Whatsapp
Em 20/01/2022 09h01 , atualizado em 20/01/2022 11h00

Covid-19: a importância da vacinação de crianças na volta às aulas presenciais

Blog do Vestibular

O artigo não representa a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

Escolas estão retornando para os estudos presenciais e, por isso, a imunização torna-se mais urgente Por Lorraine Vilela Campos
Crianças de 5 a 11 anos tomarão duas doses contra Covid-19
Crianças de 5 a 11 anos tomarão duas doses contra Covid-19
Crédito da Imagem: shutterstock
PUBLICIDADE

As aulas presenciais de escolas de ensinos infantil, fundamental e médio estão retornando a partir desta semana em diversas regiões do país. O retorno à rotina escolar acontece em um momento em que há o crescimento dos casos de Covid-19, o que gera preocupação em muitas famílias, já que a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos está apenas no início. 

Veja também: O movimento antivacina e o perigo das fake news

No Brasil, a vacinação para crianças demorou um pouco mais a chegar e, infelizmente, ainda encontra a resistência de pessoas que duvidam das evidências científicas sobre a eficácia da imunização. Mais uma vez, fake news colocam em risco a saúde da população em um momento crítico. 

A vacinação do público infantil teve obstáculos dentro do próprio Governo Federal, o que é um absurdo. Um presidente minimizar mortes de crianças como se fossem apenas números é uma atitude irresponsável. 

Como ressaltado pelo Instituto Butantan, em nota de dezembro de 2021, "desde o início da pandemia, ao menos 2.500 crianças de zero a 19 anos, 300 destas entre cinco e 11 anos, morreram em decorrência da Covid-19 no Brasil". Além disso, ao menos 1.400 crianças foram diagnosticadas com a Síndrome Inflamatória Multissistêmica associada ao SARS-CoV-2. 

Vacina é fundamental para volta às aulas

Diante do negacionismo e do atraso na aprovação da vacina, a Fiocruz divulgou em dezembro de 2021 uma nota técnica ressaltando a importância da vacinação de crianças. Para a fundação, a vacinação de crianças é uma alternativa para garantir a continuidade das aulas presenciais.

"Embora menos suscetíveis às formas clínicas graves da Covid-19, crianças e adolescentes não são indiferentes ao seu impacto, quando considerada a dimensão mental. Os estudos apontam para retrocessos no desenvolvimento psicomotor, transtornos do humor, alimentares e do sono.", Fiocruz sobre a importância da vacinação para a volta às aulas.

Primeiro estado com retorno 100% presencial, Goiás teve como justificativa de suas secretarias estadual e municipais a necessidade de diminuir o impacto causado pela pandemia. Segundo os órgãos, o cenário atual é diferente dos anos anteriores e as formas de prevenção já são conhecidas e disseminadas. 

É fato que o fechamento de escolas gera disparidades de ensino entre as diferentes camadas sociais, além de prejudicar o desenvolvimento interpessoal dos estudantes. No entanto, todos devem colaborar para que a volta às aulas seja feita de maneira segura. 

Veja também: Comprovante de vacina nas universidades

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além dos cuidados básicos como higienização, uso de máscaras, distanciamento social e escalonamento nos horários de intervalos, os pais ou responsáveis por crianças de 5 a 11 anos precisam aderir à vacinação para que o ciclo de imunização esteja completo e que as chances de contágio sejam menores. 

É nítido o quanto as vacinas em adultos e adolescentes diminuiu os casos de internações em UTIs e mortes pela Covid-19 e as novas variantes. Apesar do alto número de infectados atualmente, os sintomas são mais leves, com raras complicações. 

Vacinar é um ato cívico, vacinar é um ato de amor! Permita que crianças tenham acesso à vacina e possam se sentir seguras em sua rotina escolar.

Atenção!

Verifique na sua cidade quais as regras para a vacinação: calendário por idade ou por grupos prioritários e depois por faixa etária; se existe necessidade de agendamento; quais os horários e locais de atendimento. 

Fique de olho: a vacina para crianças é a Pfizer com o rótulo laranja. A dose é um terço da que é aplicada em adultos. 

Relacionados
Saiba o que foi notícia no Brasil e no mundo no mês de fevereiro de 2022 aqui no Atualidades do Brasil Escola!
A 1ª fase do Vestibular 2022 da Fuvest abordou temas como vacina, cloroquina e ditadura. Gabaritos estão disponíveis para consulta.
STF decide que universidades federais têm autonomia para exigir o comprovante de vacinação dos estudantes. Qual sua opinião?
Movimento antivacina cresce em países desenvolvidos movido pelas fake news que circulam nas redes sociais. Blog da Redação comenta o perigo da desinformação.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES