Topo
pesquisar
Em 30/10/2014 11h08, atualizado em 30/10/2014 11h13

Dicas sobre a economia açucareira para o Enem

Enem

Neste texto são oferecidas algumas dicas sobre o tema da economia açucareira para o Enem. Segue também uma análise de uma questão do Enem de 2011 sobre esse assunto. Por Cláudio Fernandes
A economia açucareira constitui um tema que pode estar presente nas provas de Ciências Humanas do Enem
A economia açucareira constitui um tema que pode estar presente nas provas de Ciências Humanas do Enem
PUBLICIDADE

As provas do Enem já estão muito próximas e é preciso ficar muito atento nas nossas Dicas de Ciências Humanas!

Trazemos para vocês, no texto de hoje, algumas dicas sobre as abordagens que o Enem costuma fazer acerca dos conteúdos de História do Brasil Colônia e, em especial, da economia açucareira. Trazemos também a análise de uma questão do Enem de 2011 que retratou exatamente esse tema. 

O tema a economia açucareira é um dos mais importantes assuntos relativos aos conteúdos sobre o Brasil Colônia. Isso porque foi da montagem do sistema colonial e dos engenhos de açúcar no Nordeste do Brasil, a partir da segunda metade do século XVI, que começou a se formar o que os historiadores denominam “civilização brasileira”.

Grande parte das principais obras que tentaram pensar a formação do Brasil enquanto civilização e nação teve que se dedicar ao estudo da sociedade que se formou em torno da economia açucareira. Dois grandes exemplos podem ser citados: os pernambucanos Gilberto Freyre e José Lins do Rego, cada qual em seu campo (Antropologia e Literatura), organizaram suas obras a fim de compreender a sociedade patriarcal que se ergueu na região Nordeste do país. O Enem tem o costume de elaborar as suas questões partindo de trechos de documentos diversos ou trechos de obras variadas. Pode ser que haja alguma questão sobre a sociedade patriarcal brasileira que se ancore em algum trecho de “Casa Grande & Senzala”, de Gilberto Freyre, por exemplo. É preciso ficar atento a isso!

Além do mais, pode ser que algumas questões interdisciplinares apresentem relações entre a história da montagem das usinas de engenho, que eram movidas a água, o processo de moagem da cana, etc., e o processo físico ou químico que ocorre na transformação da cana moída em açúcar. Também é necessário ficar atento a isso! Veja o trecho a seguir extraído do livro História do Brasil, de Boris Fausto, no qual é narrado os procedimentos para moer a cana nos engenhos:

“A operação do processamento de cana até chegar ao açúcar era complexa. Já nos primeiros tempos, importava-se em capacidade administrativa o uso de tecnologia, aprimorada ao longo dos anos. Várias fases se sucediam, passando pela extração do líquido, sua purificação e purgação. A cana era moída por um sistema de tambores, impulsionado por força hidráulica ou por animais. Os engenhos movidos a água, por seu maior tamanho e produtividade, ficaram conhecidos como engenhos reais.” (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013. pp. 70). 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além dessas dicas, há também outros temas diretamente associados ao contexto da economia açucareira. O tráfico negreiro, que englobava um esquema transatlântico, é um dos mais importantes. A mão de obra escrava negra, que alimentava os engenhos de açúcar do Brasil, também gerava enormes lucros para Portugal por meio do tráfico. Sendo assim, fiquem ligados no tema da  escravidão. Outro tema que também se inclui nessa esfera do esquema econômico transatlântico é o refinamento do açúcar. O açúcar geralmente era refinado por holandeses na Ásia. 

Pois bem, passemos então à análise da questão do Enem de 2011 que tratou da economia açucareira. A questão pode ser encontrada no caderno azul, número 1. A resposta correta está marcada na cor verde:

Questão do Enem de 2011 que abordou o tema da economia açucareira
Questão do Enem de 2011 que abordou o tema da economia açucareira 

Como vocês podem observar, a questão está estruturada a partir de um texto de Raymundo Campos retirado de seu livro Grandeza do Brasil no tempo de Antonil que trata da trajetória da produção e do uso do açúcar. Após o trecho de Campos, a questão exige que o candidato assinale a alternativa que corresponda à razão pela qual o açúcar foi escolhido por Portugal para ser o produto inicial da colonização. 

Como vimos acima, a produção de açúcar gerava a movimentação de um esquema econômico de escala global, mesmo para aquela época, que incluía o tráfico negreiro e o processo de refinamento de açúcar em outras regiões fora da América. Além disso, o solo e o clima do Brasil favoreceram a montagem dos engenhos na região Nordeste. Todos esses fatores convergem para o que está assinalado na alternativa A, que está correta!

Estudem bastante e façam uma excelente prova!!!

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola