Em 30/03/2020 13h58 , atualizado em 30/03/2020 14h00

Investigação Forense e Perícia Criminal

Guia de Profissões

Curso tecnológico tem duração de 2 anos e meio e é voltado para profissionais que desejam atuar na investigação de crimes. Por Giullya Franco
PUBLICIDADE

A graduação de Tecnologia em Investigação Forense e Perícia Criminal é um curso superior voltado para quem deseja aprofundar os conhecimentos na busca de solução para crimes e investigações no geral, além da construção de laudos e atuação em perícias.

O curso tem como objetivo capacitar profissionais, através de métodos e técnicas, para trabalharem junto aos locais promotores da Justiça, já que os profissionais formados por este curso devem estar prontos para identificar autores e comprovar crimes ou atuar em áreas afins.

Com muitas oportunidades de atuação, os peritos trabalham em análise de documentos, cenas de crime e acidentes, avaliam amostras biológicas, armas de fogo, dispositivos de informática e muitos outros campos.

Público-alvo:

Para ingressar no curso é necessário apenas que o interessado tenha concluído o Ensino Médio, mas na maioria dos casos a procura maior é por profissionais que já tenham uma graduação e querem buscar um aprofundamento nesta área de conhecimento para prestar concursos ou agregar conhecimento no trabalho que já executa. 

Geralmente, a busca maior pelo curso vem de profissionais formados em Direito e em graduações como Antropologia, Biologia, Biomedicina, Engenharias, Fotografia, Odontologia, Química, além de outros. Um fator relevante na busca pelo curso é a duração, já que o período da formação tecnológica é menor do que os dos cursos de bacharelado e licenciatura.

Duração:

5 semestres (2 anos e meio).

Mais: Conheça os tipos de cursos superiores

O que estuda:

A área de investigação forense é responsável por estudar as cenas de um crime, através do recolhimento e análise das evidências encontradas. Neste caso, a base de conhecimento está ligada às áreas de Antropologia, Criminologia, Direito, Entomologia, Patologia entre outras.

Dentro da parte de Ciência Criminal, que é uma das subáreas da investigação forense, está o estudo das formas de analisar e identificar as causas do fato investigado. Os profissionais devem estar habilitados em áreas como Computação Forense, Ciência da Informação e Tecnologias.

Veja as disciplinas que geralmente são estudadas no curso: 

1º semestre: Sociologia Jurídica e Judiciária; Economia Política; Fundamentos de Direito; Teoria Geral da Investigação e Perícia; Direito Penal Aplicado I; Ciências Sociais; Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional.

2º semestre: Doutrina de Inteligência I; Filosofia do Direito; Linguagem Jurídica; Investigação I - Crimes Patrimoniais; Direito Penal Aplicado; Teoria Geral do Processo; Criminologia.

3º semestre: Direito Ambiental; Direito Constitucional Aplicado I; Psicologia Judiciária; Perícia Forense – Criminalística; Investigação - Interceptação Telefônica e Fonética; Direito Processual Penal Aplicado; Direitos Humanos.

4º semestre: Doutrina De Inteligência; Investigação - Crimes Cibernéticos e Computação Forense; Direito Financeiro Aplicado; Perícia Forense - Química Forense; Investigação - Crimes de Colarinho Branco; Investigação - Coop. Investigativa Internacional; Perícia Forense - Balística Forense; Perícia Forense – Documentoscopia.

5º semestre: Investigação - Compliance e Lei Anticorrupção; Perícia Forense - Medicina Legal; Perícia Forense - Genética Forense; Estatuto da Criança e Adolescente; Ética; Investigação - Crimes Ambientais.

Onde pode atuar

Quem se formar neste curso poderá atuar em diversas áreas vinculadas ao serviço da Justiça, Segurança, Auditorias, Perícias, Carreiras Militares, Serviços de Inteligência, Tribunais entre outros.

Veja algumas áreas de atuação:

- Perícia Criminal
- Perícia de Engenharia
- Perícia de Meio Ambiente
- Perícia em Genética Forense
- Perícia em Informática
- Perícia em Química Forense
- Perícia Financeira e Contábil
- Perícia Médica Legista

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O curso vale para concurso público?

Os concursos públicos com vagas para cargos de peritos criminais costumam ser bem concorridos, principalmente pelos altos salários que são pagos para a carreira, com uma média de valores aproximada entre R$ 15 mil a R$ 20 mil dependendo da localidade.

Antes de tudo, para ocupar um cargo nesse tipo de concurso é obrigatório que o candidato tenha concluído um curso superior. Além disso, algumas vagas são exclusivas para graduados em áreas específicas, como Ciência da Computação, Medicina e Engenharia.

Veja também: 10 dicas para aprovação em concursos públicos

As vagas que só exigem curso superior em qualquer área, teoricamente, poderiam ser disputadas por graduados em Tecnologia em Investigação Forense e Perícia Criminal. E isso motivou algumas universidades a abrirem o curso. No entanto, os concursos passaram a exigir cursos de graduação com quatro anos ou mais de duração, justamente para excluir os cursos tecnológicos.

Resumindo, a graduação em Tecnologia em Investigação Forense e Perícia Criminal, até o momento, não permite inscrição em concurso para Perito. O que não significa que isso não possa mudar no futuro.
 

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES