Em 03/11/2020 13h53 , atualizado em 09/11/2020 13h22

Diferença entre Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Orientação Vocacional

Profissões têm objetivos parecidos, mas se diferem na forma de realizar o trabalho. Por Giullya Franco
PUBLICIDADE

Quando se tem a habilidade para cuidar e ajudar pessoas, muitos jovens estudantes procuram um curso de graduação para que possa atuar em profissões que buscam gerar mais qualidade de vida e bem-estar à sociedade.

Entre algumas das opções que surgem na mente nessa hora estão a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional. Mas, nem todo mundo sabe as diferenças entre os cursos, se exigem a mesma formação e quais as melhores opções de mercado para quem deseja seguir uma dessas carreiras.

Para que você tire todas as suas dúvidas sobre qual dos dois cursos se encaixa melhor no seu perfil, entenda as semelhanças e diferenças entre Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Fisioterapia

A Fisioterapia é uma graduação com duração de 5 anos. Quem opta por este curso, durante seu período de formação, tem contato com disciplinas responsáveis por mostrar as diversas funcionalidades do corpo humano e passam até mesmo por aulas práticas com cadáveres.

Os futuros fisioterapeutas estudam Anatomia Humana, Psicologia, Fisiologia, Imunologia, Neuroanatomia, Motricidade, Fisiologia do Exercício, Reumatologia, Saúde do Idoso e da Criança e inúmeras outras disciplinas que envolvem o corpo humano.

Todo esse conhecimento geral do funcionamento do corpo é extremamente necessário para que o profissional de fisioterapia fique apto a cuidar de pessoas, principalmente, as que precisam de reabilitação. O nosso corpo é todo interligado e, por isso, a recuperação de uma parte dele pode influenciar positivamente em todo o organismo.

Fisioterapeutas ajudam, principalmente, na recuperação física

Os fisioterapeutas podem atuar em diversos campos de trabalho, como hospitais, clinicas específicas de reabilitação ou terceira idade, atendimento particular, equipes esportivas, academias e muitos outros.

Em seu trabalho, esse profissional precisa ter muita atenção para diagnosticar e ajudar o paciente a se recuperar de alguma lesão. E, além disso, é preciso ter cuidado também com a questão psicológica de quem está sendo tratado, já que a maioria das pessoas que necessitam de uma fisioterapia passou por algum trauma anterior, como acidentes e descoberta de problemas de saúde genéticos ou adquiridos ao longo da vida.

Saiba mais sobre o curso de Fisioterapia

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Terapia Ocupacional

O curso de Terapia Ocupacional é direcionado para profissionais que desejam trabalhar com a reabilitação humana, mas com o foco maior na recuperação psicomotora das pessoas e grupos, através da inserção de ocupações em seu cotidiano. A graduação tem duração de 4 anos.

No curso, as disciplinas também são voltadas para o conhecimento do corpo humano, com o estudo de Anatomia Humana, Fisiologia, Ortopedia e Patologia, mas com maior amplitude para disciplinas como Psicologia, Comunicação, Sociologia, Psiquiatria e outras que possibilitam conhecer melhor o comportamento humano.

Os campos de atuação de um terapeuta são semelhantes ao do profissional de fisioterapia, como os hospitais, clinicas, centros de reabilitação e outros. No entanto, o terapeuta vai trabalhar com seus pacientes uma forma de reabilitação para que ele se sinta melhor em convívio com a sociedade.

Terapia ocupacional incentiva a socialização das pessoas por meio de atividades

Os terapeutas têm o objetivo de melhorar o desempenho, participação e autonomia de seus pacientes de acordo com a necessidade de cada um naquele momento. Para isso, são utilizadas ferramentas como atividades e ocupações que estimulam o processo do prazer e bem estar das pessoas em suas relações diárias.

Geralmente, esses profissionais trabalham com pessoas que passaram ou estão enfrentando problemas sociais, emocionais, físicos e, por meio da ocupação desses indivíduos em atividades, desenvolvem projetos terapêuticos específicos.

O público pode ser desde crianças com problemas de atenção, pessoas adultas com diversos traumas e, até mesmo, idosos com depressão ou outros problemas.

Os terapeutas ocupacionais são fundamentais para ajudar as pessoas a se sentirem bem por meio de alguma atividade ou ocupação e, para isso, podem utilizar técnicas como trabalhos em grupos, atividades motoras, exercícios de respiração, atividades de autocuidado, produtividade, lazer e muitos outros.

Saiba mais sobre o curso de Terapia Ocupacional

Semelhanças e diferenças

Mesmo que os cursos tenham objetivos semelhantes de promover a reabilitação e bem estar na vida das pessoas, eles possuem diferenças. Para que fique ainda mais claro como é o trabalho de cada um desses profissionais, confira abaixo os principais detalhes de cada curso:

Dúvidas Fisioterapia Terapia Ocupacional
Tipo de formação Bacharelado Bacharelado
Duração do curso 5 anos 4 anos
Foco de atuação Reabilitações física e motora Reabilitações psicomotoras
Atividades principais Ajudar pacientes a se recuperar de lesões por meio de movimentos e exercícios Ajudar pacientes na recuperação do bem estar social por meio de ocupações cotidianas
Locais de trabalho Hospitais, clínicas, clubes esportivos etc. Hospitais, clínicas, asilos, escolas etc.
Registro Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO)

 

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES