Topo
pesquisar
Em 20/03/2017 16h44, atualizado em 20/03/2017 16h44

Estudantes aprovam a aplicação do Enem em dois domingos

Notícias

Alunos também gostaram da combinação de Linguísticas com Humanas e Exatas com Biológicas Por Lorraine Vilela Campos
PUBLICIDADE

Esperado por milhares de estudantes, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 vem com novidades em seu formato e aplicação. As mudanças foram anunciadas em 9 de março, com base na consulta pública realizada pela internet

A partir de 2017 o Enem será aplicado em dois domingos seguidos: 5 e 12 de novembro. As provas sofrerão alterações em sua divisão, sendo o primeiro dia composto por Ciências Humanas, Linguagens e Códigos e a Redação, o que vai exigir mais leitura e interpretação de texto dos participantes. O segundo trará Matemática e Ciências da Natureza, estando mais voltado para os cálculos e raciocínio lógico. 

Opiniões dos estudantes

A enquete feita pelo Brasil Escola mostra que a alteração do Enem para dois domingos seguidos, abandonando o antigo modelo da aplicação em apenas um fim de semana, teve aprovação da maior parte dos estudantes. O novo formato agrada 66,67% dos participantes, contra 19,9% que preferem o modelo anterior. A menor votação foi para a aplicação em somente um dia (8,06%). 

As estudantes Mariana Muhammad Borges, de 17 anos, moradora de Goiânia, e a jovem de Campinas, Natália Moraes Silva, de 16 anos, aprovaram a mudança do Enem para dois domingos consecutivos. As duas acreditam que o intervalo de uma semana deixa o exame menos cansativo. 

Mariana está no 3º ano do ensino médio e tentará uma vaga em Medicina. Ela fez o Enem no ano passado para conhecer a prova. “Era muito cansativo sair de uma prova no sábado e já ter que no outro dia fazer Linguagens, Matemática e ainda uma redação”. Apesar de aprovar a mudança, a estudante vê como ponto negativo a tensão que pode surgir na semana que separa os dois dias de aplicação do exame. 


Mariana fará o Enem pela segunda vez para tentar ingressar em Medicina

Natália está no 2ª ano do ensino médio e esta será sua segunda participação no Enem, na modalidade de treineira. Ela considera que a semana que separará os dois domingos pode ser utilizada para a revisão dos conteúdos de Matemática e Ciências da Natureza, o que será um ponto positivo do novo modelo. 

Em relação à alteração das áreas do conhecimento, sendo o primeiro domingo mais longo por causa da redação, as duas estudantes também aprovam o novo formato. Mariana diz que a nova divisão permite dedicar mais tempo à prova de Matemática, pois a prova do dia não terá os textos de Linguagens. No entanto, a estudante acredita que a redação poderia ser separada de Linguagens e Códigos e Ciências Humanas para “equilibrar” o segundo dia do exame. 

A estudante de Campinas entende que a nova divisão pode ser boa para quem tem facilidade com interpretação de texto, pois “dá fazer as provas de Ciências Humanas e Linguagens mais rapidamente, sobrando mais tempo para a redação”. Natália crê, no entanto, que a junção de duas áreas com muito texto pode atrapalhar a produção textual por conta das horas dedicadas às questões.


O Enem 2017 será a segunda participação de Natália como treineira no exame

Contras

Mesmo sendo aprovada pela maioria dos estudantes, inclusive na consulta pública que resultou na alteração feita pelo MEC, a diretora pedagógica Saray Azenha é contra. “Eu entendo que a mudança foi para beneficiar os sabatistas, que tinham que ficar horas esperando para poder iniciar o Enem, mas, particularmente, não concordo”.

Para Saray, usar duas datas separadas em uma semana pode atrapalhar os estudantes que fazem grandes vestibulares como Fuvest, Unicamp e Unesp. Segundo a diretora, os cronogramas podem se chocar e esse acúmulo pode dificultar a preparação dos alunos. 

Sobre a mudança das disciplinas, Saray acredita que o novo formato pesará para o aluno, já que as provas mais extensas (Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Redação) serão aplicadas no primeiro domingo, o que torna o Enem mais cansativo, de acordo com o seu ponto de vista. 

Entre as alterações anunciadas pelo MEC, a diretora pedagógica aprova o fim do uso do Enem para certificação. Segundo ela, agora é possível ter uma divisão real do exame, pois farão a prova apenas quem pretende entrar em uma faculdade, o que vai padronizar a nota. Saray diz que o Enem se tornou vestibular a partir da mudança de 2009, deixando de avaliar o ensino médio. “O Encceja é mais ideal para a certificação”, ressalta. 

Enem 2017

As inscrições do Enem 2017 serão realizadas entre 8 e 19 de maio. As provas serão aplicadas em 5 e 12 de novembro e o resultado do Enem está previsto para o dia 19 de janeiro de 2018. O edital com as regras do exame será liberado até o dia 10 de abril.

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Enem Brasil Escola