Em 12/06/2013 17h47

Entenda o processo seletivo holístico usado em universidades no exterior

Estudar no Exterior

Por Hotcourses Brasil
PUBLICIDADE

Países como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e vários outros usam um processo de admissão em universidades diferente do nosso brasileiro. É o chamado processo holístico. A palavra “holístico” é referente ao holismo, que significa o homem tem que ser entendido como um todo, como um ser não “divisível”. Portanto, neste tipo de processo no exterior o estudante deve ser avaliado por completo. Diferente do Brasil, que possui uma prova (o vestibular, o Enem, ou o vestibular e o Enem combinados, dependendo da instituição) como a única atividade de avaliação para a seleção de estudantes em instituições de ensino superior, as universidades nestes outros países avaliam os candidatos às vagas acadêmicas em vários aspectos e de diferentes formas.

Quer estudar no exterior? Pesquise cursos pelo Hotcourses Brasil.

No processo holístico, existem também as provas; nos Estados Unidos, por exemplo, tem o SAT, o ACT, o GRE, e os exames de proficiências em inglês TOEFL e IELTS. E apesar do resultado atingido nestas provas seja importante, não é ele que irá decidir se você é admitido ou não; ele é apenas parte da decisão. O candidato ainda tem que escrever e submeter uma redação, chamada de essay ou personal statement, e nela, a secretaria de admissão da instituição espera que o estudante argumente sobre diferentes tópicos: de que forma a universidade irá ajudá-lo a atingir seus objetivos acadêmicos e pessoais, quais motivos o levaram a se inscrever naquela universidade em particular, de que forma ele poderá contribuir com a filosofia da instituição, etc. É a chance do estudante “convencer” a universidade de que deve ser admitido e ainda uma forma da universidade avaliar a argumentação e o conhecimento do inglês de cada candidato.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além dos exames e da essay, o estudante precisa providenciar o histórico escolar, para que a instituição avalie as médias durante o ensino fundamental e médio, e também cartas de referências escritas por pessoas que o conheçam em âmbito escolar ou profissional. Algumas instituições realizam também entrevistas com cada candidato pessoalmente, por telefone ou Skype.

E apesar de parecer mais longo e complicado, o processo holístico é bastante justo. O estudante tem várias oportunidades de demonstrar o seu potencial, uma vez que é avaliado de diferentes formas e por completo. Se não atingiu um resultado muito com nas provas ou não conseguiu cartas de referências muito consistentes, pode caprichar na essay e na entrevista, ou vice-versa. Diferente dos nossos vestibulares: se o resultado na prova não foi bom, o candidato não é classificado e precisa esperar um ano inteiro para tentar novamente. E é por este motivo que, se o candidato à vaga acadêmica tiver reprovado um ano escolar (seja no ensino fundamental ou médio), ainda tem chances de ser admitido no exterior, caprichando em todas as partes da admissão e demonstrar ter recuperado o tempo perdido.

Conheça os passos para ingressar em uma universidade americana ou pesquise cursos nos Estados Unidos aqui.

Por Brenda Bellani

Artigos Relacionados
Saiba um pouco mais sobre estes cursos de curta duração.
Universidades de países de língua inglesa exigem que o estudante estrangeiro escreva uma redação em inglês para ser admitido.
Saiba o que deve conter uma boa carta de referência para cursos de graduação e empregos no exterior.
Conheça o Enem dos EUA, adotado como modelo pelo Governo brasileiro.
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES