Whatsapp
Em 11/05/2022 16h29

O que esperar do Enem 2022?

Blog do Vestibular

O artigo não representa a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

Por Adriano Lesme
Caderno do Enem
Caderno do Enem
Crédito da Imagem: Gabriel Ramos / Shutterstock
PUBLICIDADE

Começaram esta semana as inscrições para o Enem 2022. Em relação ao conteúdo, essa edição não deve ser diferente das anteriores. No entanto, pairam dúvidas em relação à competência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na organização do exame.

O conteúdo do Enem 2022 segue a Matriz de Referência, que é a mesma desde 2009. Isso significa que não devemos ter novidade em relação às questões. Muita interpretação e interdisciplinaridade.

Veja: O que estudar para o Enem 2022

Atualmente, o Banco Nacional de Itens (BNI) está escasso, e o Enem 2022 correu o risco de ter questões já usadas em provas anteriores. Os itens do BNI precisam ser testados antes de virar uma questão do Enem, o que não aconteceu em quantidade suficiente durante a pandemia. Além disso, há alguns anos o banco não é alimentado com novos itens.

O Inep disse que conseguiu testar novos itens em tempo do Enem 2022 não precisar usar questões repetidas, mas não esclareceu em que oportunidade realizou o pré-teste. Essa falta de transparência e comunicação só aumenta a desconfiança sobre a organização do exame.

Ainda sobre o conteúdo, como o Enem 2022 usará itens que estão há um tempo no BNI, não esperem questões sobre temas atuais. Guerra entre Ucrânia e Rússia e a pandemia de Covid-19 não devem aparecer nas provas. No entanto, entender sobre esses assuntos te ajuda a resolver outras questões e até a desenvolver um repertório para a redação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Organização

Como vocês já devem ter visto nos noticiários, existe uma crise no Ministério da Educação (MEC) e no Inep. No final do ano passado, dezenas de servidores do Inep deixaram seus cargos após acusarem o seu presidente, Danilo Dupas, de assédio moral e de tentar interferir na prova do Enem. Por causa disso, novos servidores precisaram ser contratados para a organização do exame em 2022.

No MEC o escândalo foi maior e culminou na queda do ministro Milton Ribeiro. Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo mostrou a atuação no MEC de pastores ligados ao presidente Jair Bolsonaro, o que configuraria um gabinete paralelo. Dias depois, o jornal Folha de S. Paulo revelou um áudio no qual Ribeiro dizia priorizar verbas para esses pastores. O MEC também está envolvido em uma denúncia de corrupção envolvendo kits de robótica para escolas.

O novo ministro do MEC, Victor Godoy Veiga, era secretário-executivo durante a gestão de Milton Ribeiro. Participou, inclusive, de algumas reuniões com os pastores e nomeou um deles para um cargo com salário de R$ 10 mil. Por isso, teve que prestar esclarecimentos à Comissão de Educação do Senado nesta terça-feira, 11. Segundo Veiga, só estava seguindo ordens de Ribeiro.

Então, fica meu questionamento: será o que o Enem 2022 vai sair ileso dessa crise? Diante dessa situação, é compreensível a preocupação quanto à organização do exame. Os novos servidores darão conta do recado? O Governo tentará intervir na prova novamente? A possível troca de governo poderá impactar no Enem? As perguntas são muitas!

Relacionados
A Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso (Seduc-MT) está com as inscrições abertas para o Pré-Enem Digit@l MT, curso gratuito preparatório para o Enem.
Algumas informações e opções podem ser alteradas somente durante o período de inscrição do Enem 2022 e outras após as inscrições encerrarem. Fique atento!
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES