Em 27/04/2009 18h42 , atualizado em 04/01/2019 18h57

Mudanças ocorridas no Vestibular Fuvest

Fuvest

Com objetivo de melhorar a seleção dos estudantes, a Fundação promove diversas alterações no Vestibular todo ano Por Adriano Lesme , Thaís Dutra , Thaís Dutra
Muitas novidades em 2019
Muitas novidades em 2019
PUBLICIDADE

Fundada em 1976, a Fundação Universitária Para o Vestibular (Fuvest) é uma das instituições de Ensino Superior mais tradicionais do Brasil. A cada ano, a Fuvest aprimora ainda mais o sistema de avaliação de estudantes que desejam ingressar no ensino Superior. E como em 2019 isso não seria diferente, o ano já começou com grandes novidades sobre a próxima seleção.

A segunda fase do Vestibular 2019 teve redução de três dias de prova para dois. Com isso, as provas discursivas serão aplicadas apenas nos dias 6 e 7 de janeiro. Desta forma, as questões de Português e a elaboração da Redação serão realizadas no primeiro dia. O segundo dia ficará para a avaliação de conteúdos específicos às carreiras escolhidas pelos candidatos. Nessa parte específica, o número de questões aumentou de duas a três para duas até quatro. O critério será definido por cada unidade da Universidade de São Paulo (USP). 

A primeira fase do Vestibular 2019 permanece igual aos outros processo seletivos realizados pela Fuvest: 90 questões objetivas de conhecimentos gerais. Os candidatos participaram desta etapa no dia 25 de novembro.

Este ano a Fuvest informou, por meio de nota divulgada pela USP, que o objetivo de alterar a segunda fase é diminuir o cansaço com as provas e permitir que o candidato foque mais nas disciplinas cobradas na carreira escolhida. A organização também garantiu que não há prejuízo na seleção com a retirada das disciplinas gerais do Ensino Médio na segunda etapa do Vestibular. 

Até o número de chamadas do Vestibular da Fuvest teve alterações. Antes, eram feitas seis convocações regulares. Agora, o número diminuiu para cinco. Também foram extintas as duas reescolhas - que eram processos de manifestação de interesse abertos após a sexta chamada - assim, eram realizadas até a 7ª e 8ª chamada.

Reconhecimento Facil

Até a forma de identificação dos candidatos foi aperfeiçoada para evitar fraudes. No lugar da coleta da impressão digital dos estudantes, a Fuvest optou por um novo método: reconhecimento facial. Para que isso funcione corretamente, o candidata deve enviar uma foto para a Fundação, no momento da inscrição. A imagem coletada no dia da prova será confrontada com a foto anterior. 

Ações Afirmativas

A partir deste ano também houve alteração na modalidade de concorrência. Já na inscrição, os candidatos deverão informar a carreira e o curso desejado, além de optar por uma das categorias: Ampla Concorrência (AC), Ação Afirmativa Escola Pública (EP) e Ação Afirmativa Preto, Pardo e Indígena (PPI). A Fuvest aderiu ao sistema de cotas em 2018, mas ainda não havia colocado a opção de escolha no momento da inscrição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) também contará com a reserva de vagas para cotistas. Neste caso, haverá a equiparação entre as oportunidades para cotas via Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pelo Vestibular da Fuvest. Para ingresso em 2019, as cotas representam 40% das oportunidades da USP (considerando Fuvest e SiSU). Dentro deste percentual, 37,5% é para Pretos, Pardos e Indígenas (PPI). 

Com a adoção do sistema de cotas, a Fundação extinguiu o Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp), voltado para alunos da rede pública da Educação, assim como o Programa de Avaliação Seriada (Pasusp), que também deixou de existir. O Pasusp era um benefício exclusivo para estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio, que sempre estudaram em escolas públicas, desde o Ensino Fundamental.

Quando vigorava, o Pasusp proporcionava aos participantes uma bonificação de até 20% na pontuação da 1ª fase do Vestibular da Fuvest. Do total, até 5% eram destinados para estudantes do 2º ano do Ensino Médio, que podiam acumular o bônus para o ano seguinte, enquanto 15% eram para os alunos do 3º.

Grandes mudanças

Assim como 2019, o ano de 2002 trouxe grande mudanças para o Vestibular da Fuvest. À época, a nota mínima de corte passou de 22 para 27; a nota da 1ª fase começou a ser considerada no cálculo da pontuação final; a proporção dos candidatos que passam para 2ª fase passou a ser de dois a três estudantes por vaga; o segundo dia de prova passou a ter 16 questões em vez de 20; e a partir da 3ª chama tornou-se possível a alteração da opção de curso.

Além disso, foi reduzido o enunciado das questões, o que tornou o fluxo de leitura e resolução mais fácil e rápido. Na matemática, as fórmulas para os cálculos passaram a ser fornecidas, assim como o significado das palavras pouco utilizadas dos textos de português.

A prova de Língua Estrangeira - Inglês, que antes era a maior eliminadora do Vestibular, passou a ter uma questão a menos na prova objetiva e foi eliminada do exame discursivo, o que permitiu que os candidatos tivessem mais chances de serem aprovados.

Artigos Relacionados
A Fundação Universitária Para o Vestibular (Fuvest) divulgou as obras literárias para os Vestibulares 2020, 2021 e 2022. A instituição que organiza e aplica as provas para o ingresso na Universidade de São Paulo (USP) define listas dos livros das seleções por triênio. 
A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) abriu nesta segunda-feira, 13 de agosto, as inscrições para o maior vestibular do Brasil. Para ingresso em 2019 estão sendo oferecidas 8.362 vagas nos cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP). 
Está disponível para consulta o Manual do Candidato do Vestibular 2019 da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest). Nesta edição serão oferecidas 8.362 vagas para os cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP).
A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), que seleciona estudantes para Universidade de São Paulo (USP), anunciou que passará a identificar os estudantes através de reconhecimento facial. O novo método de identificação substitui a coleta de impressão digital, feita durante a prova.
A Fuvest anunciou mudanças no formato da segunda fase de seu Vestibular. Nova composição do ingresso na USP já estará valendo para as provas da seleção de 2019.
USP, Unicamp, UNESP, Unifesp, ITA, PUC-SP, PUC-Campinas e Mackenzie divulgaram as datas de inscrições e provas dos Vestibulares 2019. Todos os anos elas se reúnem para estabelecer um cronograma unificado, permitindo aos vestibulandos participarem de todas as provas.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES