Topo
pesquisar
Em 17/03/2014 11h20, atualizado em 17/03/2014 11h28

Isabel Lyra

Diário de Universitário

Por Adriano Lesme
Brasil Escola foi fonte de estudo para Isabel
Brasil Escola foi fonte de estudo para Isabel
PUBLICIDADE

Meu nome é Isabel, tenho 18 anos e desde pequena sempre tive curiosidade pelo mundo da publicidade e do marketing. Ainda no Ensino Fundamental, eu já demonstrava lapsos de criatividade em pequenos trabalhos e apresentações. Então, decidi a carreira que queria seguir cedo, muito antes que a maioria dos meus colegas. Este ano, iniciei a faculdade de Publicidade e Propaganda na Universidade Presbiteriana Mackenzie, depois de enfrentar muita dificuldade no vestibular. E é exatamente dessa dificuldade e o que me ajudou a enfrentá-la é de que eu vim falar.

Como disse, estou no primeiro semestre de Publicidade e Propaganda. Até o momento, não tenho observado muitas dificuldades nos estudos universitários. Por se tratar das matérias que sempre quis aprender, até estou levando com certa facilidade este início de graduação. Até mesmo a matéria "Métodos Quantitativos", terror da maioria dos meus colegas, tenho levado numa boa.

Para mim, na verdade, essa atual “facilidade” tem sido um alívio. A minha verdadeira preocupação foi estudar para o vestibular, o que me tirou horas de lazer e sono. Todos nós sabemos que o vestibular é uma verdadeira pressão. Todo aquele peso nas costas, a cobrança de ser aprovada e os inúmeros materiais que temos de estudar, é tudo muito cansativo. 

No entanto, algumas coisas e dicas que peguei com alguns colegas da época do Ensino Médio me ajudaram bastante. Eu realizei o vestibular um ano depois de ter me formado no Ensino Médio, então, já não lembrava de muita coisa que havia aprendido no colégio. Nesse sentido, o Brasil Escola foi essencial, pois tive acesso a conteúdos que já havia aprendido e que certamente cairiam no vestibular.

Essa nova maneira de estudar através da internet me deu um novo olhar sobre essa evolução. Se antes eu achava ser inadequado e acreditava que não dava resultados, hoje passo a dica para todos os meus colegas mais novos e que estão se preparando para o vestibular. 

Além de tudo, esse método me fez economizar um bom dinheiro com cursinho pré-vestibular e professores particulares, que, geralmente, são muito caros. Fora o tempo que ganhei por não precisar me deslocar e nem me alimentar fora de casa.

Agora centro minhas expectativas no restante do curso, que, inicialmente, está além do que eu esperava. A cada aula sinto que, realmente, nasci para ser publicitária e espero que continue assim. Também espero ter ajudado os colegas com as dicas. Bons estudos!

¹ Isabel Moraes Lyra é caloura do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Presbiteriana Mackenzie - texto publicado em março de 2014

  • Relacionados
Diário de Universitário
Juliana Marton
PUBLICIDADE
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola