Topo
pesquisar
Em 04/04/2013 18h14, atualizado em 06/05/2016 17h13

Cursinho Popular Rosa Luxemburgo

Cursinhos comunitários

Por Adriano Lesme
PUBLICIDADE

O Cursinho Popular Rosa Luxemburgo foi criado após a I Semana de Consciência Negra do campus de Presidente Prudente da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em 2004. O objetivo inicial era auxiliar estudantes negros a ingressarem na universidade pública, por entender que eles foram excluídos do ensino superior e ainda enfrentam racismo no Brasil. Com o passar dos anos, o cursinho passou a atender também estudantes de baixa renda, independente da cor.

O nome do cursinho é uma homenagem à polonesa revolucionária marxista e representante do Partido Social-Democrata Alemão. De origem judaica, foi perseguida pelos opositores políticos e sofreu o preconceito dentro do próprio partido. Segundo o atual coordenador do cursinho, Leandro Nieves, o projeto carrega o nome de Rosa Luxemburgo pela representação que possui, por pertencer às minorias discriminadas, defender seus ideais, além de ter se tornado doutora em uma época em que raríssimas mulheres ingressavam na universidade.
 
Leandro Nieves destaca que o Cursinho Rosa Luxemburgo busca ir além do propósito do ingresso no ensino superior. “Buscamos dar condições para que jovens e adultos da classe trabalhadora possam ter uma reflexão crítica da sociedade, entendendo o papel da universidade pública no Brasil, bem como a dificuldade de acesso ao ensino superior”. 

Hoje, o Rosa Luxemburgo é voltado para jovens e adultos que estudam ou estudaram em escola pública, que residem em bairros periféricos de Presidente Prudente e cidades vizinhas e que não têm condições socioeconômicas de pagar um curso pré-vestibular particular. A oferta é de 60 vagas por ano e há lista de espera. Caso haja desistências, os candidatos dessa lista são chamados para a matrícula. “A sala sempre fica com o limite máximo de alunos” – afirma o coordenador.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Aulas

As aulas são realizadas de março a junho e de agosto a novembro, de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h30, em um antigo colégio estadual localizado no Centro. Os professores e os colaboradores do cursinho são todos voluntários e alunos da Unesp de Presidente Prudente.

Os estudantes precisam pagar uma taxa de R$ 5 para a matrícula. Este é o único gasto que os participantes têm com o pré-vestibular. O processo seletivo do Rosa Luxemburgo leva em consideração a situação socioeconômica do candidato, comprovada através de documentos, e o bairro onde mora. A intenção é selecionar os alunos mais carentes e que residem em bairros periféricos de Presidente Prudente, ou cidades vizinhas, e que não possuem cursinhos alternativos. 

Cursinho Rosa Luxemburgo
Endereço: ETEC da Rua Ribeiro de Barro, nº 1770, Centro, antigo colégio estadual, Presidente Prudente/SP
Facebookfacebook.com/CursinhoRosaLuxemburgo

  • Relacionados
Projeto já contemplou mais de mil estudantes desde que foi criado
Cursinhos comunitários
Cursinho Cuca Fresca
Cursinho ligado à Prefeitura de Presidente Prudente oferta 120 vagas por ano
Cursinhos comunitários
Pré-vestibular da Juventude
Cursinhos comunitários
PreVest Unesp
Cursinhos comunitários
Gera Bixo
O cursinho atende estudantes da rede pública e bolsistas da rede privada.
Cursinhos comunitários
Curso Metamorfose
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola