Topo
pesquisar
Em 04/03/2020 11h19 , atualizado em 04/03/2020 11h44

Enem 2019: Participantes devem se cadastrar no portal gov.br

Notícias

Cadastro é obrigatório para acessar notas de treineiros e espelho da redação que serão liberados em 17 de março. Por Lorraine Vilela Campos
PUBLICIDADE

O Inep anunciou na manhã desta quarta-feira, 4 de março, que os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 precisam se cadastrar no portal gov.br do Governo Federal para que possam acessar o espelho da redação em 17 de março. Além disso, os treineiros também terão acesso ao desempenho individual em 17/03, por tal endereço. 

Faça seu cadastro no gov.br

O portal pode ser acessado pelo link sso.acesso.gov.br/login ou pela página do participante do Enem 2019, no botão GOV.BR localizado no canto superior do site. O participante terá que informar CPF, nome completo, e-mail e telefone, além de cadastrar login e senha.

De acordo com o Inep, o Governo Federal está unificando, gradativamente, todos os serviços digitais dos órgãos federais (incluindo o Inep/MEC) para facilitar as necessidades dos usuários do serviço público e, por isso, é necessário que o participante faça seu cadastro no gov.br. 

Como foi o Enem 2019?

O Enem 2019 foi realizado em 3 e 10 de novembro. As provas foram compostas por 45 questões de Linguagens e Códigos, 45 de Ciências Humanas, 45 de Ciências da Natureza, 45 de Matemática e uma Redação. 

O resultado do Enem 2019 foi divulgado em 17 de janeiro de 2020. No entanto, os chamados treineiros só poderão consultar as notas em 17 de março. Já o espelho da redação será publicado para TODOS que fizeram o exame, além da pontuação obtida em cada uma das cinco competências avaliadas pelos corretores. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Erros nas notas do Enem 2019

Um dia após a divulgação das notas do Enem 2019, o Ministério da Educação (MEC) confirmou que gabaritos do segundo domingo de provas foram corrigidos de forma errada, por um problema no momento da impressão, o que acarretou no erro em notas da parte objetiva de uma parcela dos participantes. 

Após a análise das provas e conferência com os gabaritos corretos, as notas foram corrigidas. De acordo com o MEC, mais de 5,1 mil pessoas foram atingindas pelo erro na pontuação do Enem 2019

O erro nas notas gerou uma decisão na Justiça Federal que suspendeu a divulgação do resultado do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2020/1 e atrasou o início das inscrições do Programa Universidade Para Todos (ProUni) 2020/1, seleções do MEC que usam as notas do Enem 2019 como critério principal. 

Em 11 de fevereiro, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, compareceu à sessão da Comissão da Educação do Senado Federal para falar sobre o erro nas notas do Enem 2019 e sobre problemas encontrados no SiSU 2020. 

Mais informações no site do Inep ou pelo telefone 0800 616161.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola