Topo
pesquisar

Banco de Redações Título: DEMOCRATIZOU: Várias vertentes.

Banco de Redações

Tema: Democratização do acesso ao cinema no Brasil

Redação enviada em 05/11/2019 18:03

PUBLICIDADE

  No século XX, em território brasileiro, durante o período no qual vigorou o governo de Juscelino Kubitschek, houve o recrudescimento da presença de tecnologias que fomentam a difusão cultural. Nesse contexto, o acesso a tais inovações foi restrito a grupos economicamente favorecidos, originando desigualdade no acesso a essas. Tal disparidade perdura, analogamente, no acesso aos cinemas, engendrada tanto por fatores relativos à distribuição desses nas cidades quanto pela manutenção da criação de obras que visam retratar a ideologia das classes hegemônicas política e economicamente.

   Primeiramente, convém analisar essa problemática a partir do pensamento do geógrafo brasileiro Milton Santos, o qual afirma que as cidades possuem uma dimensão simbólica. Sob esse viés, a concentração de cinemas em determinadas regiões das cidades propicia a atenuação do ingresso dos grupos que não as habitam a tais estabelecimentos, uma vez que essa parcela da sociedade, por desconhecê-los nas localidades em que subiste, abstém-se de frequentá-los. Desse modo, a organização socioespacial das cidades intensifica tal situação.

   Em decorrência disso, as obras cinematográficas engajam-se, tencionando maior lucro, na representação dos modos de vida de determinados segmentos sociais, respaldando o acesso desigual a essas. Respalda tal tese o filósofo alemão Theodor Adorno, que afirma que, priorizando lograr lucros, os escritores optam por  retratar em suas obras o modo de vida das classes dominantes, massificando-os. Essa atitude, por conseguinte, corrobora a abstenção de parcela da sociedade em apreciá-los, tendo em vista que esta  não se identifica, social e culturalmente, com as obras desenvolvidas para o cinema, optando, portanto, por não frequentá-los. Assim, esse elitismo dificulta a democratização do acesso ao cinema.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

    Logo, a democratização do acesso aos cinemas faz-se necessária. Visto a importância do processo de socialização, como ressaltou o cientista social Pierre Bourdieu, as secretarias municipais da educação devem realizar projetos que estimulem o apreço dos jovens pelos cinemas, tencionando superar o impacto simbólico da distribuição desigual. Concomitantemente, o Governo Federal deve auxiliar financeiramente obras que retratem o modo de vida de majoritária parcela da sociedade, visando obter sua adesão aos cinemas. Mediante essas ações, será possível originar cinemas mais inclusivas e democratizar acesso.

 

BANCO DE REDAÇÕES

Elabore sua redação com o tema atual e as publique aqui no banco de redações

Tema

PESQUISA DE FACULDADES
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola