Quais universidades aceitam o Enem 2023?

Além dos programas do MEC, o Enem é aceito em programas de admissão próprios de universidades ao redor do mundo
Em 16/01/2024 09h54 , atualizado em 16/01/2024 12h24 Por Tiago Vechi

Jovens felizes pesquisando
Há opções de ingresso com o Enem em centenas de Instituiçõs de Ensino Superior
Crédito da Imagem: canva
Imprimir
Texto:
A+
A-
PUBLICIDADE

As universidades que aceitam o Enem 2023 podem fazer a admissão tanto em convênio com o Ministério de Educação (MEC), como em programas próprios que levam as provas do Enem 2023 em consideração. Há opções de ingresso em todos os estados do Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos, no Canadá e no Reino Unido.

Confira a lista com todas as universidades que aceitam o Enem 2023 como prova de acesso:

Universidades que aceitam 2023 o Enem no Brasil

Nordeste

Alagoas

  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL): 5.423 vagas em 109 cursos de graduação. São 2.565 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 2.858 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Instituto Federal de Alagoas (IFAL): 620 vagas em 14 cursos de graduação. São 180 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 440 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Estadual e Alagoas (UNEAL): 1.115 vagas em 33 cursos de graduação. São 555 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 560 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal): 400 vagas em 10 cursos de graduação. São 200 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 200 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

Rio Grande do Norte 

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN): 7.186 vagas.

  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN): 2.509 vagas. 

  • Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa): 1.485 vagas.

  • Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN): 1.497 vagas. 

Maranhão

  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA): 5.884 vagas.

  • Instituto Federal do Maranhão (IFMA): 2.050 vagas. 

Piauí

  • Universidade Federal do Piauí (UFPI): 5.264 vagas

  • Universidade Estadual do Piauí (UESPI): 4.215 vagas

  • Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPAR): 1.036 vagas. 

Paraíba

  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB): 7.750 vagas em 122 cursos de graduação. São 3.840 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 3.910 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Estadual da Paraíba (UEPB): 5.988 vagas em 89 cursos de graduação. São 2.859 oportunidades para a modalidade de ampla concorrência e 3.129 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG): 4.645 vagas em 92 cursos de graduação. São 2.271 vagas para ampla concorrência e 2.374 para cotas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Instituto Federal da Paraíba (IFPB): 3.290 vagas.

Ceará

  • Universidade Federal do Ceará (UFC): 6.278 vagas em 108 cursos de graduação. São 3.052 vagas para ampla concorrência e 3.226 para cotas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Instituto Federal do Ceará (IFCE): 5.342 vagas. 

  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab): 1.142 vagas. 

  • Universidade Federal do Cariri (UFCA): 1.070 vagas. 

Sergipe

  • Universidade Federal do Sergipe (UFS): 5.640 vagas em 108 cursos de graduação. São 2.606 vagas para ampla concorrência e 3.034 para cotas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Instituto Federal de Sergipe (IFS): 432 vagas. 

Bahia

  • Universidade Federal da Bahia (UFBA): 6.170 vagas.

  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB): 2.720 vagas em 55 cursos de graduação. São 1.075 vagas para ampla concorrência, 1.645 para cotas e 122 para ações afirmativas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob): 1.021 vagas. 

  • Universidade do Estado da Bahia (UNEB): 2.610 vagas. 

  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB): 993 vagas em 56 cursos de graduação. São 491 vagas para ampla concorrência, 502 para ações afirmativas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS): 2.134 vagas. 

  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC): 1.746 vagas. 

  • Instituto Federal da Bahia (IFBA): 2.542 vagas. 

  • Instituto Federal Baiano (IF Baiano): 925 vagas. 

Pernambuco

  • Universidade Federal do Pernambuco (UFPE): 7.012 vagas em 105 cursos de graduação. São 3.389 vagas na ampla concorrência e 3.623 para cotistas. Acesse o termo de adesão aqui. 

  • Universidade de Pernambuco (UPE): 1.800 vagas.

  • Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf): 1.189 vagas. 

  • Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (Ufape): 560 vagas. 

  • Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE): 969 vagas. 

  • Instituto Federal de Pernambuco (IFPE): 581 vagas.

Sudeste

Rio de Janeiro

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 9.240 vagas em 149 cursos de graduação. São 4.553 para ampla concorrência e 4.687 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Unirio): 2.443 vagas. 

  • Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF): 558 vagas. 

  • Instituto Federal Fluminense (IF Fluminense): 775 vagas.

  • Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ): 723 vagas. 

  • Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (FAETERJ/Rio): 184 vagas. 

  • Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (FAETERJ/Paracambi): 112 vagas. 

  • Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (FAETERJ/Petrópolis): 92 vagas. 

  • Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (FAETERJ/Caxias): 56 vagas 

  • Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence): 120 vagas. 

  • Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (Ieserj): 120 vagas. 

  • Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert (Isepam): 72 vagas. 

  • Colégio Pedro II (CP II): 160 vagas 

  • Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet/RJ): 2.080 vagas 

São Paulo

  • Instituto Federal de São Paulo (IFSP): 5.520 vagas. 

  • Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): 2.998 vagas. 

  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar): 2.917 vagas. 

  • Universidade Federal do ABC (UFABC): 1.988 vagas.]

  • Faculdade de Medicina de Marília (Famema): 6 vagas. 

  • Universidade de São Paulo (USP) e Univesrsidade de Campinas (Unicamp): Aceitam o Enem em processos seletivos específicos e internos

Minas Gerais

  • Universidade Federal de Viçosa (UFV): 3.255 vagas em 66 cursos de graduação. São 1.622 para ampla concorrência e 1.633 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU): 3.204 vagas.

  • Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL): 1.689 vagas. 

  • Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ): 2.755 vagas.

  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP): 2.799 vagas em 56 cursos de graduação. São 1.360 para ampla concorrência e 1.439 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal de Lavras (UFLA): 2.005 vagas em 30 cursos de graduação. São 998 para ampla concorrência e 1.007 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM): 944 vagas. 

  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF): 2.251 vagas.

  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM): 1.958 vagas. 

  • Universidade Federal de Itajubá (Unifei): 1.230 vagas. 

  • Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG): 1.620 vagas. 

  • Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes): 470 vagas. 

  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet/MG): 912 vagas.

  • Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG): 885 vagas.  

  • Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG): 646 vagas. 

  • Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IFSEMG): 542 vagas. 

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS): 270 vagas. 

Espírito Santo

  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES): 5.026 vagas em 99 cursos de graduação. São 2.475 para ampla concorrência e 2.551 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui.

  • Instituto Federal do Espírito Santo (IFES): 1.907 vagas em 55 cursos de graduação. São 935 para ampla concorrência e 972 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui.

Norte

Amazonas

  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM): 2.439 vagas em 109 cursos de graduação. São 687 para ampla concorrência e 1.752 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Instituto Federal do Amazonas (IFAM): 310 vagas em 16 cursos de graduação. São 76 para ampla concorrência, 234 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

Pará

  • Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA): 1.135 vagas em 42 cursos de graduação. São 420 para ampla concorrência, 715 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa): 1.360 vagas. 

Roraima

  • Universidade Federal de Roraima (UFRR): 719 vagas em 38 cursos de graduação. São 218 para ampla concorrência e 501 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Instituto Federal de Roraima (IFRR): 49 vagas. 

Acre

  • Universidade Federal do Acre (UFAC): 2.300 vagas em 46 cursos de graduação. São 1.012 para ampla concorrência, 1.196 para as vagas reservadas de cotas e 96 de ações afirmativas. Acesse o termo de adesão aqui

Amapá

  • Instituto Federal do Amapá (IFAP): 664 vagas em 17 cursos de graduação. São 294 para ampla concorrência, 353 para as vagas reservadas de cotas e 17 de ações afirmativas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Instituto Federal do Amapá (IFAP): 664 vagas. 

Tocantins

  • Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT): 688 vagas. 

  • Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT): 280 vagas. 

  • Instituto Federal do Tocantins (IFTO): 178 vagas. 

 

Centro-Oeste

Distrito Federal

  • Instituto Federal de Brasília (IFB): 1.162 vagas. 

  • Universidade do Distrito Federal (UnDF): 160 vagas. 

Goiás

  • Universidade Federal de Goiás (UFG): 4.494 vagas em 136 cursos de graduação. São 2.201 para ampla concorrência e 2.293 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal de Jataí (UFJ): 1.080 vagas. 

  • Universidade Federal de Catalão (UFCat): 1.070 vagas 

  • Instituto Federal de Goiás (IFG): 184 vagas. 

Mato Grosso do Sul

  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS): 2.063 vagas em 121 cursos de graduação. São 615 vagas para ampla concorrência e 1.448 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS): 1.232 vagas em 64 cursos de graduação. São 689 vagas para ampla concorrência e 543 para ações afirmativas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Instituto Federal de Matro Grosso do Sul (IFMS): 320 vagas. 

Mato Grosso

  • Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT): 4.959 vagas em 98 cursos de graduação. São 2.433 vagas para ampla concorrência, 2.516 para as vagas reservadas de cotas e dez para candidatos surdos do curso de Letras-Libras. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat): 2.350 vagas. 

  • Universidade Federal de Rondonópolis (UFR): 1.213 vagas. 

  • Fundação Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD): 815 vagas.

Sul

Paraná

  • Universidade Federal do Paraná (UFPR): 1.287 vagas. 

  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR): 1.710 vagas em 114 cursos de graduação. São 620 vagas para ampla concorrência e 1.090 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila): 841 vagas. 

  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste): 1.238 vagas. 

  • Universidade Estadual do Paraná (Unespar): 1.117 vagas. 

  • Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro): 733 vagas.

  • Universidade Estadual de Maringá (UEM): 661 vagas. 

  • Universidade Estadual de Londrina (UEL): 589 vagas. 

  • Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP): 368 vagas. 

  • Faculdade Municipal de Educação e Meio Ambiente (Fama): 86 vagas. 

Santa Catarina

  • Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS): 2.272 vagas. 

  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): 1.926 vagas.

  • Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc): 767 vagas. 

  • Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC): 1.472 vagas. 

  • Instituto Federal Catarinense (IFC): 953 vagas. 

Rio Grande do Sul

  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): 1.718 vagas. 

  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel): 3.429 vagas. 

  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM): 3.312 vagas em 108 cursos de graduação. São 1.588 vagas para ampla concorrência e 1.731 para as vagas reservadas de cotas. Acesse o termo de adesão aqui

  • Universidade Federal do Rio Grande (FURG): 2.571 vagas. 

  • Universidade Federal do Pampa (Unipampa): 2.228 vagas. 

  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA): 670 vagas. 
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandensse (IFSul): 697 vagas. 

Unversidades que aceitam o Enem 2023 em Portugal

  1. Universidade de Coimbra (UC)

  2. Universidade de Algarve (UAlg) 

  3. Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria)

  4. Instituto Politécnico de Beja (IPBeja)

  5. Instituto Politécnico do Porto(IPP)

  6. Instituto Politécnico de Portalegre (IPPortalegre)

  7. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA)

  8. Instituto Politécnico de Coimbra (IPC)

  9. Universidade de Aveiro (UA)

  10. Instituto Politécnico de Guarda (IPG)

  11. Universidade de Lisboa (ULisboa)

  12. Universidade do Porto (U.Porto)

  13. Universidade da Madeira (UMa)

  14. Instituto Politécnico de Viseu (IPV)

  15. Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem)

  16. Universidade dos Açores (UAC) 

  17. Universidade da Beira Interior (UBI) 

  18. Universidade do Minho (Uminho)

  19. Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu)

  20. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULusófona)

  21. Instituto Politécnico de Setúbal (IPS)

  22. Instituto Politécnico de Bragança (IPB)

  23. Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB)

  24. Universidade Lusófona do Porto (ULP)

  25. Universidade Portucalense (UPT)

  26. Instituto Universitário da Maia (Ismai)

  27. Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia)

  28. Universidade Católica Portuguesa (UCP)

  29. Universidade Fernando Pessoa (UFP)

  30. Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (Ispa)

  31. Instituto Leonardo da Vinci (ILV/Estal)

  32. Escola Superior de Saúde do Alcoitão (ESSA)

  33. Universidade Lusíada (ULusíada)

  34. Universidade Lusíada-Norte (ULusíadaNorte)

  35. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC)

  36. Escola Superior Artística do Porto (ESAP) 

  37. Universidade Europeia (UE)

  38. Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE)

  39. Universidade Autônoma de Lisboa (UAL)

  40. Instituto Politécnico da Lusofonia (Ipluso)

  41. Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa (ESSNorteCVP)

  42. Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESFafe)

  43. Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (Ismat)

  44. Instituto Superior Dom Dinis (Isdom)

  45. Instituto Superior de Gestão (ISG)

  46. Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém (Isla Santarém)

  47. Instituto Superior de Gestão e Administração de Gaia (Isla Gaia)

  48. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) - Lisboa

  49. Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC)

  50. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) - Porto

  51. Universidade Nova de Lisboa

Universidades nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido que aceitam o Enem

As universidades fora de Brasil e Portugal que aceitam o Enem como prova de acesso são:

Reino Unido

Birbeck University of London

University of Glasgow

Estados Unidos

New York University

Canadá

University of Toronto

Há mais opções de universidades nestes países que aceitam o Enem como complementação ao histórico escolar ou vestibulares nacionais.