Topo
pesquisar
Em 19/09/2014 11h50

Curso técnico é superior?

Especial

Na escala acadêmica, a formação técnica está entre o ensino médio e o ensino superior. Por Letícia de Oliveira Januário
PUBLICIDADE

O Governo Federal tem investido cada vez mais em cursos técnicos, pois eles permitem uma formação mais prática, preparando o aluno para o mercado de trabalho. No entanto, ao contrário do que alguns pensam, os cursos técnicos não são considerados superiores. Nem mesmo o curso técnico subsequente.

Os cursos técnicos são cursos que, na escala de evolução acadêmica, estão entre o ensino médio e o ensino superior. Ao contrário do ensino superior que busca ampliar a visão dos estudantes, permitindo a formação, por exemplo, de pesquisadores e cientistas, o maior objetivo de um curso técnico é preparar seus egressos para o mercado de trabalho. 

Os cursos técnicos duram de um ano e meio a dois anos. No período, além de disciplinas teóricas, o estudante tem aulas em laboratórios e faz estágio em empresas para ter a experiência para o mercado de trabalho ao concluir o curso. Além da grade curricular mais enxuta, umas das maiores vantagens desse tipo de graduação é a inserção quase imediata do aluno no ambiente profissional. 

No Brasil, os cursos técnicos estão divididos em três categorias básicas: Integrada, Concomitante e Subsequente. Na forma integrada, o estudante substitui os dois últimos anos do ensino médio pelo curso técnico, reunindo em uma só matrícula os conhecimentos escolares às competências da educação profissional. No curso técnico concomitante, o aluno cursa paralelamente o ensino médio e o curso técnico. Nessa modalidade, o aluno possui duas matrículas e conclui a formação técnica no ensino médio. Já na condição subsequente, o aluno precisa ter concluído o ensino médio para  matricular-se. 

Essa última modalidade de curso técnico é a que causa confusão em algumas pessoas, pois, pelo fato de exigir ensino médio, alguns entendem que o curso técnico subsequente é considerado de nível superior, o que não é verdade. Sendo assim, a pessoa formada nessa modalidade não pode ingressar em uma pós-graduação sem antes terminar um curso de graduação.

Além de serem divididos nessas três categorias, os cursos técnicos foram classificados em doze Eixos Tecnológicos pelo Ministério da Educação (MEC) a fim de tornar a classificação e identificação dos cursos mais simples e organizada. São eles: Ambiente, Saúde e Segurança; Apoio Educacional; Controle e Processos Industriais; Gestão de Negócios; Hospitalidade e Lazer; Informação e Comunicação; Infraestrutura; Técnico Militar; Produção Alimentícia; Produção Cultural e Design, Produção Industrial; e Recursos Naturais. 

Pronatec

Em 2011, foi lançado pelo Governo Federal o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec. O Programa tem como objetivo aumentar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica para estudantes brasileiros de baixa renda. 

A partir de 2015, com o Pronatec 2.0, os concluintes de cursos técnicos poderão aproveitar a grade curricular em um curso de nível superior. A intenção é incentivar os beneficiados do Pronatec a conquistarem o diploma de ensino superior. 

PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola