Topo
pesquisar
Em 17/10/2017 13h30, atualizado em 17/10/2017 13h30

História da Música Popular Brasileira (MPB) no Enem

Enem

Entender o contexto das canções brasileiras pode ser a chave de algumas questões do Enem. Por Rafael Batista
A abordagem históricas de algumas músicas já foram questões do Enem.
A abordagem históricas de algumas músicas já foram questões do Enem.
PUBLICIDADE

Os textos das questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são de fontes diversas: jornais, livros, revistas, gibis e até músicas são usadas para ilustrar as perguntas das provas. As letras de canções da Música Popular Brasileira (MPB) são recorrentes nas provas e, além de estampar questões da prova de Linguagens, podem abordar o contexto histórico em que foi composta.

Diante disso, o ex-professor de história do Brasil Escola Rainer Gonçalves de Sousa, que atualmente leciona no Instituto Federal de Goiás (IFG), resolveu produzir junto com Victor Creti Bruzadelli, também professor de História, o livro História da Música Popular Brasileira para Vestibulares e Enem.

O Brasil Escola conversou com Rainer, que deu algumas dicas valiosas sobre o tema. Segundo o professor, antes das dicas é preciso entender o termo MPB não apenas como o gênero musical surgido na década de 1960. “No livro, consideramos MPB toda a canção de origem não-erudita produzida ao longo do século XX no Brasil”. 

Conheça o contexto da música

Mais do que simplesmente ouvir música, o Rainer indica que é necessário conhecer o contexto em que foi feita a composição. “Mesmo quando empregada em outras áreas de conhecimento, o domínio do contexto de produção de certas canções e gêneros musicais é de suma importância para o entendimento dessas questões”, explica o professor.

A forma como a situação histórica influenciou a letra pode ser a chave da questão. Durante a ditadura militar no Brasil, por exemplo, o cerceamento político causou um certo desconforto nos artistas, obrigando-os a desenvolverem estratégias para evitar a censura.

Neste período de regime militar, diversos artistas foram presos e/ou exilados, a maioria sob a acusação de protestos públicos com suas músicas. Entre estes é possível citar nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque, Geraldo Vandré, Raul Seixas e Rita Lee.

Do samba ao rock

Apesar de não poder destacar um gênero musical ou um autor em específico, Rainer afirma que a frequência dessas questões é considerável. No Enem, já apareceram questões ligadas ao movimento tropicalista, bossa-nova, ao samba e ao desenvolvimento do rap brasileiro. As canções de protesto e o rock dos anos 80 também aparecem reiteradamente nas provas.

Veja alguns exemplos de questões e as explicações do professor:

Para se pensar essa canção, é praticamente inevitável falar a respeito da carreira de Luiz Gonzaga. Considerado o inventor do “baião”, esse importante ícone da música popular do Brasil se montou de um verdadeiro personagem para subir aos palcos e cantar sobre o seu lugar de origem: o Nordeste. 

Entre a denúncia dos graves problemas e a lembrança saudosa das belezas desse lugar, Gonzagão se tornou um grande fenômeno ao atingir profundamente a subjetividade de vários imigrantes que também saíram do nordeste em busca de melhores condições de vida. No caso dessa questão em específico, se destaca o deslocamento como uma experiência recorrente à época. Sendo assim, marcamos a letra C.

Quando se fala da cena musical brasileira da década de 1960, devemos ter sempre uma ideia na cabeça: efervescência. Nesse sentido, a canção acima é um dos mais emblemáticos “hinos” da canção de protesto daquela época. Com um canto em forma de lamento, originalmente interpretado por Nara Leão, “Opinião” debate o problema da habitação nas grandes cidades. 

Ao mesmo tempo, elege a figura do morador da favela como um legítimo representante do “povo”, personagem esse sistematicamente e diversamente evocado para se fazer a denúncia explícita de vários problemas políticos e sociais que atravessavam a época. Dadas essas características, não resta dúvidas sobre o gabarito, sendo correta a letra D.

Dicas

Segundo o professor Rainer, a principal dica é escutar muita música. Não é possível entender o tom ou a representação de uma letra apenas lendo uma narrativa. “Só depois disso que a leitura e a reflexão teórica sobre esses gêneros passam a fazer sentido e podem melhor capacitar o estudante para as provas de vestibular” explica.

Além disso, entender o contexto da criação e a relação intertextual e estética entre os gêneros musicais facilita a interpretação da letra. O olhar fracionado para a história da canção popular produzida no Brasil impede de perceber as relações que a música possui com a história no geral.

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola