar que pessoas tão próximas a você (sem relação às suas experiências profissionais ou acadêmicas) possam ser tendenciosas. 

-A pessoa certa para escrever a sua carta tem que ter trabalhado diretamente com você; idealmente um orientador escolar ou professor.

-O candidato e a referência devem ter um bom relacionamento. A pessoa que for escrever a sua carta tem que, obviamente, ter uma boa impressão sobre você. Escolher alguém com quem você tem uma convivência de "amor e ódio" – seja profissional ou escolar – acaba sendo prejudicial, uma vez que ela pode fornecer pontos negativos no seu feedback.

-Pedir para que uma celebridade no mundo empresarial ou alguém de renome acadêmico escreva sua carta sem que você tenha estudado/trabalhado com ela pode ser interpretado como um "chamariz", uma forma de chamar atenção, e o tiro sair pela culatra.

-Escolha alguém que escreva bem. Uma LoR mal escrita causa má impressão ao seu processo seletivo.

-Se a sua carta for escrita pelo seu empregador atual, você pode pedir para que ele dê destaque às suas conquistas profissionais na empresa.

Desta forma, após esclarecer estes pontos, podemos chegar à conclusão de que as suas melhores referências seriam: 

1) Professores ou diretores escolares com quem você tem afinidade; 
2) orientadores acadêmicos; 
3) ou empregadores com quem você teve uma boa experiência profissional.

Serve também um orientador ou supervisor com quem você realizou trabalhos voluntários ou outras atividades extracurriculares que tenham relação à sua área acadêmica. Você deve se certificar de que a pessoa saiba exatamente o que é uma carta de recomendação e quais fatores não podem faltar nela. Ela deve saber também qual curso você está se inscrevendo e qual são as qualificações necessárias para ser admitido. Assim, poderá formular a carta com mais cuidado, dentro dos requisitos essenciais.

E, por final, um último e importantíssimo aviso: NUNCA falsifique uma carta de referência, escrevendo-a você mesmo e assinando com o nome de outra pessoa. Isto é ilegal!

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola