Patrocínio:

Whatsapp
Em 02/02/2017 07h58 , atualizado em 02/02/2017 08h00

Pesquisa mostra que 71% dos brasileiros mantêm os planos de estudar no EUA, mesmo com Trump

Estudar no Exterior

49% definitivamente ainda consideram os EUA e 22% responderam que provavelmente ainda iriam para o país Por Hotcourses Brasil
Pesquisa realizada mostra que 58% de 6.744 participantes ainda iriam estudar no país
Pesquisa realizada mostra que 58% de 6.744 participantes ainda iriam estudar no país
Crédito da Imagem: Divulgação
PUBLICIDADE

Uma pesquisa realizada pelo Hotcourses Group com os seus usuários globais comprovou que os estudantes internacionais continuam a considerar estudar nos Estados Unidos mesmo após a eleição de Donald Trump e as suas controversas propostas anti-imigração.

Os dados foram coletados entre 11 e 24 de novembro de 2016. Apesar da onda de incertezas e inquietações sobre a concessão de vistos, tanto de turista quanto de estudante, e as regras imigratórias para os EUA, a pesquisa realizada mostra que 58% de 6.744 participantes ainda iriam estudar no país – 43% responderam “sim, definitivamente” e 13% “provavelmente sim”. 

Os respondentes são estudantes do Brasil, Vietnã, Tailândia, Rússia, Oriente Médio, Turquia, China e outros países da América Latina. Entre os brasileiros, a porcentagem é ainda maior: 49% definitivamente ainda consideram os EUA e 22% responderam que provavelmente ainda iriam para o país, totalizando uma aprovação de 71%.

Resultado entre os respondentes brasileiros: Você consideraria estudar nos Estados Unidos após a eleição do Trump?

  • 49% - Sim, definitivamente
  • 22% - Provavelmente sim
  • 19% - Provavelmente não
  • 6% - Sem chances

Outros destinos de estudo que poderiam substituir os Estados Unidos

Outro dado recolhido pela pesquisa foi referente aos destinos de estudo mais populares além dos Estados Unidos. O Hotcourses Group perguntou aos estudantes que responderam “provavelmente não” e “sem chances” para a primeira pergunta qual país eles escolheriam para substituir a América. O Canadá e a Austrália foram os destinos mais escolhidos, com 38% e 36% das respostas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Entre os brasileiros, os dois mesmos países também foram os mais mencionados; o Canadá na dianteira, com mais de 60% das respostas:

  • 61% - Canadá
  • 43% - Austrália
  • 39% - Reino Unido
  • 37% - Outros países da Europa
  • 28% - Nova Zelândia
  • 14% - Permaneceriam no Brasil
  • 7% - Outros países da Ásia
  • 3% - Hong Kong
  • 2% - Singapura
  • 1% - Malásia
  • 9% - Outros

Campanha #YouAreWelcomeHere

Enquanto isso, nos Estados Unidos, várias universidades se reuniram para promover a campanha #YouAreWelcomeHere (Você é bem-vindo aqui), idealizada pela Temple University, com intuito de defender seus estudantes internacionais, incentivar outros a estudarem nos EUA, e acolher e valorizar a diversidade cultural.

Até agora 20 escolas aderiram ao movimento, como a University of Idaho, Wright State University e NYIT. Mensagens de apoio foram compartilhadas nas redes sociais usando a hashtag da campanha e as universidades produziram vídeos com seus estudantes, professores e colaboradores, como este do Study Group:

Artigos Relacionados
O site USA Today reuniu algumas dicas para ajudar a economizar, reduzir gastos e conseguir assistência financeira.
Confira as seis fortes instituições de ensino superior norte-americanas mais populares entre os leitores do Hotcourses Brasil.
Forbes listou as melhores universidades dos Estados Unidos para estudantes internacionais. Veja a lista!
Confira as universidades mais multiculturais dos EUA, Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia pelo Hotcourses Diversity Index (HDI).
Confira o que de mais importante aconteceu no Brasil e no mundo no mês de junho de 2017 e saia bem no Enem e vestibular.
Os EUA bateram o recorde de estudantes internacionais no país em 2017. Saiba mais em Estudar no Exterior.
A famosa Universidade de Oxford derrubou os Estados Unidos do primeiro lugar do Times Higher Education World University Ranking.
Faculdades Comunitárias oferecem cursos de dois anos de duração por preços mais acessíveis.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES