Whatsapp

Machismo histórico

Banco de Redações

Tema: Violência contra a mulher: por que o machismo persiste?

Redação enviada em 11/07/2015

PUBLICIDADE

No Brasil, a igualdade entre homens e mulheres perante a lei, só foi promulgada com a Constituição de 1988(Constituição Cidadã). Logo, há recentes 27 anos que conquistamos visibilidade e voz perante a sociedade. Porém(,) o machismo ainda se faz presente na contemporaneidade; (,) uma vez que há um apagamento histórico da figura feminina, uma mídia que reproduz estereótipos e a supervalorização do masculino.  

Assim como na política, os livros didáticos também contribuem para (a) baixa representatividade das mulheres. Enfatizando-se um pensamento arcaico de que a história da humanidade foi construída por heróis, grandes cientistas e filósofos. Isso faz com que meninas não se sintam estimuladas no âmbito escolar e ocasione baixa autoestima, além de uma visão distorcida sobre seu protagonismo social.

Outro fator importante são os meios de comunicação e a reprodução de estereótipos misóginos. A mesma mídia que deveria ajudar a combater a opressão e o machismo, muitas vezes acaba fomentando a desigualdade. Visto que exibem comportamentos extremistas como a superconsumista ou a “grosseirona”. (,) Bem como a objetificação sexual dos nossos corpos, alimentando a ideia de que estamos a serviço do desejo masculino. (,) O que gera atos como cantadas nas ruas e outras formas de violência contra a mulher.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Somando-se a isso, está a valorização da postura masculina como algo ligado a à razão e a à virilidade. Os papéis de gênero são estabelecidos antes mesmo de nascermos, dando início a à diferenciação entre meninos e meninas. Dada a sociedade patriarcal em que vivemos(,) e ainda subjuga-se características femininas(,) que muitas vezes são usadas como forma de xingamentos para inferiorizar algo/alguém.

Portanto, “querer ser livre é também querer livres os outros” segundo - Simone de Beauvoir. Para que isso aconteça(,) precisamos (re)contar nossa própria história e nos policiarmos diariamente na luta contra o machismo, pois ele está nos pequenos detalhes. Dado isso, o empoderamento feminino é a base no combate ao patriarcalismo que tanto mata mulheres no Brasil. 

 

 

 

Comentários do corretor


Atenção à pontuação, ao emprego da crase, à grafia correta das palavras e ao emprego de conectivos.

Apesar dos problemas relacionados à gramático, a temática foi abordada de forma exemplar: clara, objetiva, coerente, crítica, bem fundamentada e desenvolvida!

Continue exercitando sua escrita.


Competências avaliadas


Item Nota
Adequação ao Tema Avalia se o texto consegue explorar as possibilidades de ideias que o tema favorece. Como no vestibular, a redação que foge ao tema é zerada. 2.0
Adequação e Leitura Crítica da Coletânea Avalia se o texto consegue perceber os pressupostos da coletânea, assim como fazer relação entre os pontos de vista apresentados e outras fontes de referência. 2.0
Adequação ao Gênero Textual Avalia se o texto emprega de forma adequada as características do gênero textual e se consegue utilizá-las de forma consciente e enriquecedora a serviço do projeto de texto. 2.0
Adequação à modalidade padrão da língua Avalia se o texto possui competência na modalidade escrita. Dessa forma, verifica o domínio morfológico, sintético, semântico e ortográfico. 1.5
Coesão e Coerência Avalia se o texto possui domínio dos processos de predicação, construção frasal, paragrafação e vocabulário. Além da correta utilização dos sinais de pontuação e dos elementos de articulação textual. 2.0
NOTA FINAL: 9.5


Saiba como é feito a classificação da notas
0.0 - Ruim 0.5 - Fraco 1.0 - Bom 1.5 - Muito bom 2.0 - Excelente


  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES