Whatsapp
Em 12/02/2021 15h06 , atualizado em 12/02/2021 15h09

Cartas de recomendação: conheça 4 dicas essenciais

Estudar no Exterior

O documento pode causar confusão na hora de ser produzido por depender do apoio de terceiros. Por Hotcourses Brasil
PUBLICIDADE

Dependendo da universidade, do curso e da área de estudo que escolher estudar no exterior, você precisará providenciar cartas de recomendação como parte do processo seletivo. Esse costuma ser um documento que causa confusão porque depende de terceiros – você tem de pedir que uma pessoa que te conheça no âmbito escolar ou profissional a escreva para e sobre você.

Aqui, nós já explicamos o que é a carta de recomendação e quais seriam as referências ideais para escrevê-las. Hoje reunimos para você algumas dicas que, com certeza, farão com que você tome as decisões certas na hora de conseguir as suas!

Formas para obter uma boa carta de recomendação

1) Organize uma reunião

Seja pessoalmente ou virtualmente, tente marcar uma conversa com quem aceitou escrever a sua carta de recomendação. Aproveite a ocasião para explicar certinho o que você precisa nesse documento, que formato deve ter e para responder quaisquer perguntas que eles possam ter.

Também fale um pouco sobre os seus planos para o futuro e como isso se relaciona com o curso para o qual você está se inscrevendo no exterior para que a sua referência entenda a sua motivação. Isso vai ajudá-la imensamente a entender o que escrever na carta.

Você, como aluno, também pode sugerir certos pontos que gostaria que fossem apresentados na carta. Embora seja responsabilidade da sua referência escrevê-la, ela pode estar aberta para receber sua opinião.

2) Comunique-se diretamente

Sabemos que isso nem sempre é possível, mas o ideal é que você tenha uma comunicação direta com a pessoa que está escrevendo a sua carta.

Primeiro, como já explicamos em outro artigo, certifique-se de escolher alguém que goste de você e tenha uma opinião positiva sobre o seu trabalho e/ou estudos. Essa pessoa deve conhecê-lo há um bom tempo e ser capaz de salientar seus pontos fortes.

Mas, mais do que isso, tenha uma forma de contatá-los caso precisar – seja para perguntar sobre o prazo final ou então se lembrar de algum outro detalhe importante, por exemplo.

Ao acertar os detalhes com a sua referência, informe o seu e-mail e número de celular e deixe bem claro que, se houver qualquer dúvida, não precisa hesitar em entrar em contato.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3) Reforce os detalhes

Apesar de ser preferível usar uma abordagem pessoal para fazer o pedido, pessoalmente ou por telefone, após uma resposta afirmativa da referência, entre em contato também por e-mail para passar todos os detalhes importantes por escrito (mesmo que a pessoa diga que já anotou tudo).

Informe:

  • O formato da carta (cabeçalho, apresentação, assinatura etc.);
  • O conteúdo da carta;
  • O número mínimo e máximo de caracteres;
  • Informações suas que não podem faltar;
  • Prazo de entrega da carta.

Todas essas informações devem constar no site da universidade, catálogo digital ou no formulário de inscrição – e a sua referência precisa saber delas para escrever uma carta exatamente de acordo com o que você precisa. Ao enviá-las por e-mail, ela terá onde consultá-las quando precisar.

Se possível, perguntar pessoalmente é preferível para uma resposta instantânea e uma abordagem mais pessoal. No entanto, você também pode enviar um e-mail. De qualquer forma, certifique-se de pedir educadamente e bem dentro do prazo de inscrição. Se você está perguntando a professores, por exemplo, lembre-se de que eles têm agendas lotadas. Assim sua carta não será apressada e a pessoa terá muito tempo para escrevê-la.

4) Entenda o envio

Se você estiver se inscrevendo em mais de uma universidade, provavelmente lidará com diferentes processos e prazos. Alguns podem exigir que as suas referências enviem a carta por e-mail diretamente para a universidade. Nesse caso, elas precisam descrever claramente o nome do aluno, o curso e até um número de referência de inscrição, se houver um.

Verifique com cada universidade quais são os requisitos específicos para as cartas de recomendação e qual tipo de arquivo eles preferem receber, por exemplo, documento do Word ou PDF.

Outras universidades podem solicitar que a carta seja enviada por correio. E aí essa será responsabilidade sua, por isso, precisa ficar atento ao seu cronograma para enviar o documento a tempo de chegar até o prazo final.

É isso! Com essas dicas, esperamos que consiga ter sucesso nas suas cartas de recomendação!

Artigos Relacionados
Conheça as principais dicas para quem está pensando em estudar no exterior em 2021.
Listamos cinco dos erros mais comuns no processo de inscrição para estudar no exterior, de acordo com recrutadores universitários.
Veja quais programas procurar nos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Holanda e Reino Unido.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES