Whatsapp
Em 05/03/2009 08h22 , atualizado em 29/04/2009 10h36

UnB

Cotas

Por Wanessa de Almeida
PUBLICIDADE
A Universidade de Brasília foi a primeira instituição pública federal a implantar um sistema de cotas para estudantes negros no país. Um fato histórico, mas perpassado por críticas dos vários setores sociais contrários à proposta. A ideia era instaurar, no espaço acadêmico, um mecanismo reparador das perdas infringidas à população negra brasileira.

Após vários anos de discussão, o programa de ações afirmativas foi um dos principais diferenciais do 2º Vestibular 2004, quando 18,6% dos inscritos concorreram às vagas da UnB pelo novo sistema de seleção. A partir de então, 20% das vagas de cada curso é destinada para negros brasileiros.

Mas a universidade garante que o candidato será avaliado por meio dos mesmos critérios de classificação utilizados no sistema universal. Sendo assim, para ser aprovado no processo seletivo, o vestibulando, negro ou não, deve obter a seguinte pontuação mínima:

• Nota maior que zero na prova de língua estrangeira;
• 10% da nota na prova de Linguagens e Códigos e Ciências Sociais;
• 10% da nota na prova de Ciências da Natureza e Matemática;
• 20% da nota no conjunto das provas.

E mais, se os demais candidatos inscritos no sistema de cotas obtiverem um certame superior ao dos candidatos da seleção universal, os cotistas têm o direito de ocupar as vagas totais oferecidas pela UnB, considerando-se os valores decrescentes dos argumentos finais de cada curso.

Como concorrer

A opção em participar da seleção pelo sistema de cotas deve ser feita no ato da inscrição. Todos os candidatos são submetidos a uma entrevista pessoal para análise do pedido de inscrição.

Uma banca especial, formada por representantes de movimentos sociais especialistas no tema, irá homologar ou não a inscrição do vestibulando como cotista. Caso não seja comprovada a situação de negro, a inscrição será anulada.

E depois

Uma das principais medidas empregadas pela UnB para garantir a permanência cotista na instituição é traçar o perfil socioeconômico do aprovado. Com isso, é possível saber se os novos universitários podem ser enquadrados dentro dos programas que atendem alunos de baixa renda, como as bolsas alimentação, livro e permanência.

Além disso, do ponto de vista acadêmico, a UnB dispõe de um acompanhamento que oferece aos alunos de graduação questões gerais da vida universitária, sejam de ordem acadêmica ou psicopedagógica. É o chamado Serviço de Orientação ao Universitário (SOU).

Indígenas

A instituição tem ainda um processo seletivo especial para índios brasileiros. Desde 2004, os nativos podem concorrer a 10 vagas da UnB em um vestibular diferenciado, que ocorre graças a uma parceria com a Funai (Fundação Nacional do Índio).

Veja também:
Conheça a UnB
BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES